Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Nós teremos o maior prazer em recebê-lo no fórum e se precisar de qualquer ajuda, temos muitos membros e nossa equipe para ajudá-lo! Lembrando que você pode postar sua fanfic, seus desenhos ou edição de imagens, seu vídeo-detonado ou gameplay, participar de um RPG, postar e ler notícias do mundo Pokémon, tirar todas as suas dúvidas sobre todos os jogos de Pokémon, comentar sobre o desenho do momento ou apenas jogar um papo fora. Além de fazer amigos!
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
The Inheritors of Fics [3.0] Pikalove

The Inheritors of Fics [3.0]

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Ari Tasarov em Dom 21 Abr 2013 - 20:19

The Inheritors of Fics [3.0] 0jRvU

Aprovado pelo Mud.

Esse TiF vai ser um pouco diferente, resolvi reabrir esse projeto interessante do Mud e que merece uma continuação aqui na área. Não coloquei na área de concursos pois não se trata muito bem de um, mesmo o Alerta Fujão sendo aplicado aqui. Pra quem não conhece, cada membro inscrito escreverá um capítulo de uma fic, e o seguinte inscrito continuará. Dessa vez não vamos ter uma base, e sim continuaremos a história do primeiro participante.

São 8 participantes, que devem se inscrever no tópico para participar dessa fic de interação. Lembrando que o comentário nos capítulos é livre, como em qualquer outra fic, mas pra escrever, apenas os inscritos.

As regras são quase as mesmas:


· Apenas membros com pontuação acima de -30 no LL podem participar.

· Proibido o uso de gírias e emoticons/pyongs na escrita


· A boa conduta e respeito entre os participantes deverá ser praticada.

· A ortografia, narração e descrição deverá seguir os bons padrões de nossa língua.

· Cada capítulo deve ter no mínimo duas folhas de Word.

· O prazo para a entrega é de Uma Semana, se acabar o prazo, entrará alguém da reserva em último lugar, e o próximo a fazer seria de acordo com a lista. Ex: O quarto saiu, entra o quinto para escrever nessa semana e o primeiro da lista de reservas fica em décimo.

· A ordem de vocês será feita pela lista abaixo, o número 1 será o primeiro, o 2 o segundo e assim vai.

. Levar a Fic a sério, sem zuar com a história. Se quiser incluir algum personagem seu de alguma outra FF sua, é permitido.

. Dúvidas por MP.

Inscritos:

1 -
2 -
3 -
4 -
5 -
6 -
7 -
8 -



Última edição por Candy em Ter 23 Abr 2013 - 0:27, editado 2 vez(es)
Ari Tasarov
Ari Tasarov
Membro
Membro

Feminino Idade : 20
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 05/03/2012

Frase pessoal : paradise


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Kurosaki Mud em Dom 21 Abr 2013 - 20:32

1 - Mud
2 -
3 -
4 -
5 -
6 -
7 -
8 -

Ansioso, bom projeto e excelente volta :>
Kurosaki Mud
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Cap'n Cook' em Dom 21 Abr 2013 - 20:39

1 - Mud
2 - Fusca
3 -
4 -
5 -
6 -
7 -
8 -

Bom, acho que vai ser divertido! Não pego o oito pela responsabilidade, rs.
Cap'n Cook'
Cap'n Cook'
Membro
Membro

Masculino Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 13/12/2011

Frase pessoal : Because everybody hands a poison heart


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Nivans em Dom 21 Abr 2013 - 20:52

1 - Mud
2 - Fusca
3 - neXus
4 -
5 -
6 -
7 -
8 -

Gostei da iniciativa! o/
avatar
Nivans
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 18/11/2012


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por -Murilo em Dom 21 Abr 2013 - 21:19


1 - Mud
2 - Fusca
3 - neXus
4 - -Murilo
5 -
6 -
7 -
8 -

Não quero começar -.-
-Murilo
-Murilo
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 01/03/2011

Frase pessoal : Pq ñ podemos fugir da realidade se ela é uma droga


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por DarkZoroark em Dom 21 Abr 2013 - 21:31

1 - Mud
2 - Fusca
3 - neXus
4 - -Murilo
5 - DarkZoroark
6 -
7 -
8 -
Vamos ver no que irá dar.
DarkZoroark
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 11/04/2011

Frase pessoal : Let's Play!


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Yoshihime em Seg 22 Abr 2013 - 21:49

1 - Mud
2 - Fusca
3 - neXus
4 - -Murilo
5 - DarkZoroark
6 - Guillerjo
7 -
8 -
Yoshihime
Yoshihime
Membro
Membro

Feminino Idade : 24
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 05/09/2009

Frase pessoal : Oi, sou travesti. Você sabe?


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Mag em Seg 22 Abr 2013 - 22:06

1 - Mud
2 - Fusca
3 - neXus
4 - -Murilo
5 - DarkZoroark
6 - Guillerjo
7 - Mag
8 -

a gata da parada burguesinhaaa
Mag
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 15/07/2009

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


http://instintodeler.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por laser queer em Seg 22 Abr 2013 - 22:15

1 - Mud
2 - Fusca
3 - neXus
4 - -Murilo
5 - DarkZoroark
6 - Guillerjo
7 - Mag
8 - Malvo

Quase que não consigo. ;-;
laser queer
laser queer
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 16/12/2011

Frase pessoal : Freeze? I'm a robot, not a refrigerator.


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Kurosaki Mud em Ter 23 Abr 2013 - 0:19

A Sally está sem teclado, por isso, pediu para eu fechar as inscrições. Vou hostear por enquanto, até ela conseguir retornar.
Aqui vai o primeiro capítulo, eu sinceramente amei e acho que tem muito pano para história. Podem usar como bem entenderem e espero que gostem dos personagens. E sim, podem comentar galera, mesmo que não for participante do projeto, comentem se gostaram dos personagens, da história, dos Pokémons, e tudo mais:


Capítulo I – Flores de fogo
Meu nome é Marina Dangello. Sou uma menina valente, amigável e que gosta de privacidade. Estou escrevendo no diário em que vocês estão lendo agora, pois estou numa grande enrascada. É uma longa história...
Por onde devo começar? Já sei, primeiro vou me descrever. Tenho cabelos castanhos até o ombro, olhos verdes, pele branca e um sorriso cativante. Tá e agora? Só me resta contar como vim parar no Lar Mamãe Snubbull, um orfanatozinho de fim de mundo onde a comida se movimenta e a sua cama tem de ser conquistada com unhas e dentes.
Tudo começou há sete anos. Na época eu tinha oito de idade, atualmente tenho quinze. Lembro-me daquela cena como se fosse ontem. Eu e meus pais administrávamos uma floricultura na cidade de Floaroma, na região de Sinnoh. Naquele dia, era véspera do VII Festival de Flores Mundial. O prêmio era um cheque no valor de 10.000 Pokédolars. Aquilo poderia ampliar a nossa floricultura e atrair novos clientes se soubéssemos administrar os negócios com sensatez.
Meu pai ajeitava vasos de orquídeas na estante de dentro e minha mãe assava biscoitos de alpiste e gergelim, meus favoritos. Mamãe pediu para mim uma simples coisa, fosse colher girassóis nos campos da parte nordeste da cidade. Precisava de mais sementes para os cookies. Obedeci-a de imediato.
Enquanto colhia as flores, meu Pokémon me auxiliava. Era um Surskit na época, hoje é um Masquerain. Eu lhe chamo de Floppy, ganhei-o do meu pai com seis anos de idade e ele quicava na banheira de casa, fazendo um barulho semelhante com “Flop”.
O vento soprava forte e meu vestido de seda avoava nos campos de girassóis. O Sol batia forte, mas meu chapéu defendia os raios pungentes. Repentinamente, me veio àquela sensação de que o tempo ia mudar. Uma sombra cobriu o Sol por segundos e fitei a nuvem. Não era uma nuvem. Um bicho enorme voando altíssimo, contudo, reconheci dos livros que lia.
Um Charizard. Não era qualquer um. Era preto e tinha DUAS caudas. Não sei como aquilo era possível. Até hoje não sei. O meu chapéu voou com o vento forte e corri pelos campos. Então, ouvi um crepitar e gritos, vindos da cidade.
Floppy aproximou-se de mim. Apanhei as flores e corremos até a cidade. Era tarde demais. O Charizard incendiara a floricultura. Aquela que meu pai e minha mãe cuidavam tão bem. A última coisa que vi foi um vaso de orquídeas que meu pai arrumava, caindo no chão após a prateleira virar cinzas.
Gritei como uma alucinada. Lágrimas saíam como um feixe de água da torneira. Floppy tentava se aconchegar para me acalmar. Um dos bombeiros me levou para o quartel deles em Oreburgh.
Os vizinhos não gostavam muito da minha família, e os poucos que tinham afeição por ela, vieram me dar os pêsames. Não restara nada da floricultura. Meu pai falecera dentro da loja. Minha mãe resistiu até o hospital, porém, não aguentou por mais tanto tempo.
Os bombeiros me levaram ao orfanato de Solaceon, St. Pelliper. Contudo, o contingente de crianças estava gigante. Fui redirecionada ao Mamãe Snubbull, em Celestic.
A vista é gradativamente boa à primeira vista. O clima é ameno devido às correntes de ar do Mt. Coronet. Tinha muitas flores, as coisas que mais amava além de Floppy após o incêndio.
O diretor me aceitou e disse que eu seria bem-vinda. Na época eram doze crianças. Hoje, são trinta e sete. Antigamente, a comida era mastigável e cheirava quase tão bem quanto a da minha mãe. Hoje, prefiro comer capim. As camas eram individuais e fofas. Atualmente, prefiro dormir no telhado.
Tudo por que o diretor tem um segundo emprego, entomólogo. Leva insetos em diferentes conferências pelo mundo e pesquisa-os nas florestas e savanas. Ele decidiu deixar o orfanato sob cuidado de seu filho mais velho, Henry Garrol. O safado de vinte e dois anos é um tremendo salafrário. Economiza dinheiro em tudo para que possa comprar cervejas, prostitutas e espuma para sua hidromassagem no escritório de gerência. Se o Sr. Garrol visse isso, ia acabar com ele.
O que compensa além de Henry, é seu irmão mais novo, Jake. Ele sempre viveu no orfanato e é o único que ganha comida descente, cama apropriada, condições satisfatórias do irmão mais velho. Porém, ele sempre divide com as outras crianças, como um verdadeiro cavaleiro.
Sim, eu tenho uma quedinha por Jake. O jeitão dele de amigável, social e bom treinador com seu Swellow e seu Treecko, tudo isso me faz pirar. O problema é que ele não sabe. Sinto que há uma coisa entre a gente. Mas poderia ficar com aqueles olhos azuis e cabelos castanhos bem ajeitados só para mim, se não fosse a rainha gelada. Quem é rainha gelada? Verônica Larulle. A patricinha mais irritante e sem noção de todas. Sempre ela e seu grupinho estiveram no orfanato. Nunca nos demos bem na época do diretor, mas quando o Henry assumiu, ela tomou conta do orfanato.
Como? Chantageando as crianças. Não é o caso dos seus amigos Cássio e Jenny, que sempre estiveram como braços direito e esquerdo. Refiro-me com outras crianças, como Fátima, uma loirinha meiga, só fica do lado dela por conta de chantagem. Cássio ameaçou queimar as últimas fotos que a menina tem de seu pai e ela disse que faria de tudo para que isso não acontecesse. Juntar-se a eles contra a vontade foi o resultado. Até mesmo os Pokémons respeitavam-na, por conta da Lopunny tão metida quanto à dona que ela possuía.
Comigo, porém, as chantagens não funcionam. Já apanhei da rolha de poço da Jenny uma vez. Ela roubou no jogo de rouba-bandeira e me acusou. É claro que Verônica ordenou que me batessem. Foi mais ou menos assim: “Pegue a tonta da Marina e acerte o olho com um roxo bem bonito. Da cor do meu esmalte.”.
E se eu contasse a vocês por que ela tem esmalte, vocês não acreditariam. Mas ela chegou a roubar de uma das prostitutas do quarto de Henry. Eu prefiro manter distância dessa gentinha, assim como meu único amigo (sem contar Jake, meu sonho de consumo).
O nome dele é Math Kattal. Um garoto atrapalhado com estilo nerd que morou nas ruas desde os cinco anos. Aprendeu a roubar para viver e comer, entre seus furtos, livros e peças mecânicas. Math era um prodígio e aprendera mecânica fácil. Já inventara várias coisas no orfanato com sucata. Cássio sempre quebrava suas invenções e ele não dizia nada, apenas reconstruía seu descascador de cenouras. Ele só chegou dois anos atrás, por isso não pegou a época boa do orfanato.
Mas Math e eu tínhamos muito em comum. Odiávamos Verônica, odiávamos o orfanato e amávamos flores. Ele tinha um colar com uma flor pintada.
- Era da minha mãe. Não me lembro dela, só sei que sinto compaixão quando uso esse colar. Escondo-o bem dessa turminha idiota, sei que eles podem roubar qualquer coisa. – Falou ele um dia.
Math tinha um Kling. Aliás, todos no orfanato só podem ter um Pokémon, e ele não pode ser alto. As três únicas exceções para mais de um Pokémon eram Jake, que tinha seu Swellow e seu Treecko, Henry, com um Salamence e um Gallade e a verruguenta da Inspetora Arlete.
Quem era a inspetora Arlete? Imaginem a mulher mais feia que já viram na vida de vocês. Multipliquem por cinco, com três verrugas no rosto, cabelos mais ensebados do que óleo de cozinha e pele mais enrugada do que papel machê.
Arlete era definitivamente uma bruxa. Sempre ficava de olho nas crianças e quando aprontávamos algo, era a primeira a dedurar para o “diretor” Henry, nos obrigando a ficar de castigo. Eu e Math já limpamos o banheiro com escova de dente, ficamos ajoelhados na lentilha por dez minutos e inclusive ficamos sem poder brincar no playground por uma semana!
Tudo bem, eu e Math aprontamos algumas artes no orfanato. Já manchei o avental preferido da bruxa com o mesmo esmalte que a Verônica roubara. Ladrão que rouba ladrão dá nisso. Mas fui pega no flagra por Phobos, o cachorro mais malvado do mundo.
Um Houndoom idiota que pertence a Arlete. Um segundo espião. A terceira espiã, Deimos, era uma Liepard asquerosa. Mas sei os pontos fracos dos dois. Phobos odeia água, assim como Deimos é apaixonada e viciada por erva-de-gato e assim como eu odeio suco de ameixa.
Mas lembram que eu comecei escrevendo que estava numa grande enrascada? Não tem a ver com esse castigo, mas sim algumas semanas após a chegada da minha mais nova aliada, junto de Math.
Num domingo de tarde chuvoso, todos tiveram de se reunir para receber a nova integrante do Mamãe Snubbull. Penny Lockur, uma menina de sete anos, com grandes olhos cor-de-mel e cabelos curtos da mesma cor. Segurava um Cottonee , tão encharcado quanto ela. Arlete disse com sua voz rouca e ranhosa:
- Essa é Penny Lockur, a trigésima sétima pirralha dessa espelunca. Ela morava em Snowpoint e um incêndio acidental acabou com a família dela.
- Não foi acidental. Foi um dinossauro de duas caudas. Ele era preto e...
- Calada menina. Tenha bons modos e deixe-me ditar as regras aqui.
Verônica riu de leve com a bronca, seus cabelos loiros enrolados lhe davam o ar de princesa do mau.
- Continuando, espero que a recebam e ensinem bons modos a essa moleca.
Arlete saíra da sala de jantar e foi preparar sua gororoba de aspargos, a janta daquela noite.
Penny começou a chorar e ninguém deu atenção. Eu fui até ela e a abracei.
- Meu nome é Marina. Eu sei que você está dizendo a verdade. O mesmo aconteceu comigo.
Os olhos de Penny pararam de lacrimejar. Math ficou observando de perto.
- Fique calma. Um dia, iremos sair deste orfanato e buscaremos o dinossauro. Tudo bem?
Ela concordou. Sorri em resposta.
Mal sabíamos em quantas aventuras iríamos entrar, em busca do Charizard mutante, sem poder sair do orfanato. E a minha esperança começou, escrevendo esse diário. Espero que eu consiga sair do problema e publicar essas páginas de sinceridade e realidade de uma menina que perdeu tudo e deu a volta por cima.
Continua...



Nota: Escrevi em Times New Roman - 12. Sugiro que façam o mesmo.
E os dados mais importantes da Marina:
Spoiler:
Marina Dangello
Idade: 15 anos
Pokémon: Masquerain - Floppy
Descrição: Cabelos castanhos que caem até o ombro. Pele branca, olhos verdes e um pouco de sardas embaixo dos olhos. Adora flores e Sol. Odeia injustiça e suco de ameixa. É sempre a favor da justiça e é corajosa, e tem o jeito de independência social. Sonha em ir atrás do Charizard de duas caudas que destruiu a floricultura de seus pais. É amiga da pequena Penny Lockur e tem uma quedinha pelo filho do diretor do orfanato, Jake Garrol. Sua maior rival é Verônica Larulle, que a persegue com seu grupinho de idiotas. Tem um amigo inventor também: Math Kattal. Morre de medo da inspetora Arlete.
Pokémon de Penny: Cottonee
Pokémon de Jake: Swellow e Treecko
Pokémon de Math: Kling
Pokémon da inspetora: Liepard e Houndoom (Phobos e Deimos)
Pokémon de Verônica: Lopunny
Pokémons de Henry: Salamence e Gallade
Kurosaki Mud
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Cap'n Cook' em Sab 27 Abr 2013 - 9:53

Mud, algumas coisas que pra mim não ficaram claras, que eu vou precisar pra escrever o capítulo 2 ( Quero que responda, aqui ou por mp )

1 - Math, Mariana e Jake possuem alguma diferença de idade?

2 - Aquelas gurias do mal também moram no orfanato, ou elas só frequentam por lá? Se sim, elas tem mordomias a mais por algum motivo? Elas também querem o corpo do jake nu?

3 - As crianças do orfanato recebem algum tipo de educação? Elas frequentam a escola ou tem alguma espécie de professor lá dentro?

Valeu.
Cap'n Cook'
Cap'n Cook'
Membro
Membro

Masculino Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 13/12/2011

Frase pessoal : Because everybody hands a poison heart


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Kurosaki Mud em Sab 27 Abr 2013 - 11:50

Fusca, irei responder aqui pois pode ser a dúvida de mais gente, tudo bem?


1 - Math, Mariana e Jake possuem alguma diferença de idade?
Sim, os três têm a mesma idade, assim como Verônica. Só Penny é bem mais nova.

2 - Aquelas gurias do mal também moram no orfanato, ou elas só frequentam por lá? Se sim, elas tem mordomias a mais por algum motivo? Elas também querem o corpo do jake nu?
Sim, elas vivem, todas são crianças panelentas do orfanato. E o Jake é o bom samaritano da história, todas querem ele huahahu.

3 - As crianças do orfanato recebem algum tipo de educação? Elas frequentam a escola ou tem alguma espécie de professor lá dentro?

Tinha esquecido de acrescentar esse detalhe. Eles deveriam ter aulas sim, só que acho que os professores podem vir da imaginação de vocês, ficaria mais legal : D Sugiro apenas uma coisa, a Arlete poderia dar alguma aula bem chata, como história. O restante viria de outro(s) e.e
Kurosaki Mud
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Mag em Sab 27 Abr 2013 - 16:55

Mud_rill escreveu:Sugiro apenas uma coisa, a Arlete poderia dar alguma aula bem chata, como história. O restante viria de outro(s) e.e
Mas, mas, mas... História é legal. ):

Essas são duvidas bem simples, mas eu acho que a proposta do concurso é ver o que o próximo escritor é capaz de fazer com as informações que o outro deixou no próprio texto. Se alguma informação está meio incompleta, pense, releia, raciocine, até que consiga criar características que façam tudo de encaixar para prosseguir.

Li o capítulo, Mud. Ficou legal. Quero ver as reviravoltas que vão criar. Eu só sugiro aos próximos que pulem uma linha a cada novo parágrafo. Como no fórum não tem como dar espaçamento no início dos parágrafos, fica mais agradável de ler quando se pula a linha.

Agora eu também tenho uma dúvida, e vou aproveitar meu comentário pra fazê-la. Nós temos que continuar em primeira pessoa, como se a Marina estivesse escrevendo no diário? Ou podemos começar uma narrativa em terceira pessoa?


Última edição por Mag em Sab 27 Abr 2013 - 18:15, editado 1 vez(es)
Mag
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 15/07/2009

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


http://instintodeler.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Ari Tasarov em Sab 27 Abr 2013 - 18:04

@Mag escreveu:
Agora eu também tenho uma dúvida, e vou aproveitar meu comentário pra fazê-la. Nós temos que continuar em primeira pessoa, como se a Marina estivesse escrevendo no diário? Ou podemos começar uma narrativa em terceira pessoa e colocar apenas alguns pequenos trechos no diário?[/color]

Então, Mag... .-. Você que decide a forma que quer adaptar a história e enfim... A proposta em si é ver o que o próximo escritor consegue fazer com o que tu faz. lol
Ari Tasarov
Ari Tasarov
Membro
Membro

Feminino Idade : 20
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 05/03/2012

Frase pessoal : paradise


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Cap'n Cook' em Sab 27 Abr 2013 - 18:09

Ótimo. Já rascunhei tudinho na minha cabeça. Brevemente postarei, talvez amanhã

EDIT: Gente, pretendia postar ainda hoje, tava ficando muito f*da, mas aí o word parou de responder e eu perdi o documento todo. Como estou muito emputecido, só posto amanhã e.e


Última edição por Fusca em Sab 27 Abr 2013 - 18:39, editado 1 vez(es)
Cap'n Cook'
Cap'n Cook'
Membro
Membro

Masculino Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 13/12/2011

Frase pessoal : Because everybody hands a poison heart


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por -Murilo em Sab 27 Abr 2013 - 18:13

Tinha até esquecido de comentar. Bom, achei esse começo ótimo. Abriu várias opções de história. Quero ver como vão conseguir desenvolver todas. Pessoalmente eu consegui imaginar um jeito de misturar todos os elementos em um único foco, mas como ainda sou o quarto, dependo do que os próximos autores vão escrever. Já vou falando que gosto de dar reviravoltas nas histórias, então que se preparem os próximos. Até!
-Murilo
-Murilo
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 01/03/2011

Frase pessoal : Pq ñ podemos fugir da realidade se ela é uma droga


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Cap'n Cook' em Seg 29 Abr 2013 - 19:03

Demorou mas chegou, gente. Comentem, apontem os erros e tal... E, pro próximo que for escrever, quero ver tretas ( zoa )

Dois com dois


Algum dia de Maio, pelo horário da tarde, no sótão de uma das sedes da Big Build.CO
- Ei, cara, olha o que eu achei no chão.
- Hm... Provavelmente deve ser da guria que fugiu.
- Ela mora lá naquele orfanato tosco, o Mamãe Snulbull.
- Rômulo para escritório Alfa. A fugitiva recente se encontra no orfanato Mamãe Snulbull, e se chama Marina. Câmbio, desligo.
______________________________________________________________________

27 de abril de 2013

Querido diário,
Me desculpe por ter interrompido as escritas assim. Bom, como eu estava citando anteriormente, eu me encontrava numa enrascada, que por hora, já foi resolvida, eu acho... Enfim, acho que parei mais ou menos na parte que a Penny começou a chorar.

Eu e Math acolhemos ela. Ajudamos-na a se instalar, conhecer como as coisas funcionavam no lar e tudo mais. Ela parou de chorar rapidamente, bastou que fizéssemos algo engraçado para ela sacar um sorriso. Num período de mais ou menos dois dias, Math ficou trabalhando numa bugiganga qualquer, sem muita importância, enquanto eu aproveitava para conhecer melhor Penny, que se revelou uma ótima amiga. Você sabe: Tantos anos sem ter um contato afetivo com outras garotas... Mas, mesmo sendo pequena, ela é legal. Sua cor favorita é laranja florescente, ela adora gatos e sorvete sabor flocos. Conversamos, conversamos e conversamos. Havia uma pontinha de vontade dentro de mim de comentar com ela sobre o Charizard Mutante. Quem sabe ela sabia algo a mais do que eu? Mas eu manti o desejo omisso, apesar de ser surpreendida quando ela me abordou sobre o assunto. Me contou algumas coisas. Não, algumas não. Muitas. Sua família tinha um pequeno restaurante, que apesar de possuir qualidade nos produtos, não era muito próspero devido ao ponto em que estava instalado. Tipo, não passavam muitas pessoas por ali pelo horário de almoço. Num dia quaisquer, enquanto ela estava na escola, o restaurante foi queimado, com os poucos clientes e funcionários dentro. Ela viu o Charizard sobrevoar sua escola, durante o recreio.

Ficamos as duas em silêncio por cerca de um minuto e meio depois após ela me contar a sua história. Ao ver que nossa conversa não tinha muito futuro, foi ao playground, brincar com as outras crianças. Mas, o pensamento ainda refletia em minha cabeça. De onde vinha aquele dragão? O que nós duas tínhamos em comum? O som da televisão refletia, sem ser traduzido dentro de minha mente, como pano de fundo para os meus pensamentos, quando duas palavras me chamaram a atenção: Engenharia genética. Era um dos jornais diários. Eles estavam mostrando os avanços na engenharia genética. Pokémons que eram modificados através de cruzamentos ou em laboratórios para se adequar melhor a uma determinada função. Mais uma das maravilhas da ciência moderna do século XXI, se não fosse por um detalhe: O pequeno close de um pokémon sendo adestrado. Para ser mais específica, um charizard cinzento e de tamanho grotesco, possuindo duas caudas.

Congelei. Por horas e horas...

Math quebrou meu transe entrando na sala de estar com a sua geringonça. Ele tentou conversar, mas eu desviei o assunto. Contei-lhe o que eu havia visto. Eu precisava pesquisar mais, saber mais. Se eu for olhar em revistas, livros e tudo mais, provavelmente não vai mostrar o lado negro da coisa, se é que existe um. Mas ele me deu uma sugestão que foi, no mínimo, interessante: Pesquisar na internet. Mas... Onde? Eu nunca tive contato com aquele negócio. No máximo, vi documentários na TV sobre crianças e tal. Quando eu ainda tinha um computador em casa, ou melhor, quando eu ainda tinha uma casa pra chamar de minha, meus pais tinham um daqueles portáteis. É net... Not... Notebook, isso. Eu jogava um jogo que tinha uma borboletinha, mas isto não convém. Eu e Math quebramos nossas cabeças por alguns instantes. Sim, tinha uma fonte de internet no lar mamãe snulbull. O celular de Henry. É, mas... Ele não vai ceder aquele negócio a ninguém. Nojento que só ele, também deve ter um monte de conteúdo, você sabe... Impróprio? Lá. Eu tentei impedir Math. Mas ele, em sua posição de gatuno intelectual criado nas ruas, insistiu para ir.

Um, dois, cinco, dez minutos. Nada de Math. Droga, droga, droga. Ele deve estar ferrado. E a culpa é toda minha. Mas a culpa escorregou da minha cabeça quando eu vi o garoto, com um semblante alegre, descendo as escadas á toda velocidade, empunhando o gadget roubado.

- Vamos, não temos muito tempo! – Disse ele. Pegou minha mão e saiu correndo, guiando-me até o... Porão? Ah, claro, o porão. É lá que ele guarda suas invenções. E desde que a admnistração deste lugar perdeu sua descência, ninguém mais vai lá pra fazer boa coisa. Boa coisa. É, é impressionante abrir a porta do porão e se deparar com a Verônica brincando do tal jogo da garrafa, junto com as amigas e mais uns meninos do orfanato, que eu não costumo falar muito.

- Não conto se você não contar. – Disse eu. Pela primeira vez, chegamos num acordo. Mas não creio que isso vá terminar em muita prosperidade. Math me guiou pelos mares da internet. Fomos a um site de buscas, bing ponto com, e pesquisamos tudo, tudinho. Conseguimos as seguintes informações: O pequeno restaurante de penny foi substituído por um grande prédio, financiado pela empresa multi-milionária Big Build.CO, assim como a antiga floricultura de meus pais. Eu era muito pequena para conhecer a situação em detalhes, mas me recordo que, na época que minha vida foi pelos ares, os homens desta compania estavam tentando comprar nossa propriedade, apesar de minha família ter recusado de imediato. E a Big Build, além de investir no ramos das construções, tem muito lucro na bolsa de valores. Um dos seus maiores investimentos: Pesquisas na área de engenharia genética.
Bom, acho que vocês já fizeram as contas.
Cap'n Cook'
Cap'n Cook'
Membro
Membro

Masculino Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 13/12/2011

Frase pessoal : Because everybody hands a poison heart


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Kurosaki Mud em Seg 29 Abr 2013 - 19:14

Bom capítulo Fusqueta, só achei curto e.e Queria saber mais e que talvez eles fossem pegos, mas isso vai ter que ficar para o próximo -q
Achei alguns erros de tempo, outro foi um desatenção no final, você escreveu no ramos, seria nos ramos.
E nessa frase, duas palavras erradas: E desde que a admnistração deste lugar perdeu sua descência,
Administração e Decência.
De resto, está muito bom e continuou do jeito que a Marina faria : D
Inté e que venha o capítulo 3 o/
Kurosaki Mud
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Mag em Qui 2 Maio 2013 - 14:24

Muito legal o capítulo, Fusca. O início tava meio lenga-lenga, mas no fim eu gostei bastante de como você amarrou a história deixada pelo Mud. Eu tenho quase certeza de que não faria assim, pensava em uma mutação mais natural, uma lenda mitológica... mas desta forma está ótimo. haha

Eu só não gostei do tamanho da letra. Gente, usem uma fonte maior, Times New Roman é pequeno demais...

Vamos ver no que vai dar agora.
Mag
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 15/07/2009

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


http://instintodeler.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Nivans em Qui 2 Maio 2013 - 17:07

Ah, minha vez agora... Fiz com muita pressa mesmo e acho que ficou extremamente ruim, mas legível. Não ando muito bem para escrever nada, btw. E valeu por ser meu beta reader, Mud!

-


03 - Indo mais a fundo




Resolvi me aprofundar nas pesquisas com Math. Pude ver que ele também estava interessado por seu olhar compenetrado e mãos um pouco trêmulas de medo. Poderia ser um grande mestre na artimanha de furto de celulares mas, mesmo nesse caso, sentia um pouquinho de medo de ser descoberto. Clicávamos em alguns links que encontramos sobre a tal da Big Build CO e sua participação na área de engenharia genética sem muitos resultados satisfatórios. Tudo que achamos ali foi mais daquele mesmo papo sem graça sobre a importância dessas pesquisas e coisas do tipo, todas destacando o avanço científico proporcionado por eles. Ah! Mas haveria algo mais por ali... Após alguns um pouco cansativos minutos de busca, algo realmente me deixou intrigada. Lá pelas páginas mais afastadas do buscador, pela vinte, uma despertou minha curiosidade. Um pequeno blog de um sujeito que vivia em Unova e relatava um negócio de suas terras por lá. Mais precisamente em Unova, Floccesy Ranch.

O curioso é que ouvi que a Big Build CO pretendia expandir-se para lá, com uma base exatamente naquele local. Navegava pelas páginas do site e nada de muito suspeito... O homem que se apresentava como ''Jeffrey'' mantinha aquilo como um blog pessoal e apenas contava sua vida naquele local pacato. Falou sobre manter-se lá e amar sua terra. Não cederia aos apelos da Big Build para se desfazer de onde viveu sua vida inteira, de acordo com o que era relatado pelo mesmo. Algo tomou conta de mim naquele momento e uma ansiedade fez meu corpo tremer de maneira intensa. Olhei para Math que segurava o gadget furtado.

- Math, acho melhor avisarmos a ele sobre... - Quase arranquei o celular das mãos dele
- Tudo bem então. Por mim, acho que você deveria de tentar escrever algo. Sabe, não me sinto muito a vontade em escrever coisas ditadas e você pode falar melhor que eu sobre isso.

Diálogo curtíssimo. Peguei com forças o celular de suas mãos, quase o derrubando ao chão. Erros ortográficos estavam aos montes naquela mensagem que digitei nervosa ao homem. Caí no choro enquanto escrevia. Não consegui evitar...

Isso teve uma consequência nem tanto agradável. Verônica não tirava o olhar de mim, pensando para si mesma do que havia acontecido ali. Aproximou-se de nós após abandonar aquele joguinho idiota.

- Esse não é o celular do Henry, Math?
- Já disse... Caso conte, você também não se escapa... - Olhou um tanto ameaçador para ela, mesmo que esse não fosse exatamente o tipo dele.
- Só quero saber o motivo dela estar chorando tanto, não precisa dar ataques de nervos!
- Acho que é pessoal e melhor você se afastar.
- Vai querer que eu conte ao Henry?
- E nosso trato, lembra? - Se eu não contar, você não conta...
- E você não está me contando uma coisa agora, então... Tudo o que acontecer aqui é da minha conta também.

Interrompi o diálogo naquele momento. Mais uma vez me bate aquele sentimento de que não deveríamos ter feito nada com a rabujenta do lado, mas a droga já estava feita de qualquer maneira. Todos os outros participantes daquele joguinho também me cercaram como uma pequena multidão no porão escuro, curiosos. Enxugava minhas lágrimas enquanto olhavam para mim, tentando soltar uma única palavra. Queria mesmo era mandar que todos fossem para o Inferno mas, nesse caso, a queimada seria eu. Math também, talvez.

- Eu vim parar aqui por causa dessa droga de Big Build! Quer saber, perdi minha família por causa deles... - Caí em tristeza, chorando compulsivamente. Math me confortou.
- Isso mesmo, pessoal... Ela não se sente bem e só está querendo saber quem causou tudo aquilo – falou em tom sério como um digníssimo homem. - Ela perdeu seus pais por causa de um dos projetos deles... Sem deboches agora.
- Desculpe mesmo, eu... - Era raro ver Verônica se lamentar. Nem parecia a mesma bully de outrora pelo olhar de preocupação e curiosidade.
- Sem problemas – disse eu – Fico feliz que entenda!

O clima fúnebre naquele porão fedido reinou por alguns minutos. Chocados, ninguém ousou soltar uma única palavra naquele momento, em sinal de respeito. Sendo sincera, fiquei surpreendida. Aquilo afetou até mesmo Verônica. O silêncio foi apenas quebrado pelo som de um celular tocando uma música que desconheço, mas bem vibrante. O dispositivo de Henry recebeu uma chamada. Ficamos todos paralisados nos entreolhando, sem saber quem iria atender aquilo.
avatar
Nivans
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 18/11/2012


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Cap'n Cook' em Qui 2 Maio 2013 - 19:12

Deixou o capítulo '' incompleto '', o que dá um bom pano pro próximo que for escrever. Achei meio curto, mas está bem escrito e descrito. Boa sorte pro próximo que for escrever, quero um bom final pra essa história u.u
Cap'n Cook'
Cap'n Cook'
Membro
Membro

Masculino Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 13/12/2011

Frase pessoal : Because everybody hands a poison heart


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Ari Tasarov em Dom 5 Maio 2013 - 17:40

Como disse o Fusca, adorei a ideia de teres deixado o capítulo incompleto, é um ótimo passo pro próximo escritor conseguir desenvolver algo, sério... -q Nway, dei uma lidinha rápida em tudo só pra saber como andam os negócios, e eu adorei demais, tão deixando tudo bem interessante. E nem preciso comentar sobre a escrita dos três que escreveram, muito boas... o/
Ari Tasarov
Ari Tasarov
Membro
Membro

Feminino Idade : 20
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 05/03/2012

Frase pessoal : paradise


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por -Murilo em Seg 6 Maio 2013 - 21:46

Não pensem que esqueci do IF, só tava dando um tempo pro pessoal comentar. Sinceramente, gostei muito de escrever esse cap e participar desse projeto. Foi a primeira vez que escrevi na primeira pessoa, e gostei muito da experiencia. Bom, tive uma ideias interessantes pro desenvolvimento da fic, se algum dos futuros escritores tiver interessando, só mandar MP. Agora vamos em frente e fazer essa história andar. Boa leitura.

04 - Descobertas


Quando aquele celular começou a tocar e a vibrar, eu senti o meu coração congelar no mesmo instante. Não bastava ser uma música tão brega, o volume ainda estava no volume máximo. Aquele aparelho se mexia como um ser vivo agonizante, e aquilo já estava me deixando desesperada. Mas não era só eu. Math, Verônica e todos os outros meninos estavam paralisados de espanto, e pior, todos olhavam pra mim esperando que eu resolvesse aquilo. Eu olhava ao meu redor, mas só via caixas, prateleiras e entulhos empoeirados por toda parte. Até que finalmente eu vi uma luz no fim daquele horrível túnel. Havia uma janelinha minúscula de vidro em um canto escondido. Não quis saber de nada e corri até ela com o celular enrolado na blusa pra tentar abafar o som. Mas que maldita pessoa era aquela que insistia em ligar depois de tanto tempo sem atender? Quando alcancei a janela, tive outra convulsão, porque ela parecia estar toda lacrada, não consegui abri.

- Gente, socorro aqui! – disse eu por fim esperando alguma ajuda daqueles paspalhos.

Os meninos olhavam uns para os outros como palermas, nem pareciam que alguns deles já havia morado nas ruas. No fim, foi a própria Verônica que tomou uma atitude. Ela pegou um cabo de vassoura que estava próximo e bateu com tudo a ponta na janela. O vidro então se quebrou, e após verificar que não havia ninguém por perto, lancei o aparelho o mais longe que consegui. Aquela área ficava nos fundos da casa, então daria tempo todo mundo correr. O mais impressionante é que ainda era possível escutar a musiquinha ao longe.

- Escuta aqui todo mundo! – disse eu bem séria – Ninguém viu nada, ninguém sabe de nada. Entenderam?

Todos ali concordaram com as condições acenando a cabeça. Sem querer saber de mais nada, tratei de sair correndo daquele lugar o mais rápido que pude, e Math me acompanhei. Corri pelos corredores até o meu quarto e me joguei na cama exausta.

- E agora? – fala o garoto um pouco envergonhado por estar na ala feminina – O que vai fazer depois do que descobriu?

- Ainda não sei bem – disse eu um pouco frustrada – Essa tal empresa deve ser muito poderosa. Uma pirralha como eu não pode fazer nada.

Eu socava o travesseiro de raiva devido a sua impotência diante da situação. Sabia quem eram os culpados e os motivos da morte dos meus pais, mas não conseguia imaginar nada a fazer a respeito. Eu então corre até as minhas coisas, apenas alguns trapos velhos em uma bolsa mais velha ainda, uma pequena flor de metal amarelada já um pouco descascada. Aquilo era o que sobrava de um pequeno broche que ela e seus pais usavam na floricultura, o logo da loja. Aquilo fora a única que lembrança que havia sobrado deles. A única lembrança física que restara.

- Eu preciso fazer alguma coisa – disse eu determinada – Eu tenho que fazer.

***

Durante os três dias que se seguiram depois do incidente com o celular, nada de mais aconteceu no orfanato. Eu fiquei remoendo aquelas informações na cabeça sem parar. Verônica e os outros meninos também não tocavam no assunto, apesar de que desde aquele dia eles não paravam de olhar estranho. Ainda tenho raiva de mim mesma por ter chorado na frente deles. Foi um momento de fraqueza, mas farei de tudo pra não acontecer de novo.
Aquele marasmo do cotidiano já estava acabando comigo, e aquela aula de história com a maldita da Arlete completava a minha destruição mental. Já não bastava ela importunar a todos nos corredores, ainda nos torturava na sala de aula. nessas horas eu preferia ficar bem perto da janela e ficar só observando as folhas das arvores caírem, que era bem mais interessante. Engraçado é que a pequena Penny também havia adquirido esse hábito. Acho que temos mais coisas em comum além das partes ruins. Ficava então nós duas com o olhar perdido no horizonte apenas esperando algo novo acontecer na nossa vida. Foi então que aconteceu. Um carro preto de luxo se aproximou do orfanato e estacionou bem na frente. Todas as crianças, e até a cascuda da Arlete pararam o que estavam fazendo para olhar para aquela máquina. Não era todo dia que a gente via um daqueles assim ao vivo. Nem mesmo o nojento do Henry poderia ter um daquele. Dois homens de terno preto e óculos escuros desceram do carro, e um deles abriu a porta para um terceiro sair. Este já usava um terno todo branco, cartola e tudo, parecendo um apresentador de TV que eu já vi. Ele era bem mais baixo que os outros dois e bem gordo. Já dava pra notar que ele era o dono do carro.

- São eles! – gritou Penny abruptamente.

A menina quase saltou pra fora da janela querendo ver de perto aquelas figuras. Sua expressão era de puro espanto e medo.

- Eles quem menina? Do que está falando? – perguntei eu sentindo uma desconfiança sobre o que se tratava.

- Aquele velho gordo foi na minha casa! - brada ela já com algumas lágrimas brotando – Aquele homem que quis comprar minha casa e meu pai não aceitou!

Nesse momento eu paralisei completamente. Penny havia perdido seus pais a pouco tempo, então ainda tinha a memória fresca. Eu encarei aquele homem olhando-o dos pés a cabeça tentando reconhecê-lo, mas sequer conseguia lembrar quem havia sido os salafrários que foram na floricultura. Meu coração estava disparado. Se ele estava ali, pra coisa boa não havia de ser, e eu precisava investigar aquilo. Enquanto todos continuavam encarando os figurões lá fora, eu tratei de sair da sala com o máximo de cautela para a bruxona não perceber. Alcancei o corredor e disparei até o salão de entrada do lar. Já haviam tocado a campainha e uma menina já havia aberto a porta. Eu tratei de me esconder atrás de um vaso de planta já esturricada para vê-los melhor.

- O Senhor Henry Garrol por favor – disse um dos homens de preto.

A menina parecia uma pateta, provavelmente nunca vira homens elegantes como aqueles. O máximo que ela conseguiu fazer foi balbuciar um vou chamar e saiu. Depois veio o Henry com sua cara de malandro enfezado.

- Senhor Henry Garrol, eu sou Willian Bartson – fala o velho gordo estendo a mão – Tentei ligar pra você, mas só chamou uma vez e depois só deu fora de área.

- Meu celular desapareceu – respondeu o rapaz segurando a mão do homem – Mas que devo a honra da sua visita?

- Temos uma proposta pra você. Podemos conversar em particular?

O rapaz assente e leva os homens até a sua sala. Aquilo me deu uma raiva. Tive eu que segui-los até lá em cima. O diacho é que ficaram a portas fechadas obvio, e eu tive que dar uma que futriqueira e ouvir atrás da porta. Não dava pra ouvir perfeitamente, mas grosso como o Henry era, a voz dele era bem alta.

- Comprar o orfanato?! – exclamou ele com muita surpresa.

Aquilo me deu um calafrio que percorreu toda a minha espinha.

- Não, não! Isso aqui não é meu – continuou Henry – Bem que eu queria, mas legalmente ele ainda é do meu irmão.

Meu coração estava querendo pular pela boca. Aquilo era terrível. Não! Melhor. Aquilo era perfeito. Se Henry recusasse a oferta e não vendesse o lar, aquilo apareceria. Seria a oportunidade perfeita pra desvendar um pouco daquele mistério. Melhor, eu poderia fazer algo contra a Big Build.CO. Se eu pudesse fazer mostrar a todos o que aquele Charizard negão faz, com certeza iriam investigar. Fiquei tão pensativa naquela possibilidade que nem reparei quando alguém se aproximou atrás de mim.

- O que está fazendo aí? – disse a pessoa pra meu total espanto.

Quando eu me virei, senti um misto de surpresa, medo, alivio, ou sei lá. Só sei que sinto uma confusão de sentimentos quando vejo o Jake...


Boa sorte aos próximos autores^^
-Murilo
-Murilo
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 01/03/2011

Frase pessoal : Pq ñ podemos fugir da realidade se ela é uma droga


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Kurosaki Mud em Seg 6 Maio 2013 - 21:55

ótimo final : D
A escrita foi a mais agradável até agora, melhor que a minha, a do Fusca e a do Kabe, sem desmerecê-los, mas curti o jeitão da Marina nesse capítulo :3
Porém, notei vários erros de concordância verbal, hora você colocava presente e hora o passado, às vezes até com a pessoa errada. -qq
E mais dois erros que notei foram as palavras árvore e óbvio sem acento agudo.
De resto, foi um bom trabalho.
Aguardando o quinto, vamos que vamos Marineiros -qq
Kurosaki Mud
Kurosaki Mud
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 24/06/2010

Frase pessoal : O..o


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Nivans em Seg 6 Maio 2013 - 22:13

Ótimo capítulo, Murilo! Ficou muito bem escrito e agradável de se ler... Quero ver como o próximo vai continuar essa história, mas gostei do modo leve e legal como escreveu. Se houve algum erro grave, esse me passou despercebido.

E não me desmerece em nada, Mud. A escrita foi muito melhor que a de meu capítulo que, aliás, foi o pior de longe. Nem vou falar da minha escrita pra não rolar ragequit... Enfim, quero ver onde isso vai dar.
avatar
Nivans
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
The Inheritors of Fics [3.0] Left_bar_bleue0 / 100 / 10The Inheritors of Fics [3.0] Right_bar_bleue

Data de inscrição : 18/11/2012


Voltar ao Topo Ir em baixo

The Inheritors of Fics [3.0] Empty Re: The Inheritors of Fics [3.0]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum