Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Pikalove


Participe do fórum, é rápido e fácil

Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Pikalove
Pokémon Mythology
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always

3 participantes

Ir para baixo

One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Empty One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always

Mensagem por Caio. Dom 10 Abr 2011 - 17:10

01: Always

-X-

Joey estava usando sua velha jaqueta jeans, sobre a sua blusa de malha fria branca com listras na parte superior da mesma de cor azul clara. Estava sobre o terraço de sua escola, como sempre fazia todo o fim de tarde, vendo o por do sol. A brisa suave batia sobre seus cabelos loiros um pouco grandes, como o de costume. Estava tudo alaranjado, como era toda tarde. Os raios de sol menos intensos que sobravam, batiam fracamente sobre seus cintilantes olhos castanhos claros.

Adorava ficar sentado, pensando na vida. Retirou de um de seus bolsos seu velho baralho. A primeira carta do mesmo era, como sempre, seu Red-Eyes Black Dragon. Era uma carta Ultra Rara, que havia ganhado em uma aposta. Nunca foi realmente sua, mas sempre foi seu salvador nos duelos. No fim, tudo em seu duelo não passava de sorte.

Para o segundo rei dos jogos, todos aqueles momentos bons que passou já não eram mais nada. Ele era apenas a sombra de Yugi, e nunca era visto como o amigo fiel que sempre esteve lá, apoiando, ajudando. Nunca fora visto como o bom, mas sim somente como um cachorrinho.

Uma lágrima caiu de seus olhos, agora fechados, pelo fato de rapaz ainda estar pensando sobre tudo que ocorrera nesses últimos anos. Tirou uma pedra do bolso contrário, e jogou ela a grade do terraço, fazendo a mesma voltar com um pouco menos de força e caindo na metade do caminho. Foi assim que sempre foi. Ele começou bem, mas era mais e mais esquecido com o tempo.

Abriu os olhos e voltou novamente a mexer em seu baralho, indo até as ultimas cartas. Foram essas que ganhou no Battle City Tournament. Talvez desse para fazer algo com aquilo, algo que pudesse acabar com o baralho de seu pequeno amigo Yugi. Afinal, tudo havia mudado desde que seu eterno conselheiro Atem se foi.

Passou algum tempo, e a noite já tinha chegado. Agora olhava as luzes dos prédios, todas lá, paradas, brilhando. Mas a principal atração era a luz das estrelas. O contraste entre aquele céu negro, profundo, com todo aquele brilho, iluminação, pureza das estrelas.

Foi então que sorrateiramente a porta da escadaria do ultimo andar da escola ao terraço se abre. De lá, sai uma mulher muito bonita, de cabelos longos castanhos claros, olhos de tom e cor semelhantes aos cabelos, vestindo-se com uma blusa de manga curta branca um pouco rosada e uma bermuda média, grudada as pernas de cor Jeans.

- O que veio fazer aqui, Serenity? – pergunta Joey preocupado com a sua irmã pelo fato de que já estava um pouco tarde e ela andava sozinha pelas ruas perigosas do Japão

- Vim te buscar, Joey. – respondeu ela – A casa não é a mesma sem você.

Ela então com cuidado, preocupada em não sujar-se muito, senta no chão, ao lado de seu irmão e pega em sua grossa mão. Levantou-a e então beijou carinhosamente os dedos longos e um pouco largos de Joey. Olhou o céu e suspirou pronta a falar algo.

- Você ainda não superou o passado, não é? – indagou, olhando profundamente nos olhos do garoto ao seu lado.
- Eu deixei esse fato ser algo tão claro assim? – respondeu Joey com mais uma pergunta, e então deu um leve sorriso de lado – Serenity, o passado foi algo tão bom.

- Bom? – gritou, como se tivesse tido uma surpresa com as palavras do fiel amigo e companheiro – Joey, você quase morreu assim como eu quase morri. Vivemos situações extremas para quê? Nada! Para um mero titulo que você ganhou, mas você continua desconhecido.

- Isso não é verdade, irmã. – ele sorriu ainda mais largo – Veja o céu. Sem esses perigos, você não estaria vendo ele agora. Tão menos quanto poderia andar por essas ruas, ou até mesmo achar minhas estrondosas mãos, ou sentir o meu sorriso com os olhos.

A menina por alguns instantes calou-se, afinal, alguma parte do perigo realmente fora necessário, porém o resto foi algo totalmente ridículo. Fora tempo jogado ao lixo, fora vida banhada pela dor e o anseio de ter a alma roubada ou o corpo mutilado a qualquer minuto, a qualquer respirada leve que desse.

- Até hoje você ainda não caiu nos braços da realidade, irmão. – ela falou – Você era jovem na época. Precisava do dinheiro. E agora? Você está velho, muito mais velho. Mas anda sozinho, isolado. É a essa maldição que você está preso, Joey?

Lágrimas escorreram do rosto da adolescente, que se levantou e desceu as velozmente as escadas, furiosa com o fato de sempre ser tratada como a menina cega da turma, a jovem indefesa de sempre. Iria para a casa, era a melhor coisa que poderia fazer. No seu ultimo olhar do local, apenas viu seu irmão estendendo a mão, feito o lixo que sempre fora chamado. Ignorou as pessoas que sempre o amou. Agora será ignorado por todos.

Serenity tinha toda a razão. Morreria sozinho se continuasse com essa loucura. Mas antes. . . Antes queria ter o gostinho da vitória pela ultima vez. Tirou o seu iPhone Black do bolso, acessou seu Twitter – famoso até – e mandou uma mensagem direta ao Yugi. Literalmente, pois informava somente a data, o local e a hora. E tinha um pedido para que Yugi levasse o ultimo deck que Atem havia preparado antes de partir.

---

Antiga Fábrica Têxtil de Battle City, Japão – 23h30min do dia 31/12/12

O chão do local era úmido graças as suas goteiras e aos grandes buracos no telhado. A fábrica era quente, muito quente. Havia poças negras de água misturada a olho e sujeira sobre todo o piso. Máquinas enferrujadas e correntes de mesma textura estavam jogadas por entre os vários pavilhões da fábrica.
Vento batia por entre os buracos, causando um efeito fantasmagórico no lugar. Sorrateiros passos podiam ser ouvidos, provavelmente de Yugi, como sempre. Joey caminhava lento para o subsolo do local, onde uma fornalha ainda funcionava. Era uma noite muito fria, por isso decidiu aquele setor em especial. Diziam que a fábrica era assombrada; e o jovem que após de tudo ver na sua vida não duvidou. Mas alguns fantasmas não seriam tão assombrosos quanto os de seu passado, os de sua miséria.

Teias de aranha estavam sobre os vários cantos da parede ao redor da longa sala, e a iluminação era muito fraca, tendo somente o fogo da fornalha, que por acaso era bem grande, para esse trabalho. Com isso, todo o local era meio avermelhado assim como o resto da fábrica estava, graças a várias velas que as famílias de operários deixam, marcando o seu túmulo após uma explosão de nitrogênio na fábrica.
Os passos antes calmos e silenciosos agora estavam cada vez mais perto. Sobre as paredes da apertada escada, a sombra de um cabelo bem espetado, com várias pontas diferentes. Quanto mais os passos aproximavam-se, mais aquelas roupas familiares lhe mostravam seu velho amigo, Yugi.

Ao ver Joey, o garoto meio punk dá um sorriso e acena com a mão. Ele apressa o passo e para chegar não demora, cumprimentando seu amigo com o velho toque de mão. Usava uma camiseta preta de malha abaixo de uma grande camisa social de mesma cor, além de, como sempre seu cinto cheio de adornos metálicos em forma de circulo onde guardava as cartas em seu Deck Box. Trajava também duas luvas de coro e um bracelete, ambos com adornos similares aos do cinto. Tinha uma corrente pendurada sobre o canto esquerdo de sua calça também de corou preta, e ele caia lentamente até terminar pendurado no canto direito. Vestia botas de coro com vários espinhos metálicos ao redor dela.

- Quanto tempo, Yugi! – disse Joey, sorrindo para o amigo – Então, o que tem feito durante esses últimos cinco anos após mudar-se para América?

- Realmente a muito tempo Joey, mas quando chamou decidi vir. Meus amigos são de grande importância para mim, e queria realmente voltar ao meu querido Japão. – respondeu ele. – Bem, como sempre estou sendo perseguido por gente com brincos até no cu, cabelo rosa escroto e que passa batom. – deu uma leve risada – E claro, que querem me matar simplesmente jogando um card game infantil tentando roubar minha alma. Ainda gosto das minhas cartas, e sei que elas têm poderes. Mas esse pessoal não sente o mesmo, eles são apenas um bando de ridículos.

- E é sobre isso que quero falar, Yugi. – comentou Joey – Acho que já estou velho demais, sou o segundo campeão, mas nunca fui tratado com o devido respeito. É por isso Yugi, que agora sei que estou forte o suficiente e eu quero e vou derrotar você. – disse ele – Como nos velhos tempos. . . Mas esse não será apenas um jogo divertido, mas sim o jogo final de minha vida. Talvez jogue mais alguma vez com meu futuro filho, ou em alguma situação de problema onde malucos, como disse me desafiem.

- Eu entendo perfeitamente sua visão, Joey. – disse Yugi – Há tempos não jogo tão bem, todos esses oponentes para mim são ridículos e de fácil derrota. Mesmo que perca, ainda estaria feliz.

- Que bom que entende isso, Yugi. – comentou – Você trousse o ultimo deck do Atem?

- Trouxe. . . – respondeu – Ele me falou para usar somente em situações especiais, quando estivesse em extremo perigo ou em uma situação difícil. Seu duelo não será fácil. Não seria bom eu lhe subestimar. – ele então deu mais um sorriso de lado – Podemos jogar agora?

- Com certeza! – gritou Joey animado.

- DUELO! – disseram ambos em um tom de voz bem alto.

(Joey): 8000
(Yugi): 8000

- Eu começo ativando a carta “Necrovalley” de minha mão. – falou Yugi – Coloco um monstro de face para baixo. Sua vez.

A fábrica havia se transformado. Agora, graças ao efeito digital dos discos de duelo, o local virou uma grande montanha, onde um forte sol – similar ao africano – brilhava no céu. Acima da montanha, estava um palácio, provavelmente a tumba do faraó.

- Não sou mais o mesmo. – falou Joey, comprando uma carta – Ativo “Dark Hole”, que destrói todos os seus monstros em campo!

Um grande buraco negro então é formado, sugando o monstro do Yugi de face para baixo. Não se tratava de nada muito perigoso, apenas uma “Gravekeeper’s Spy”, somente para suporte. Como se não bastasse, Joey ativa “Giant Trunade”, retornando o campo mágico de Yugi para a mão do mesmo.

- Eu descarto meu “Thunder Dragon” para sacar mais dois de meu deck. – ele então compra os dois novos dragões – Agora ativo “Polymerization” para fundi-los!
No campo de batalha, os dois dragões com trovões ao redor eram distorcidos, transformando-se em algo meloso, e logo depois se unindo. O resultado fora um gigante dragão de duas cabeças, rosado, com uma boca em cada pescoço. Seu nome não poderia ser outro: “Twin-Headed Thunder Dragon”.

- Yugi, está pronto para sentir a dor de anos? – pergunta Joey, brincando com humor negro – Ataque-o, “Twin-Headed Thunder Dragon”, Thunder Charge!

Uma grande bola amarela com pequenos feixes de energia elétrica é formada na boca do dragão, que a lança. Entre o meio tempo, ela se divide em vários trovões que atingem o rapaz de couro com todo o poder, que dá um pequeno gemido baixo.

(Joey): 8000
(Yugi): 5200

- E agora estou ativando minha magia rápida, “De-Fusion”! Ela permite voltar meus monstros usados para a fusão ao campo, e meu “Twin-Headed” retorna para meu deck de fusões. – disse Joey, com um grande sorriso estampado na cara – Apareçam, “Thunder Dragon”!

Dois dragões mais parecidos com serpentes aparecem no campo. A boca deles continha dentes afiadíssimos, alguns quebrados. Suas escamas eram verdes como a mais brilhante esmeralda, e tinham asas estilo demoníacas de mesmo tom. Seus olhos eram azuis feito safira, mas mortos como um cemitério. Trovões saiam de suas escamas e iam em direção ao chão.

- Agora meus “Thunder Dragon”, usem Double Spiral Thunder Attack! – grita Joey, causando mais dor a
Yugi, que dá um pequeno grito.

(Joey): 8000
(Yugi): 2000

- É Joey, você não é mais o mesmo. – disse Yugi – É até estranho para mim, não sei para você, sermos considerados os melhores do mundo, não é? Quando na verdade era apenas um jogo por diversão... Que foi ficando cada vez mais sério.

- Sim, Yugi. – respondeu Joey, confiante e sorridente, como era nos bons tempos – Para mim também é estranho. Vi a oportunidade de salvar minha irmã naquilo que gostávamos, e então, bem, estamos onde estamos. – ele então abaixou a cabeça – Para mim, Yugi, vencendo aqui será o fim. Perdendo, de qualquer maneira, também. Apenas quero me superar, me satisfazer. Vivi tempos a suas sombras, e apenas desejo
alimentar-me do gostinho da vitória suprema.

- Não me importo com isso. – respondeu Yugi, sério – Era tratado assim, e todos duvidavam de mim quanto a vencer Atem, nosso grande amigo Faraó. Mas venci. Por isso, não duvido de você. E se perder, estarei orgulhoso de você. Estamos nos superando. Cada vez melhores.

- Sim. . . – disse ele, levantando a cabeça novamente – Vamos retornar ao duelo. Termino meu turno. Sua vez.

Yugi acenou positivamente com a cabeça, e então comprou uma carta de seu disco de duelo vermelho. Seus olhos brilharam, era aquilo que queria o tempo todo. Sem muitas cerimônias, invoca o monstro “Gravekeeper’s Curse”, que graças ao próprio efeito, inflige 500 de dano aos LPs de Joey.

(Joey): 7500
(Yugi): 2000

- Então Joey. . . – comentou Yugi – Você já sabe o que lhe aguarda. Eu ativo “Magical Dimension”, que me permite tributar um monstro Spellcaster em campo para invocar um monstro Spellcaster de minha mão, além de destruir 1 monstro seu!

Um grande caixão dourado em forma das antigas tumbas egípcias se abre no campo, e lentamente aproxima-se de Curse, que entra no mesmo. Muitas correntes então são presas ao caixão, e após algum tempo, soltas. O caixão então abre, e de lá sai o mais conhecido monstro de Yugi: “Dark Magician”.
Joey surpreende-se, mais ainda com o fato das correntes terem sido transportadas ao seu “Thunder Dragon”, e logo após, destruindo o monstro. Yugi sorri, há tempos não jogava de forma tão tranqüila e despreocupada.

- E se pensa que é só, ativo de minha mão a carta mágica “Thousand Knives”! Quando eu controlo um “Dark Magician”, posso destruir um monstro seu! E como só lhe resta um “Thunder Dragon”, ele será meu alvo!

Várias facas de lâmina brilhantes e cabos vermelhos se formam atrás do holograma de “Dark Magician”, que sorri sarcasticamente e joga os braços para frente, o que seria um sinal para as facas, que vão diretamente à direção do monstro rival, destruindo-o sem piedade.

- E para completar meu combo, eu ativo a carta mágica de equipamento, “Magic Formula”! – um livro marrom com as páginas envelhecidas então aparece em campo. O “Dark Magician” agarra-o, depois o lê, e
o livro então some. – Ele dá ao meu “Dark Magician” mais 700 de ATK! Dark Magician, use seu mais famoso ataque: Black Magic Attack!

O mago ergue seu cajado para o alto, onde ondas de energia negra pouco a pouco são sugadas, formando uma bola mediana de poder negro, que é disparado contra Joey. O jovem de cabelos loiros então grita com o alto dano que havia recebido.

(Joey): 4400
(Yugi): 2000

- E não é só, Joey! – disse Yugi, com a sua ultima carta em mãos – Eu ativo a minha carta de magia rápida, “Dedication through Light and Darkness”! Ela me permite invocar um “Dark Magician Of Chaos” de meu deck, apenas por tributar meu “Dark Magician”! E como ele estava equipado com a carta “Magic Formula”, que fora destruída junto com ele, eu ganho 1000 LPs!

(Joey): 4400
(Yugi): 3000

A figura do mago negro é consumida por um buraco negro, restando apenas um pó roxo e azul. Desse pó, nasce um mago ainda mais medonho que o anterior. Seu rosto era azulado, parecia morto. Parte de seus longos cabelos negros eram presos por um chapéu pontiagudo nos lados, com algo semelhante a uma coroa com uma esmeralda no meio. O resto de seu corpo era coberto por uma roupa azul-arroxeado de couro, com adornos rosados de mesmo tipo. Por ordem de seu dono, ele também ataca Joey, avançando contra o rapaz e soltando uma pequena bola de energia negra. Em contrapartida, o jovem de cabelos loiros corridos dá um forte grito, sendo ecoado por toda a fábrica.

(Joey): 1600
(Yugi): 3000

- E graças ao efeito de meu “Dark Magician Of Chaos”, eu posso retornar uma Spell Card de meu cemitério quando ele é invocado. Eu escolho a “Thousand Knives”! Termino meu turno!

- Como sempre Yugi, você tem ótimas jogadas em mãos. . . – disse Joey – Mas estou determinado de que vou vencer!

Joey então saca uma carta. Ele começa a rir de forma descontrolada, não podia esconder tamanha felicidade. Finalmente sóbrio Joey ativa a carta comprada, “Fissure”. Por seu efeito, a carta “Dark Magician Of Chaos” é destruída. Um grande buraco é formado em frente ao mago, e de lá sai uma mão demoníaca puxando-o, até que ele finalmente cai e é destruído.

- Yugi, acho que é por aqui que irei ganhar de você! Eu ativo o efeito especial de meu “Sin Red-Eyes Black Dragon”! Removendo de jogo meu “Red-Eyes Black Dragon”, eu posso o invocar! Ataque-o diretamente, “Sin Red-Eyes Black Dragon”, use seu Malefic Inferno Blast! – gritou Joey, muito animado.
Uma grande bola de fogo roxo saiu da boca do dragão negro de olhos vermelhos, que trajava-se com uma armadura branca, talvez por ser uma versão diferente. Ao receber o ataque, o grande rei do duelos grita, tomado pela completa dor de seus últimos Life Points.

(Joey): 1600
(Yugi): 0600

- Pelo seu próprio efeito, já que não tenho uma carta Field-spell em campo, - disse Joey, com remorso – meu dragão é enviado ao cemitério. Termino minha jogada.

- Aaargh... – disse Yugi, que havia caído no chão graças ao grande impacto do golpe de Joey levantando com muita força – Bem... A carta que comprei não me dá muitas esperanças, Joey. Eu invoco meu “Gravekeeper’s Recruiter”.

Um homem aparentemente egípcio trajando uma túnica preta e branca com alguns apetrechos dourados aparece. Sem muitas palavras, Yugi ordena o ataque, também fazendo Joey sofrer muito e o deixar com menos pontos que si próprio.

(Joey): 0400
(Yugi): 0600

Joey então saca sua ultima carta, e talvez, sua ultima gota de esperança. Tivera a vitória tão perto de suas mãos; e assim terminaria tudo. Um derrotado como sempre foi. Não havia como, não havia meios.

Somente viver sempre nas sombras de seu melhor amigo, e seu Faraó, Atem. Olhou então para a carta sacada. Seus olhos castanhos claros brilharam pela ultima vez na escuridão. Abaixou a carta e terminou o turno, como se fosse assim, o fim.

Yugi resmungou, decepcionado. Não fora das Américas até o Japão para ver seu melhor amigo perder, contudo, nunca desistiria de um duelo para alegrar alguém ou para se sentir melhor: ele estava ali, e tinha que terminar. E se fosse de tal maneira, queria terminar com todo o estilo possível.

- Joey, - disse ele – imagino que o fim deste duelo esteja claro, como pode perceber. É com pesar que comunico que você, infelizmente, irá perder. Eu tributo meu “Gravekeeper’s Recruiter” para invocar minha “Dark Magician Girl”, que graças ao seu efeito, ganha 300 pontos de ataque já que há um “Dark Magician” em meu cemitério! “Dark Magician Girl”, BLACK MAGIC!

As dimensões haviam sido quebradas. Escuridão, por toda a parte. A realidade havia sido estilhaçada como uma parede de vidro quando um martelo a esmaga. Uma grande nuvem de fumaça esverdeada é criada; e não se pode ver Joey claramente.

Quando toda a poeira abaixou e as dimensões pararam de se chocar, sentido o frio da noite novamente, lá
estava, com toda força e fé, Joey: seus cachos dourados livres ao ar, e seu sorriso amigável estampado como sempre. Só um detalhe havia mudado: Ele estava sobre as costas de sua carta mais poderosa, o dragão negro. E no campo, não mais prevalecia a feiticeira negra, pois ela havia sido destruída com o poder do dragão.

- Co-como? – perguntou-se Yugi, suspeitando de tal evento, já subestimando Joey – Isso é... Imp-impossível!

- Yugi, meu caro... – disse Joey, reflexivo – Se tem algo que me ensinou há muito tempo, é que devemos sempre prestar atenção para todo o campo do oponente. Não sei percebeu, mas eu ativei uma Trap Card, chamada Escape From the Dark Dimension, que me permitiu voltar meu dragão negro para o campo. Ele estava removido de jogo graças ao efeito de meu “Sin Red-Eyes”, mas agora, está novamente em campo para mostrar qual é a melhor carta!

- Foi uma ótima jogada, Joey. – disse Yugi – Faz tanto tempo que não me divirto assim em um duelo. E esse é, infelizmente, meu fim.

(Joey): 0400
(Yugi): 0500

- Yugi... Eu ativo minha spell card “Inferno Fire Blast”. Ela lhe inflige um dano igual ao ataque de meu dragão negro em modo de ataque.

Uma bola de fogo, dessa vez puro, é então formada na boca do dragão de olhos vermelhos. Do tamanho de um meteoro, é arremessado à Yugi, que afunda no chão com a grande força de impacto, quase desmaiando.

(Joey): 0400
(Yugi): 0000

- Eu... Eu... Finalmente consegui? – indaga-se Joey, não acreditando no que fez. Ele finalmente conseguiu, venceu o rei dos jogos. Mas não seria mais importante, afinal, não foi um duelo sério ou valendo títulos. Ele só queria provar para si mesmo e para seu amigo o quanto havia crescido.

Sem reparar, Yugi vai em direção de Joey para lhe apertar a mão. O rapaz de cabelos loiros responde ao comprimento, sorrindo. É então que passos são ouvidos na antiga fábrica. Fantasmas? Não. Não poderiam ser tão ousados a desafiar os dois amigos, pois o espírito do faraó estaria sempre com eles. Talvez um humano. Também não. Eram selvagens, como de um cachorro demoníaco em busca de carne e sangue fresco.

Os duelistas estavam em estado de alerta, olhando para todos os lados, em vão. Foi então que mais um rosto aparece nas trevas: Seto Kaiba. Seus olhos estavam vermelhos, e suas veias, expostas. Sua pele parecia que ia rasgar e brotar-lhe ultra músculos a qualquer momento, mas ainda sim, estava carregado de uma arma calibre 32. Atirou em ambos os duelistas, matando-os e soltando toda a fúria em apenas suas duas balas.

O sangue escorria por entre os metais frios da fábrica e o chão sujo. Ratos passavam, já em cima dos corpos e da comida nova. Corvos voavam pelo céu noturno.

-X-


Última edição por Mr. Perry em Dom 10 Abr 2011 - 17:52, editado 2 vez(es)

________________
One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always HokOmTd

One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always NQUBRsR
Caio.
Caio.
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Left_bar_bleue0 / 100 / 10One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Right_bar_bleue

Frase pessoal : A noir. E blanc. I rouge. U vert. O bleu.


Ir para o topo Ir para baixo

One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Empty Re: One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always

Mensagem por #Tabs Dom 10 Abr 2011 - 17:46

Caio... Tenho que admitir: Eu amei essa One-Shot.

Apesar do fim um pouco estranho e sem lógica/motivo, a batalha e as descrições foram coerentes e plenamente perfeitas, na minha opinião.

Mas... Erros... Erros apareceram:

- Trousse. . . – respondeu – Ele me falou para usar somente em situações especiais, quando estivesse em extremo perigo ou em uma situação difícil. Seu duelo não será fácil. Não seria bom eu lhe subestimar. – ele então deu mais um sorriso de lado – Podemos jogar agora?

TROUSSE? o.O' Sei que foi escrita a anos, mas trouxe com ss também é f0da. q Palavrão perto do início da fic, bonito hein?! è________é'

Mais um:

Ao ver Joey, o garoto meio punk dá um sorriso e acena com a mão. Ele apressa o passo e para chegar não demora, cumprimentando seu amigo com o velho toque de mão. Usava uma camiseta preta de malha abaixo de uma grande camisa social de mesma cor. Usava como sempre seu cinto cheio de adornos metálicos em forma de circulo onde guardava as cartas em seu Deck Box. Usava também duas luvas de coro e um bracelete, ambos com adornos similares aos do cinto. Tinha uma corrente pendurada sobre o canto esquerdo de sua calça também de corou preta, e ele caia lentamente até terminar pendurado no canto direito. Usava botas de coro com vários espinhos metálicos ao redor dela.

Esse bando de usavas me irritou e deixou essa descrição meio enjoativa, mas nada que prejudicasse a One-Shot.

Belíssima. Sem mais palavras. Erros apenas esses que vi. A batalha foi a coisa mais emocionante, como deveria, eu acho. q Um pouco rápida, mas emocionante.

Parabéns. :3

________________
Tumblr ~ Twitter ~ Facebook
One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Mari___polaris_by_slip1o-d50rleu

One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always BrxV1Si
#Tabs
#Tabs
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Left_bar_bleue0 / 100 / 10One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Right_bar_bleue

Frase pessoal : Bitches, pls.


http://www.pokemonmythology.net

Ir para o topo Ir para baixo

One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Empty Re: One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always

Mensagem por DjUzumak Dom 24 Abr 2011 - 17:38

Olá Perry, é a primeira fan fic/one shot sua que eu li, ficou linda cara, apesar de eu não entender muito sobre Yu-Gi-Oh! gostei da batalha, foi bem detalhada, apenas um pouco rápida como o Tabs disse no post acima.
Gostei principalmente do final, ainda bem que Joey conseguiu vencer seu amigo e inimigo e virar o número 1 nos duelos... O final foi bem misterioso, o Kaiba matou os dois, pelo o menos morreram juntos e felizes Laughing
DjUzumak
DjUzumak
Membro
Membro

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Left_bar_bleue0 / 100 / 10One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Right_bar_bleue

Frase pessoal : ----C===3


Ir para o topo Ir para baixo

One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always Empty Re: One Shot ~ Yu-Gi-Oh! Always

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos