Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
Code: GEN Pikalove


Participe do fórum, é rápido e fácil

Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
Code: GEN Pikalove
Pokémon Mythology
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Code: GEN

3 participantes

Ir para baixo

Code: GEN Empty Code: GEN

Mensagem por Klesh Dom 7 Abr 2013 - 0:16

00 – Prológo
“Não olhe sempre pelo lado bom. Nem sempre esta é a verdade.”- Autor desconhecido.
Em 1670, foi organizado um projeto de criação da DENORYTE, uma substância que tornaria os humanos mais resistentes a quaisquer alterações no organismo, que variam desde uma simples gripe até uma arma biológica poderosíssima.

Em 1680 o projeto foi abandonado. Litros e litros de DENORYTE foram guardados no subsolo de treinamento genético criado por Albert Heishenn (fundador e presidente da empresa Cadus, responsável pelo projeto DENORYTE) e denominado “Altered Grounds”. O motivo do abandono é desconhecido até hoje, mas é estranho um projeto de 10 anos acabar tão bruscamente, não?
...
“Não sei o que sou. Não sei onde estou. Não sei o que estou fazendo neste mundo. Quem sou eu?” – Autor desconhecido.
- Sistema de armazenamento criogênico Frostlyte desativado. Câmara abrindo em 3,2,1...
Finalmente acordado. Onde eu estava esse tempo todo? Eu preciso visitar minha família, quero muito ver o...
Espera um momento... Eu tenho que saber...
Como eu posso viver se não sei o que tenho que fazer? Acho que em uma sociedade como essa em que vivo o que importa é fazer sua missão e abandonar tudo para ver sua família e seus tempos de lazer no fim de tudo. O único problema é que eu não faço a mínima ideia de onde esteja minha família, nem de qual é a minha missão. Afinal, quem sou eu, e o que estava fazendo aqui, nessa “cama do futuro”?
...
Olhando para todos os lados só o que vejo é uma sala de ferro semi – congelada, haviam umas máquinas muito estranhas ali, seriam tecnologia de ponta?
Eu vi uns botões acoplados à porta, que parecia não ter trinca, e nem entrada pra cachorro. Ela parecia BEM trancada, e algo me dizia que só conseguiria abrir se fizesse algo com os botões. Percebi outras daquelas macas tecnológicas pela sala, mas estavam vazias, e, algumas com muito sangue. Isso me deu uma forte dor de cabeça, como se meu cérebro estivesse tentando me avisar ou lembrar-se de algo.
Em algumas das macas havia fotos. Eram de pessoas bem jovens, algumas tinham crianças pequenas nas fotos, e, eu sentia pena e tristeza, por algum motivo. A dor de cabeça aumentou, e, eu percebi que teria de sair dali o mais rápido possível. Percebi que onde estavam os tais botões havia uma abertura, onde passaria qualquer objeto fino. Aquilo sim era tecnologia, provavelmente nada que eu tentasse ia funcionar, mas eu tentei. Usei de tudo: pedaços de metal, lascas de gelo, recortes das fotos e até pedrinhas finas. É, como eu suspeitava, nada funcionou. Mas, em que ano será que estou? Que bugigangas são essas? Será que eu avancei no tempo ou algo do tipo enquanto estava nessa cama? Eu não me lembro de nada... Ou será que não sei? Realmente isso é irrefutável agora, preciso sair daqui. Percebi que em meu bolso havia uma espécie de carta, mas era mais dura (e igualmente fina). Tinham uns escritos estranhos que mais pareciam coisa de E.T. Bem, eu tentei passar este objeto na fresta no aparelho de botões e aparentemente funcionou. A porta se abriu lentamente, para os lados, como nos filmes. Afinal, onde estou?
...


Última edição por Klash em Dom 7 Abr 2013 - 9:54, editado 1 vez(es)
Klesh
Klesh
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
Code: GEN Left_bar_bleue0 / 100 / 10Code: GEN Right_bar_bleue

Frase pessoal : bom eh isto,.


Ir para o topo Ir para baixo

Code: GEN Empty Re: Code: GEN

Mensagem por Joeh Dom 7 Abr 2013 - 0:27

Dae, Klash.

Essa iniciativa DENORYTE é algo como aquele "remédio" do Capitão América, eu acho. A estória é bem legal. Boa escrita, só achei alguns erros:

O motivo do abandono é desconhecido até hoje, mas é estranho um projeto de 10 acabar tão bruscamente, não?

No "projeto de 10", acho que tinha que ter o complemento "anos", porquê, 10 o quê?

A dor de cabeça aumentou, e, eu percebi que teria de saber dali o mais rápido possível.

Acho que você trocou "sair" por "saber".

É, como eu suspeitava, nada funcionou.

Não sei se foi seu objetivo, mas, achei que o "É" não devia ter acento.

Enfim, só isso mesmo, nada exagerado. Pelo texto, vai ser em primeira pessoa, o que é bem difícil. Boa sorte, vou acompanhar.

________________
Code: GEN 2unC6yb

NOTHING IS TRUE, EVERYTHING IS PERMITTED
Code: GEN XZ6hSwv


- Set por Elazul
Joeh
Joeh
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
Code: GEN Left_bar_bleue0 / 100 / 10Code: GEN Right_bar_bleue

Frase pessoal : Deserved.


Ir para o topo Ir para baixo

Code: GEN Empty Re: Code: GEN

Mensagem por Sally Ter 9 Abr 2013 - 22:46

Então, "Klesh", como eu prometi, cá estou! o/ Nway, posso dizer que já me interessei logo de cara pela sua fic, amo esse tipo de histórias: vírus mortais, armas biológicas, zumbis, Et's e coisas do tipo, então já digo que estou acompanhando! Me pareceu que o protagonista estava preso ou dormindo (?) em algum lugar e acordou em um tempo distante? Mals, ficou um pouquinho confuso aí... ;/ Ele não lembrava quem era ele? Vamos ver o que vai acontecer pra encontrar a família dele, já que me aparenta estar preso...

Tirando os erros que o Tropp citou, achei que você repetiu bastante as palavras e ficou um pouquinho desorganizado mesmo, separa os parágrafos em um ou até dois enters, fica melhor pro leitor. Eu gostei da tua narração, ela é bem simples e sem muitos detalhes, mas o protagonista em si parece que ''conta a história'' de uma forma tão natural que me prendeu do início ao fim.

Parabéns e até o próximo! o/

________________
Code: GEN ThTwxVA

Muito obrigada, elazul
Sally
Sally
Membro
Membro

Feminino Idade : 21
Alerta Alerta :
Code: GEN Left_bar_bleue0 / 100 / 10Code: GEN Right_bar_bleue

Frase pessoal : Hi there


Ir para o topo Ir para baixo

Code: GEN Empty Re: Code: GEN

Mensagem por Klesh Qua 10 Abr 2013 - 0:26

@Tropp: Sobre os erros, eu estava com sono, e o word corrigiu algumas palavras que eu errei e.e valeu pelo comment <<<:
@Sally: Valeu ae, Guria. Obrigados pelos elogios, depois passo na tua fic (tem uma né?rs). Bem, os planos da fic é para manter mistério até os últimos capítulos. O personagem estava "congelado" naquela câmara, e vai fazer de tudo para descobrir quem é. Obrigado <<<:



01 – Doutor Milagroso
Saí pela porta. Tudo que vi foi um corredor escuro, metálico e que por alguma razão não estava congelado, igual à sala que eu estava. Andando pelo mesmo corredor, nota – se que vai ficando mais escuro a cada passo.

Eu preciso de algo pra iluminar, mas o que? Provavelmente, em meio a toda essa tecnologia coisas como fósforos ou lanternas não teriam vez. Olhando para trás, percebi que havia outro caminho. Talvez indo por lá eu encontre alguma coisa. Ok, vamos lá. No fim do corredor, percebo alguma coisa. O que é aquilo? Uma mesa, parece bem firme ao chão. Em cima dela parece ter algo, uma iluminação, talvez? Não, seria sorte de mais.
Mas preciso me arriscar. Vou até lá checar. No caminho da mesa, começou a ficar mais escuro, e nas paredes consegui notar sangue. Muito sangue. Escritos de sangue, como “quem irá nos ajudar????” e “doutor milagroso venha p/ me salvaaaaaaaaaar!”. De acordo com a “data” das escrituras (que eu percebi pela coloração e pelo estado do sangue) ia variando de plural para singular. É como se algumas daquelas pessoas que estavam ali tivessem sumido, ou será que teriam sido mortos?

Preciso me concentrar. Cheguei à mesa, ótimo. O que há em cima dela são três objetos: Um copo com água, um punhado de poeira roxa e uma injeção. Voltando meu olhar para uma enorme porta que ali havia, tropecei um dos pés da mesa e deixei cair um pouco de água no chão. Estava pura, limpa e cristalina, suficiente pra refletir qualquer coisa. Olhando fixamente para a água, percebi meu rosto. Eu tenho cabelos marrons, meu cabelo está curto, por algum motivo. Meus olhos são castanhos – avermelhados, meu rosto está cheio de cicatrizes. Provavelmente tenho uns 24 ~30 anos. Bem, parece que não há nada que eu possa fazer, já que está tudo escuro pelo outro caminho. A não ser que eu ache uma maneira de abrir essa porta. Melhor eu olhar por aí, ver se encontro algo. O que é aquilo? Parece um daqueles objetos que eu usei pra abrir a porta, melhor eu tentar.
*beep. Cartão errado*
- Quem está fazendo essa voz?

Não respondeu. Droga. parece que vou ter que ir pelo túnel escuro. Mas... O que é isso? Há uma pequena frase nessa injeção:
“verwenden. nutzen diese für LIGHT den Weg.”
Que língua é essa? Eu devo estar fora dos EUA, mas... E essas escrituras de sangue? Quer dizer, elas estão em inglês. Provavelmente eu fui sequestrado junto com um grupo, e, algo me fez perder a memória, e eu estava em uma “câmara”. Mas, usando a mesma linha de raciocínio, pra precisar de um médico (como diz nas escrituras) a pessoa deveria estar doente. Supõe – se, então, que eu também estou. Afinal, o que significa tudo isso?

Bem, eu preciso de alguma dica. Tudo que reparei foi a foto de um médico usando uma armadura dourada. Seria esse o “doutor milagroso”, citado anteriormente? Não sei, mas preciso descobrir. Preciso descobrir isso e mais algumas coisas. Não pude deixar de notar que a dor de cabeça vinha dando “pancadas”, quer dizer, ora estava aumentando, ora nem estava ali. Mas agora, a pancada veio forte. Acho que eu v..

...

Acordei em uma sala. Escura, fria. Havia uma grade enorme ali na frente. Então é uma cela, e eu fui capturado? Preso? O que eu fiz pra estar aqui?
- EU QUERO SAIR DAQUI!
Pensei que não iria haver resposta. 5 segundos de silêncio, até alguma coisa sair das sombras. Era um homem, parrudo. Pele muito acinzentada. Porém, quando vi sua face, não pude falar nada. Ele não tinha rosto, era um buraco com fogo dentro. Foi aí que percebi que não era uma pessoa, estava mais para um fogão – ambulante.
Levantei – me. Aquilo estava me encarando, e, começou a berrar. Berrou, berrou tanto que o fogo saiu de sua boca, e derreteu as barras da minha cela. Porém, sua cara ficou intacta. A tal coisa vinha em minha direção.
Chegou mais perto, e mais perto, a única coisa que vi foi que a escritura na seringa havia mudado para o inglês. Soava como:
“Use. Use for LIGHT the way”
A “máquina” expeliu fogo sobre mim. Tudo ficou branco, mas...

...

Que dor é essa? O que foi isso? Não pode ser... Melhor eu checar a seringa. É, está escrito na língua estranha. Mas, aquilo não havia me atacado?
Ah. Foi só um sonho. Essa pancada foi forte, eu preciso de algum remédio.
Lembro-me da seringa ter “dito” pra mim usa – lá. Mas está vazia, será que tenho que encher com o pó? Mas, pó injetado direto no sangue não é uma boa ideia. Vou fazer uma mistura. Tá, é só derramar tudo nesse copo. Ótimo, vou misturar com o lado oposto da injeção e...
Pronto. Agora, pego um pouco disso com a seringa e injeto.
*Tzip.*
Pronto. Mas como isso vai me ajudar a iluminar o caminho? Acho que gastei isso à toa. Certo, vou para a escuridão.

...

O que há com meus braços? Estão quentes, e queimando... espera... estão brilhando.
- É isso!
Todo o caminho foi iluminado. Mas meu corpo está expelindo faíscas, e, quase queimando. Várias cicatrizes começam a surgir.
- O quê? Isso não está acontecendo... ARGH!!!!
Isso dói, e dói muito. Não vou aguentar. Eu vou des...
- Não. NÃO VOU DESMAIAR!
De repente, eu me incinero por completo. Mas, alguma coisa sai das sombras. Acho que estou em uma encrenca.

________________
Code: GEN R19Sdoi
Set por Elazul
Klesh
Klesh
Membro
Membro

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
Code: GEN Left_bar_bleue0 / 100 / 10Code: GEN Right_bar_bleue

Frase pessoal : bom eh isto,.


Ir para o topo Ir para baixo

Code: GEN Empty Re: Code: GEN

Mensagem por Joeh Qua 10 Abr 2013 - 13:39

[color=black]Dae, Klash.
O capítulo foi bom, mas achei meio confuso. Ele está se incinerando e vai desmaiar? Ele não teria que morrer? Enfim... Achei um único erro, que foi bem no início.
Andando pelo mesmo corredor, nota – se que vai ficando mais escuro a cada passo.
Se a fic é em primeira pessoa, o certo seria "notei que ia".

Só isso mesmo, curti e boa sorte.


Black: Fanfic trancada por inatividade. Caso queira reabri-la mande uma MP a qualquer FFM.

________________
Code: GEN 2unC6yb

NOTHING IS TRUE, EVERYTHING IS PERMITTED
Code: GEN XZ6hSwv


- Set por Elazul
Joeh
Joeh
Membro
Membro

Masculino Idade : 21
Alerta Alerta :
Code: GEN Left_bar_bleue0 / 100 / 10Code: GEN Right_bar_bleue

Frase pessoal : Deserved.


Ir para o topo Ir para baixo

Code: GEN Empty Re: Code: GEN

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo

- Tópicos similares

 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos