Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
Tales of Radiata  - Página 2 Pikalove
Pokémon Mythology
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Tales of Radiata

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por allberto em Seg 31 Mar 2014 - 10:11

Bom já esta claro q o luke e o personagem principal da historia, mais eu n fui com a cara dele acho q vc esta forçando demais pra q ele seja o herói e n ta agradando n pelo menos para min ,vc se preocupo tanto com esse luke ai q deixo parte do rod e malus muito fraca.
mais isso foi so o q eu achei tbn gostaria de ver o rod com uma mana mais como ele e um guerreiro n poderá usar boa sorte ai com a fic mais se continuar a sim nem acompanho mais.
allberto
allberto
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por Black~ em Ter 1 Abr 2014 - 19:50

Bom, vamos lá.

O capítulo foi legal, com as duas batalhas entre os protagonistas e os elfos (tudo bem que o Luke teve muito mais destaque que a dupla de quebra crânios, mas como no outro capítulo a dupla teve mais destaque, não vejo isso como um problema), mas enfim.

Só achei muito "coincidência" o Luke encontrar a mana do fogo e só ganhar por causa dela. Serviu pra mostrar que ele é um bosta mimadinho, mas de qualquer forma foi meio "forçado", digamos, o encontro entre eles, mas enfim.

O mana é até legal, fortinho, etc. mas aquele "ei" toda hora é realmente necessário? Porque sei lá, aquilo ficou bem inconveniente e até mesmo irritante. Tipo, "oi, ei!", "vamos peidar, ei!". Talvez seja a forma dele falar, mas ficou chato.

Eu gosto do Rod e do Malus, e gostei de eles terem vencido, mesmo com todo o exagero de ambos, mas foi bacana mesmo assim. Mas o Rod tá um personagem muito exagerado, não no sentido de batalha, mas o próprio personagem em si está meio exagerado.

Erros eu devo ter visto um ou outro, mas nada de mais.

É só e boa sorte com a fic.

________________
The Adventures of a Gym Leader - Capítulo 48
Dreams come true

Tales of Radiata  - Página 2 Hcmv7Xt
Bar daora do clã dos Yu-Gi-Oh -q
Black~
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue

Frase pessoal : The winter has come


http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Capítulo 05: Convite. A melhor dupla?

Mensagem por xKai em Ter 8 Abr 2014 - 8:33

Comentários:
allberto: Não acho que deixei o Rod e o Malus de lado não, no capítulo anterior eles tiveram bem mais destaque, isso vai acontecer muito, de algum personagem ter mais destaque em certos capítulos. O Luke no começo não agrada nem a mim, ele é arrogante demais e tem um senso de superioridade, mas ele não tem muitos amigos, ao longo da fic ele terá uma mudança, é claro que aos poucos. Obrigado por acompanhar e espero que continue Very Happy

Black~: Exatamente, dei mais destaque naquele capítulo pro Rod e pro Malus justamente para que nesse o Luke tenha um pouco mais. Foi meio forçado sim esse encontro entre Luke e o Uru, mas foi só pra "inserir" as manas na fic mesmo. Cara, o Uru vai ser bem enjoado, o mais tenso é que por falar assim ele se acha "o máximo", mas é irritante sim xD

O Rod é bem exagerado mesmo, tentarei dar uma "nerfada" nele, mas se acostume ele é o tipo de cara que não pensa, ele age. Dei uma atualizada no guia de personagens do main post, se quiser dar uma olhada só ir lá. Grato por sua frequente visita ^^


Capítulo 05
Convite. A melhor dupla?

Após os acontecimentos do capítulo anterior, Malus e Rod se encontram com Luke que estava recostado em uma árvore descansando após sua árdua batalha, Malus e Rod não tinham ideia do que havia acontecido ali, havia apenas marcas da perseguição pelo terreno e algo que se assemelhava à uma árvore morta diante do rapaz de cabelos vermelhos. Luke não dissera uma palavra do acontecido, para ele aquilo havia sido uma derrota, se o elfo não tivesse perecido por conta de algum tipo de doença que o consumiu... Talvez ele não estivesse respirando naquele momento. Apesar de estar furioso pela insubordinação de Luke Malus se manteve calado, já Rod...

– Porra Luke! O que aconteceu? Você está todo arrebentado. – Proferiu Rod quebrando totalmente o clima.

Após ser ignorado pelo Ruivo Rod tentou se aproximar para tirar satisfação, mas fora impedido por Malus. Ambos ficaram ali parados por cerca de meia hora até que o Luke tivesse forças para andar sozinho, para que assim todos pudessem voltar para Radiata. Durante todo o trajeto de volta quase nenhuma palavra fora ouvida, Malus sabia que Luke havia procurado por alguma mana, mas não tinha coragem de perguntar o que havia de fato acontecido naquele lugar. Como um gesto de punição Malus pagou apenas 1/4 do valor prometido, o que já era um bônus, levando em conta os acontecimentos.

Um mês depois...

•••

Era uma manhã de Sol em Radiata, como de costume o movimento pelas ruas principais é constante, muitas pessoas entrando e saindo das guildas procurando fazer seus trabalhos e demais ocupações. No interior da guilda dos guerreiros, um jovem de pela negra e cabelos negros, com uma mecha mais clara em sua testa vagabundeava pelos corredores do recinto, se dirigia até o balcão para reportar seu último trabalho para Thanos, o balconista.

– Aqui! – Disse enquanto colocava um par do que pareciam ser dentes de alguma criatura sob o balcão. – Dois dentes do Gigante maldito que estava enchendo o saco dos lavradores. Pode soltar o cascalho.

– Está mesmo se esforçando bastante, se continuar assim rapidamente será um Sargento. – Elogiou Thanos enquanto se encarregava de contar o dinheiro que seria entregue para Rod.

– Sargento? Parece legal pra mim.

– Haha! Não é grande coisa, até o Jarvis se tornou um. – Ironizou.

– Ah merda! Não é legal se sentir inferior a ele... Me da isso logo, não precisa contar! – Exclamou Rod que agarrava as notas da mão do balconista enquanto se dirigia para o mural ver se existia algum trabalho disponível.

– Vai com calma. Tem alguém querendo falar com você, está te esperando desde cedo. Ele está no segundo andar. –  Informou.

– Ele? Sem chance, valeu! Vou atrás de umas minas.

– Idiota! Nós do Theater Vancoor não recusamos nenhuma oferta de trabalho, as limpas é claro! Mexa essas pernas, e suba já. –  Gritou o homem um pouco exaltado.

– Ah cara, você não manda em...! –  No instante em que Rod estava prestes a falar besteira, uma voz feminina um tanto que grave surge no ar assustando o negro.

–  Algum problema Thanos?

Proferiu a figura de armadura, era Elwen, Líder da guilda. Trajava uma armadura negra com capa que cobria todo seu corpo, como se não fosse o bastante também vestia em sua cabeça um elmo que mal deixava seus olhos visíveis. Era uma visão assustadora, Gerald e Thanos provavelmente são os únicos que já viram seu rosto, além de a tratar com muito respeito, sempre elogiam sua aparência, apesar dela nunca mostrar é uma mulher muito atraente.

– Nenhum. Rod já estava subindo, não é? – Perguntou Thanos, claramente estava adorando a situação.

– Eu ainda te mato, seu maldito de merda... – Pensou Rod, era algo muito incomum para ele que normalmente fala o que vem a cabeça.

Fazendo continência perante a autoridade do local Rod se dirige até a escadaria que conecta todos os quatro andares da guilda, é claro que ele precisaria subir apenas um lance de escadas para chegar até seu objetivo. Logo ali estava uma placa com o número "2" pintado de cor branca, era óbvio que estava no segundo andar, por ali existem quatro portas, duas delas levam até as salas de Caesar que é o Sargento do Quarto Squad e na outra era a sala dirigida por Alicia, Sargento do Triton Squad. As outras duas levam até uma sala de reuniões e uma varanda que também é usada como local para treinos. Sem demorar muito o jovem já estava forçando a maçaneta  da porta para baixo, abrindo-a.


– Francamente, deixar um cliente esperando todo esse tempo, que tipo de guilda vocês são? – Proferiu o adolescente que estava debruçado na janela reclamando pela demora de Rod.

Naquele instante o sangue ferveu na cabeça do negro, que sem dizer uma única palavra se dirigiu até o local onde seu cliente estava, e com apenas um leve impulso meteu-lhe um chute muito bem dado nas nádegas do adolescente que se virou de imediato, com ambas as mãos no local chutado.

– O que diabos está fazendo? Seu maldito! – Reclamou o jovem de cabelos vermelhos enquanto se virava, era Luke.

– Do que está reclamando, an? Se não foi o suficiente eu te dou mais um! – Exclamou Rod enquanto ajeitava sua Gauntlet esquerda, desta vez seria um soco?

– Saco... Eu realmente não sei lidar com pessoas desse tipo... Eu sou um cliente, você trata todos dessa maneira?

– Só os que eu não gosto. É muita cara de pau você aparecer por aqui depois de ter arregado naquela missão.

– Do que está falando? Eu apenas tinha uma prioridade... E eu não estou aqui por vontade própria, o destino apenas me obrigou. Só isso. – Falou Luke tentando contornar a situação.

– Destino? Mas que merda de destino?

– Não tenho tempo pra dar a versão grande da história, mas a situação não está nada boa. Como é um amigo da família, Malus as vezes entra em contato comigo, na última oportunidade ele me contou sobre alguns podres que estão acontecendo no castelo. Ridley Silverlake, a filha do Lord Chamberlain estava fazendo uma missão com sua brigada, a Rose Cochon Brigade, estavam a cargo de enviar uma carta do rei para Zane, líder dos light elfs, quando foi atacada por um Blood Orc, ela e o light elf Hap foram seriamente feridos, para salvar a vida da garota, Lord Nogueira, líder dos Dark Elfs executou um ritual de transpiritation e fundiu as almas de ambos e as depositou no corpo de Ridley, a garota sobreviveu e está descansando no castelo, já o light elf morreu. E parece que esse incidente foi o estopim para uma guerra que está prometida a muito tempo. – Explicou Luke.

– Essa é a versão curta...? – Reclamou Rod.

– Na verdade eu não acabei... Vou direto ao ponto então. Por algum motivo as pessoas estão adoecendo e sendo trancadas nas masmorras por um período de quarentena, nos seres humanos esta doença não é fatal, mas deixa as pessoas loucas e agressivas. Ela também afeta os light elfs, mas neles ela separa o corpo da própria alma, levando aos imortais elfos a morte. Algandars... Deve ser o nome desta praga.

– Algandars? Ah para de enrolar, fala logo o motivo de sua "agradável" visita.

– Eu preciso da sua ajuda. – Afirmou Luke com um olhar bem sério, a brisa que entrou pela janela naquele momento acabou dando ainda mais impacto a esta frase, que vinda de alguém que gosta de fazer as coisas sozinho era deveras significativo.

– Sabe como é... Não trabalho de graça não, e você é muito vacilão. – Proferiu Rod não parecendo ter dado a mínima pro pedido de Luke.

– Eu já esperava que você fosse dizer isso. 10.000 Dagols, está bem pra você?

O jovem de cabelos vermelhos tirou de seu bolso uma quantidade considerável de dinheiro e mostrava para Rod, na intenção de fazer ele voltar atrás de sua palavra. Os olhos do jovem de pele morena estavam mais arregalados do que nunca estiveram, apesar de fazer muitos trabalhos ele jamais havia recebido 10.000 Dagols de uma única vez, seria uma boa oportunidade para ele fazer mais dinheiro, já que por algum motivo ele sempre parecia precisar de dinheiro.


– Caceta, onde você arrumou tudo isso? – Perguntou curioso.

– E isso importa? Vai fazer o trabalho ou não?

– Mas que merda...Você falou a manhã inteira e ainda não chegou no principal, afinal o que é este trabalho? – Perguntou Rod demonstrando irritação.

– Eu quero sua ajuda para chegar até um determinado lugar... No subterrâneo de Radiata, nos esgotos para ser preciso... Malus me disse que existe uma biblioteca escondida, lá existem livros que não podem ser encontrados nem mesmo na biblioteca do castelo. Preciso procurar duas coisas, uma delas é sobre Algandars, o que causou essa doença, ou se tem cura, qualquer informação é útil, e a outra coisa não importa, você não vai entender mesmo...

– Não faz a sua cara dar uma de herói, porque quer achar uma cura pra essa tal doença... Aposto que tem mulher no meio, não é?

– É claro que não... Idiota! Do jeito que as coisas estão vai haver uma guerra entre os humanos e as criaturas mágicas, não apenas os elfos. Pense bem no que você acha de ato heroico, mas se alguém não fizer nada milhares vão morrer. Malus também me informou que algumas pessoas no castelo nem estão ligando pra isso, parecem gostar da ideia de uma guerra... Para mostrar o poder da humanidade as "tolas" criaturas mágicas ou coisa do tipo... Já fiz vários trabalhos para Dark elfs e Dwarves, pelo pouco que conheci deles não acho que eles sejam diferente de nós... Não tenho motivo para lutar nesta guerra.

Naquele momento Rod caminhou até a porta e colocou sua mão esquerda sobre a maçaneta da porta, o jovem de cabelos vermelhos interpretou aquilo imediatamente como algo negativo, até que o negro com um sorriso irônico e sua costumeira falta de classe expressam o oposto.

– Já sei, já sei... E quanto tempo o sabe-tudo vai ficar aí parado? Vamos logo.

– Você... Obrigado. – Proferiu Luke em tom baixo.

– Não ouvi direito, falou alguma coisa? – Provocou enquanto tirava cera dos ouvidos.

– Pro inferno que eu falei alguma coisa! Vamos logo.


Radiata • Path of the Spider - Sewers

Todos os caminhos subterrâneos de Radiata são conhecidos pelo nome de Path of the Spider já que é uma espécie de labirinto, tão complexo quando a teia de uma aranha. A maior parte é composta por uma trilha onde existem passarelas ao lado de onde a água corre, mas existem outras partes onde as passarelas estão danificadas e o acesso é restringido, obrigando qualquer um a molhar os pés naquela água não muito limpa. Até mesmo aqui existem monstros, baratas que podem medir até meio metro de comprimento e alguns ratos tóxicos, existem também monstros da espécie Undead (morto-vivo). Existem três entradas conhecidas destes esgotos, uma delas é pela Guilda dos guerreiros, as outras duas são por Club Vampire que é o local usado como base da guilda dos bandidos, a outra é pelo castelo de Radiata.


Caminhando por aquele lugar escuro, úmido e fétido estão Luke e Rod, uma dupla que talvez possa ser incompatível. Interessado nos 10.000 Dagols Rod estava aos serviços de Luke temporariamente, mas o mago não estava pensando nisso, em sua cabeça ele apenas tinha este objetivo para tomar. Enquanto caminhavam pelos esgotos o jovem mago utilizava uma runa mágica para iluminar o caminho já que a visão era bem limitada. O caminho era muito confuso, por muitas vezes a dupla acabava dando de cara com uma parede ou de volta ao ponto de partida, durante o percurso ambos acabam sendo atacados pelas criaturas locais e tinham que se defender eliminando-as, com o passar do tempo já estava bem irritante, aqueles caminhos não davam em lugar algum.

– Volta pro inferno diabo! – Proferiu Rod que rasgava a cabeça de um dos monstros undead com forma humanoide, tudo isso graças a sua gauntlet laminada. – Qual foi! Não tem um mapa desse buraco não? – Perguntou o negro já irritado.

– Magia do tipo "pesquisa" só funciona quando você já tem algum conhecimento da área, eu nunca estive aqui. – Explicou Luke.

– Bah... Porque eu sempre fico enjoado quando te pergunto alguma coisa?

– Complexo de inferioridade, talvez...

– O que?

– É a primeira vez que vejo aquela passagem, vamos continuar o trajeto por ali. – Apontou Luke, se esquivando de uma possível briga entre os dois.

A passagem vista pelo mago era bem estreita, mal dava pra passar um de cada vez, do outro lado havia um enorme salão de forma quadrada, existiam algumas escrituras na parede e algumas delas tinham marcas de combate, também haviam ossadas humanas e de outros animais em um canto. No centro dele havia uma criatura bem grande, era um réptil da família dos crocodilos, tinha algo entre 7 e 8 metros de comprimento, apesar de que a estrutura do seu corpo parecia ser diferente, dava pra ver os órgãos internos da criatura de tão fina que era sua pele, provavelmente sofreu alguma mutação.

– Não mova um músculo... – Falou Luke enquanto pensava em alguma coisa, a criatura ainda não havia notado a presença deles.

– É só meter a porrada no bicho não é?! – Perguntou aos berros.

– Você é bem mais complicado de lidar do que eu imaginei... Nesse caso não temos escolha, veja ele está em cima de um alçapão, esta ali por algum motivo, como se fosse um guardião. – No instante seguinte Rod já estava correndo na direção do réptil, não tinha como Luke se expressar de outra forma, após um leve suspiro o mago iria entrar na batalha.

Soundtrack - A Powerfull enemy:

No momento em que o guerreiro falou em voz alta o réptil imediatamente descobriu a presença da dupla, Rod pouco se importava se ele sabia ou não que eles estavam ali, o negro simplesmente investe na direção do crocodiliano, tomando um impulso naquele chão úmido o guerreiro consegue saltar incríveis três metros de altura, sua mão direita estava mais para o alto e então ele executou um movimento de soco mesmo estando longe de seu oponente, de sua mão uma rajada sônica de cor azul era disparada na direção do crocodilo.

Tiger Echo Fist!

O terreno sofreu leves rachaduras, a água que cercava o local estava trêmula, mas a criatura permanecia intacta, apesar de muto fina, a pele do animal era muito resistente.  O animal abriu sua bocarra dando um rugido voraz, era como se estivesse dizendo que nada que ele tentasse fosse funcionar, a fera então investe com suas presas contra o negro que se esquiva perfeitamente, por um instante ele parecia que seria tingido até que uma runa de fogo explode bem na cara do crocodilo., também parecia ter sido em vão

– Presta mais atenção, tente atacar ele de baixo pra cima, nada que vir de cima vai machucar essa pele resistente. – Proferiu o mago dando uma "lição" no companheiro, que agora estava ainda mais enfurecido.

– Qual foi, vai me ensinar a lutar agora? Quero ver você peitar ele de frente como eu to fazendo. – Disse Rod com a intenção de provocar o "colega".

The KnightBattle Armor!

O mago era envolvido por uma luz dourada, suas vestimentas normais eram então substituídas por armadura de batalha, a armadura contava com um par de espadas, uma em cada mão, ao seu redor cinco espadas estavam simplesmente flutuando, esta armadura aparentemente lhe dava o poder de controlar as lâminas. A parte superior da vestimenta era feita com algum tipo de liga mágica, apenas os ombros e os braços pareciam ter alguma cobertura metálica, mesmo que pouca. Apesar de não parecer esta vestimenta lhe concede um poder defensivo mediano e também melhorava consistentemente seus ataques a curta e média distância com espadas, nesta forma o "cinto" repleto de bolsos onde Luke guarda suas runas e outros apetrechos não possui mais esta utilidade, mudou de forma e agora faz parte da armadura que manteve o padrão de cores preto, vermelho e branco.

– Vamos lá Rod! – Proferiu Luke confiante.

– Vamos lá meu pau! Se demorar muito com essas suas mágicas não vai ter pra você.

– Hunf... Interessante, então comecemos com essa disputa particular, e veremos quem vai derrubar esse desgraçado.

Rod que estava mais próximo do crocodilo era tingido algumas vezes mas não pelos dentes do animal que representavam mais perigo naquele momento, o guerreiro saltava de um lado para o outro chutando e socando o réptil, a cada golpe desferido era possível ver o animal sendo empurrado um pouco para trás, aproveitando-se da brecha Luke inicia seu ataque, com suas mãos ele controla as cinco lâminas que que miravam a parte inferior do animal, que ao perceber as ricocheteava com sua muito útil calda. O lagarto mal percebera que aquele ataque foi uma isca, Rod deslizou por baixo do animal e com os dois punhos no estomago da criatura iniciou uma série sem fim de socos.

Thousand Fist!

Após ter recebido muitos socos o crocodilo simplesmente foi jogado para o alto devido a força contínua dos impactos, agora completamente indefeso até que estivesse novamente no chão o animal não tinha muito o que fazer e já não era mais ameaça. Luke saltou atingindo o réptil com suas lâminas voadoras, conseguindo arrancar a cauda e uma das patas do animal, que era jogado na direção de Rod.

– Toma de volta!Exclamou Rod que "chutou" o réptil na direção de Luke que apesar de algum susto conseguiu desviar do animal errante, que acabou se chocando contra uma parede, mesmo se não estivesse morto não iria mais conseguir fazer nada com aqueles ferimentos, era uma criatura de nível mediano apesar de todo aquele tamanho, foi facilmente dominado pela dupla.

– Tsc... Eu não tinha intenção de jogar ele na sua direção, ao contrário de você... Aposto que foi de propósito! – Reclamou Luke que voltava a trajar suas vestimentas normais.

– Joguei mesmo, não pedi pra você lutar comigo. – Resmungou Rod.

Discussões a parte ambos tinham um objetivo ali, então seguiram até o alçapão que estava sendo "guardado" pelo réptil, assim que abriram o alçapão eles avistam uma longa escadaria, que seguia para baixo, a única opção era seguir. O mago iluminava o caminho com uma runa do elemento fogo, quando chegam até o fim do lance de escadas, lá estava ela, uma enorme biblioteca, haviam muitas estantes com livros, o mais incrível era o estado de preservação deles, apesar desta sala estar seca o nível de umidade do ar era relativamente alto, sem contar os roedores, traças baratas e outros animais que vivem por ali, dava até a impressão de que existe alguém que toma conta desde lugar, que era o único de toda a rede de esgotos que parecia ter alguma iluminação, haviam várias lamparinas mágicas iluminando as estantes. Luke parecia estar em um de seus sonhos, como não tinha muitos amigos passava boa parte de seu tempo lendo ou estudando, mesmo Rod que provavelmente nunca havia lido um livro em sua vida estava impressionado.

– Onde será que fica a sessão erótica? – Perguntou já sabendo que seria totalmente ignorado.


•••


Assim que a dupla desceu pelas escadas uma silhueta feminina surge no salão onde estavam anteriormente, a figura suspeita olhou para o canto onde estava o corpo do réptil, e então fez uma expressão não muito agradável, pouco antes de declarar guerra aos invasores.

– Daisy era bichinho favorito de Nyx-sama, como ousaram fazer isto com ela? Como uma das cinco sombras de Void, irei honrar este título presenteando meu mestre com as cabeças destes vermes. – A silhueta da jovem simplesmente "entrou" na própria sombra, desaparecendo.

Continua...

Confronto e Respostas. Valhalla a Luz Corrompida pelas trevas.

Nota:
Nyx: É o nome do líder da guilda dos bandidos.
Sargento: É um cargo utilizado nas guildas do tipo "guerreiros". É um cargo que lhe permite recrutar novos recrutas e fazer uma equipe de até três membros, podendo alterar os membros.

Notas do autor:
Apesar de parecer grande coisa esse crocodilo louco aí nem é um monstro muito bombado, coisa assim, é sim um monstro comum, ele estava lá apenas para "guardar" o alçapão, é um dos mascotes de Nyx. A jovem da "silhueta" que fiz o favor de não identificar muito vai ser uma personagem importante, mas não agora ou no próximo capítulo, apesar de que ela irá lutar contra Rod e Luke no próximo. Também no próximo capítulo Rod irá usar sua habilidade especial, que aparentemente é derivada das manas para a surpresa do outro protagonista, será apelidada de "Take Over • Mana Soul".


No próximo capítulo vai ser o que eu chamo de "Capítulo especial" além de narrar a história do ponto de vista da dupla de protagonistas irei inserir uma nova personagem importante na história. Se trata da princesa da Capital Valhalla. Muito mimada à princípio se parece uma moça muito frágil, mas na verdade ela é uma das melhores lanceiras de toda o seu reino. Muito apegada ao pai, por esse motivo ela descobrirá os podres que estão sendo "encobertos" por lá, e isto irá ligar a história dela com a dos outros protagonistas muito em breve.

________________
Tales of Radiata  - Página 2 AdmHq6x



Leia!

Fanfic: Naruto: Another Story

Fanfic: Bleach - Bound of Souls

Fanfic: Digimon - 7 Deadly Sins

Fanfic: Hunter x Hunter: The Last Hope


Conquistas:

Tales of Radiata  - Página 2 Besb3nTales of Radiata  - Página 2 FightingBadge_zpse7cb8d42
xKai
xKai
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por Black~ em Qua 9 Abr 2014 - 13:09

Bom, vamos lá.

O capítulo foi legal, com o "reencontro" e "despedida" entre o Malus, Rod e Luke, e depois com o reencontro do Luke e do Rod e da busca deles rumo à biblioteca do esgoto. Por mais que queiram se separar, o destino os junta novamente -q.

Caramba, 10000 do dinheirinho deles o.o., o Luke estava bem disposto a ir em busca desse livro viu, mas não sei se ele sabia que era o Rod que ia lhe "atender", mas enfim. E também prefiro nem saber como ele conseguiu esse dinheiro todo -q.

Essa dupla é bem diferente mesmo, os dois não se entendem nunca, enquanto um fica pensando tudo, o outro ataca igual um doido, mas aposto que depois eles vão virar amigos best friends forever, que andam de mão dadas no pôr do sol -qqqqqqqqq.

Esse final ficou bem misterioso, agora a dupla vai ter que correr da trupe dos vilões. Mas não entendi muito bem, a entrada da biblioteca ficava abaixo da gruta dos bandidos, ou era administrada pelos bandidos? Mas enfim, nenhum bicho de sete cabeças.

A princesa vai se ajuntar aos protagonistas ou a história dela simplesmente vai ser parecida mesmo sem ela ter envolvimento com a dupla? Mas enfim

Erros eu vi alguns, só me incomodou a falta de vírgulas algumas vezes, dando sentido ambíguo ao texto, mas enfim.

É só e boa sorte com a fic.

________________
The Adventures of a Gym Leader - Capítulo 48
Dreams come true

Tales of Radiata  - Página 2 Hcmv7Xt
Bar daora do clã dos Yu-Gi-Oh -q
Black~
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue

Frase pessoal : The winter has come


http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por DarkZoroark em Qua 9 Abr 2014 - 17:51

Xkai o/
Bem, vamos então para mais um comentário. Tendo em vista que não comentei o último e que eu te prometi no skype, vou fazer deste um 2 em 1. Então, sem mais delongas, vamos lá:
Gostei bastante do capítulo 4, embora tenha pegado um pouco d+ pro lado do Luke Skywalker. Achei meio estranho ele ter perguntado aonde estava logo no começo para mais para frente dizer que já sabia o tempo todo, mas enfim... Aquela parte da sincronia entre ele e o Uru ficou um tanto quanto idêntico ao capítulo em que o Naruto e o Kurama se unem pela primeira vez na questão da união em si e talz.
O juramento de contrato ficou algo bem clichê, mas acho que, como tu disse, é algo comum em animes e RPGs. O final da batalha entre ele e o elfo que eu lá sei ou esqueci o nome ficou bem legal, apesar de que vencer pelo oponente ter morrido de causas naturais não é bem uma vitória.
Mudando um pouco o foco, a luta do Malus e do Rod contra o Fenrir teve um desfecho muito bom. Aquela parte do Rod atirando uma pedra me lembrou um pouco dos mangás de Fairy Tail, onde sempre tem alguma provocação parecida - mas bem menos eficaz que na Fanfic, devo dizer. Interessante a classificação de Berserker na história, sendo um poder ao invés de uma especialização como na maioria dos jogos de RPG - pelo menos Dragon Age ^^'.
Quanto ao capítulo 5, foi legal ver a interação final do trio antes de a missão ter terminado. Rod não dá um descontro pro Luke hein, mesmo ele já tendo apanhado um tanto bastante durante a luta. Ter passado por tudo isso pra receber só 1/4 da recompensa é uma sacanagem das grandes, mas melhor do que nada.
WTF o.O? 10000 de money só para um trabalho. Não tão precisando de um auxiliar técnico lá não hein? XD Acho que já tinhas me falado dessa doença no Skype, porque me lembrei um pouco quando vi a explicação durante o capítulo.
Tchê, se crocodilo mutante de oito metros é coisa mediana só imagino o que que não vai ser um demônio fel da pu** na história. Legal os dois disputando para ver quem que derrotava o adversário primeiro, meio que me lembrou o Gray e o Natsu - semelhança com Fairy Tail é o que não falta também.
Erros eu acho que só as vírgulas que o Black~ citou mesmo. De resto não cheguei a ver nada. A escrita está muito boa, com a descrição e narração dando uma ótima visão do que se passa durante a história. Bem, vou deixando o comentário por aqui.
Aguardo o próximo capítulo.  ninja 

________________
Dark Zoroark
Tales of Radiata  - Página 2 Tumblr_ohascvRi2P1qemk2io3_500
DarkZoroark
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue

Frase pessoal : Let's Play!


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por xKai em Sab 19 Abr 2014 - 11:49

Comentários:


Black~: Yo Black 0/ A guilda dos guerreiros, a de Radiata pelo menos, trabalho por contrato, caso o cliente exija que um membro em particular a faça, assim será. Mas também existem aqueles que pouco ligam para quem fazer, contanto que faça, para isso eles possuem um quadro de "quests". Luke e Rod acho que meio que são opostos, eles irão brigar sempre que tiverem uma oportunidade, mas ainda ficarão amigos, isso é se já não são xD O Luke deve ter assaltado a conta bancária do avô, ou ajuntou dinheiro, não sei... E olha que sou eu quem escreve hahsuahsau.

A princesa não vai ter envolvimento com a dupla "agora", futuramente eles irão se esbarrar e dar rumo à história, este capítulo vai ser mais pra explicar um pouco sobre  o ponto de vista da cidade que é a capital do "mundo".

DZ: Crocodilo mutante de 8 metros? Fichinha, meu caro! Você ainda verá gigantes, dragões e demônios muahaha! Fadinhas e gnomos tbm -q Zoua... Elfos e anões U.U'


Capítulo 06
Confrontos e Respostas. Valhalla a Luz Corrompida pelas trevas.

Enquanto Rod vagueava pelo amplo são, procurando por um tipo exótico de conteúdo que certamente ele não iria encontrar por ali, o jovem de cabelos ruivos procurava mais detalhadamente, não pelo mesmo conteúdo, é claro. Era de fato um oceano de livros, até mesmo pergaminhos eram encontrados ali, fragmentos de livros e escrituras bem detalhadas escritas e desenhadas nas paredes era como se toda a biblioteca tivesse sido construida em algum tipo de ruínas, o que de fato deveria ser, afinal todo este subterrâneo parecia ser algo bem antigo, como se uma cidade tivesse sido erguida sobre outra, sendo esta primeira agora usada para guardar os detritos da cidade atual. Alguns minutos se passavam, o encrenqueiro de pele negra já estava no limite de sua paciência, na ausência de algo para fazer ele resolveu tirar de seu bolso o que pareciam ser algum tipo de história em quadrinhos desenhada a mão, Luke por um instante o observou e olhou para o guerreiro com aquele olhar de quem é que traria histórias em quadrinhos estando no esgoto? Mais algum tempo depois o mago parece ter encontrado um grande livro que estava por trás de alguns menores, este livro foi levado com certa dificuldade até uma mesa de concreto que havia por ali, no instante em que o pesado livro foi delicadamente posto sobre o móvel aquilo que parecia ser uma pequena nuvem de poeira subiu na direção do rosto do jovem, seria de fato um desafio para a rinite do garoto ter de aguentar, apesar de estar com o nariz escorrendo e seus olhos ficarem repentinamente vermelhos, o determinado rapaz decide ler o que havia por ali. Apesar de ser muitas coisas, burro aquele troglodita não era, Rod se aproximou de Luke percebendo que ele havia encontrado algo interessante.

– Pelos peitos de Athena! Que diabos é isso? – Perguntou Rod.

– Um livro. – Retrucou Luke enquanto tratava de ler a antiguidade.

Naquele momento o troglodita que não era de engolir desaforo deu-lhe um chute no meio das nádegas do rapaz de cabelos vermelhos que por um instante parecia ter soltado um pequeno grito, mas não havia sido tão displicente quanto sua reação de assoprar a poeira que ainda havia no livro sobre o nariz de Rod que começava a ter uma série de espirros.

– Para minha sorte estou familiarizado com este tipo de coisa, agora fique quieto aí enquanto eu tomo nota disto. Seu trabalho não é ser um palhaço.

– Sorte sua que estou com suor nos meus olhos! Se não meteria-lhe os dois pés de uma vez só. – Proferiu Rod de pirraça.

Naquele momento, uma sensação terrível parecia percorrer a espinha de Luke, aquilo que ele estava lendo não era algo que estivesse retratado nos livros de história que podem ser encontrados em uma biblioteca padrão, apesar de ainda assim não ser o livro que ele procura, este era de fato um achado muito importante.

– Isso da um novo sentido as informações que Malus havia me passado... Humanos contra Não-humanos, esta guerra já aconteceu várias vezes, aparentemente não existe relatos de um lado vencedor... Isto porque nunca houve. O mundo foi "resetado"! – Explicou o mago, sua aparência não era muito contente com a situação.

– Você tem que maneirar na bebida... Ei, seu safado! Como é que você faz pra comprar álcool sem ser repreendido?

– Tsc! Parece que a muito tempo, no princípio de tudo, todas as raças se davam bem, haviam poucos preconceitos. Liderando nós, os humanos, é claro. Liderando os não-humanos, estavam os imortais elfos, até que aconteceu... O rei, líder dos elfos se apaixonou por uma mulher humana, filhos desta união de diferentes raças nasceram os Dark elfs. Após alguns anos o rei dos elfos repentinamente morreu, aprisionado dentro de seu próprio corpo, como isso poderia ter acontecido com um imortal? Aos poucos mais mortes foram relatadas, humanos estavam sedentos por guerra e poder... E então, apareceram os dragões... Em apenas três dias de guerra entre elfos, humanos e dragões... Não sobrava mais nada... O livro está bem danificado, só da pra ler este capítulo até essa parte.

– Isso tá parecendo ficção... Se tudo foi destruído, como podemos estar aqui? – Proferiu Rod sem dar muita importância.

– Você ouviu alguma palavra do que eu disse anteriormente? "Re-se-ta-do!" Também não sei de detalhes, mas parece que tem coisa errada... Guerra, Algandars... Tenho certeza que esta coisa que matou o rei elfo foi esta doença... De algum modo parece que eles culparam a humana por isso... Seria possível a união entre duas espécies diferentes resultar em uma doença tão fatal? E porque ela causa loucura nos humanos? Peraí...!

A mente do jovem mago estava muito congestionada naquele momento, teorias estavam se conflitando com sua própria razão, era muita informação nova, até que ele percebeu algo incomum, os desenhos nas paredes mostravam uma espécie de profecia... Seria aquele um templo construido por "sobreviventes"?

– O primeiro desenho, está mostrando uma pequena civilização, e no horizonte estão um de cada lado, o Sol e a Lua. Aqui diz... " No nascimento do cosmo, um par de olhos acordam. Acima de nós eles brilham, e zelam por nossa segurança. " Na segunda imagem, vemos uma cidade com uma grande torre sendo erguida em seu centro, ao redor uma floresta cheia de vida, e bem próspera, em cada um dos cantos temos uma estrela nas cores Verde, Vermelha, Azul e Roxa... " As florestas florescem, a torre continua a crescer... As quatro luzes caem, caos, desespero e morte. " Na última figura... Temos um grande dragão negro devorando o que parece ser um homem, ao seu redor muita destruição, florestas mortas, pessoas fugindo e as ruínas da torre que estava presente na imagem anterior. " O desequilíbrio cresce, as florestas ficam escuras, essa é a nossa desgraça. A torre quebra o céu: Aí vem os dragões para derrubá-la. "

– Tá legal... Mas tipo porque os dragões vieram destruir a torre dos caras? – Provocou Rod.

– Cara você não tem jeito... Não é tão complicado de entender os desenhos, a profecia é uma dica com algum tempo aqui acho que eu consigo.

Apesar de estar entediado, Rod não via a hora de Luke conseguir decodificar a profecia, assim ele poderia fazer ainda mais gracinha as custas do mago que estava levando tudo aquilo muito a sério. Uma sombra suspeita se aproxima do ruivo enquanto ele estava ocupado estudando os livros ao redor e a profecia descrita nas paredes, seria uma ameaça? Uma bela jovem de madeixas azuis emergia do interior daquela sombra, seu alvo parecia ser o Luke, que estava ocupado demais para sentir sua presença, mas o negro que estava logo ali demonstra claramente que possui um incrível instinto para batalhar, afinal mesmo desprovido de paciência, ele percebeu a garota no instante em que ela "materializou" seu corpo, talvez por impulso a garota saltou para o lado, deslizando-se pelo chão. Só agora Luke descobrira aquela garota ali, a mesma trajava roupas negras, uma fita vermelha prendia seu cabelo, típico visual ninja com rabo de cavalo. Em sua mão direita empunhava uma lâmina negra bem afiada, era claramente uma Kunai, suas intenções eram claras, ela estava ali para matar.


– De onde essa vaca saiu? Ele apareceu do nada? – Irritou-se o negro.

Com essa ação a ninja havia conseguido uma valiosa informação, ele não havia visto sua habilidade, apenas percebeu que ela estava ali por puro instinto, era como se fosse um animal, nada além disto.

– Ei, Luke! Vai continuar aí sentado?

– Creio que sim. Afinal, este tipo de trabalho cabem aos bárbaros como você. – Proferiu Luke ignorando totalmente a presença da garota.

– Típico dos homens... Me subestimar é um grande erro, escória. – Após dizer tais palavras ela saltou na direção do Ruivo, quase que desaparecendo, sua velocidade era impressionante.

Após um som agudo de lâminas se tocando, algo estava claramente errado, Luke havia se defendido do ataque da ninja estando sentado? O garoto havia saltado para trás no momento em que a ninja agiu em sua direção, empunhando sua espada um passo à frente de seu corpo ele foi capaz de defender-se do ataque da garota que mirava seu pescoço, este havia sido o maior erro da ninja, optar por atingir a parte mais vulnerável do garoto. Luke exibia em sua face um sorriso irônico, Rod salva por de trás dele pronto para atacar a garota, seu braço laminado era envolvo por algum tipo de escuridão se transformando em um híbrido de humano com algum tipo de demônio, era negro tendo um núcleo alaranjado na parte de cima do punho.

Take Over - Mana Soul, Jiptus Punch!

Nota:
Jiptus é a mana que controla o elemento "Veneno".

Naquele momento em que os punhos embebidos em algum tipo de veneno se chocam contra o corpo da ninja, um som oco roubava a cena, a garota não estava ali e sim um pedaço de madeira, era uma técnica ninja.

– Então será assim? Uma justa batalha de dois contra um? Eu não me importo, que sejam dez! – Dizia a garota escondida atrás de alguma das muitas prateleiras de livros.

– Mas do que essa vadia tá falando?! Quem está se escondendo é ela! – Exclamou Rod.

– Ela não falou nada disso... E é claro que ela está escondida, afinal são dois contra um. Depois disso, é bom você me explicar essa habilidade sua... Jiptus, "The Poison Mana", como é possível alguém que não possui sangue de alquimista ter contrato com uma mana?

– Ô, porra. Você fala demais!

Naquele momento uma densa névoa aparenta surgir naquele ambiente fechado, no começo dava para ver além dela, mas com o passar de apenas alguns segundos a visibilidade já estava em um nível muito baixo. Estando em desvantagem numérica a ninja parecia gostar da ideia de causar um trauma psicológico em ambos, para assim que tiver a oportunidade dar o golpe se misericórdia. Luke retirou algumas runas de seus bolsos, as atirou para o alto e abriu os braços criando círculos mágicos em ambas as mãos, proferindo algum tipo de encantamento.



– Pernas que caminham sobre o vento, braços que desafiam os trovões, suave brisa que protege todos em sua volta... Runes Magic, Speed Up! Power Boost! Shield! – Após proferir os encantamentos, círculos mágicos de três camadas surgem nos corpos dos protagonistas, aumentando sua velocidade, poder ofensivo e um escudo místico que flutuava ao redor de ambos, por uma única vez os protegeriam de algum ataque caso sejam atingidos.

A ninja não ficaria na dela, apesar de todo este inconveniente ela estava com a vantagem de poder se ocultar naquela névoa sem ser vista, e ela já estava familiarizada em lutar neste tipo de ambiente, afinal era sua própria habilidade.

Shadow Sneak... – Proferiu a ninja em tom baixo.

Após proferir tais palavras que provavelmente era o nome de sua técnica, a ninja simplesmente entra dentro de sua própria sombra e desaparece, em meio a toda aquela neblina a dupla incompatível se via totalmente fora de ação, apesar de estarem buffados não tinham como prever o ataque de sua oponente. No instante em que Rod iria abrir sua boca para expressar de forma clara o seu descontentamento eis que um par de kunais o atinge, o escudo mágico que flutuava ao seu redor era espatifado em várias partículas mágicas, seu ombro direito estava com um corte superficial, e começava a sangrar. De onde teria vindo este ataque? No momento em que Luke reagiu na direção de Rod o mesmo acontece com ele, repentinamente seu escudo se quebra e sua perna esquerda estava com um pequeno corte, igualmente como havia acontecido com Rod. No instante seguinte uma silhueta parecia sair de dentro das sombras criadas por Rod e Luke, no momento em que os adolescentes conseguiram perceber, a garota já estava totalmente fora da sombra, entre os dois empunhando uma kunai em cada uma de suas mãos apontando-as para o pescoço dos adolescentes, que pareciam mais do que surpresos com a ação no mínimo inesperada.


– Sua putinha... Quem diabos é você? – Interrogou Rod.

– Você parece não entender a situação, além de fraco deve ser burro também. Suas vidas estão em minhas mãos, o poder está comigo, sou eu quem deve fazer perguntas, vocês devem apenas abanar os rabos e responder. – Proferiu com um tom frio, estava disposta a matar por qualquer resposta ignorante da parte de ambos.




Valhalla - Knights training field

Bem longe de onde está acontecendo a história principal, está a capital Mundial, também conhecida como Valhalla, a capital brilhante. Lugar onde os líderes mundiais vivem, a cidade segue fielmente a monarquia, ou seja a voz do rei, no caso Imperador, é absoluta. Assim como Radiata esta cidade imperial possui cavaleiros por toda a parte protegendo sua cidade, a elite dos cavaleiros de Valhalla ficam todos no castelo protegendo a família imperial. Na sombra daquele enorme palácio branco, existe um grande campo de treino que geralmente é usado para treinamentos do cavaleiros, ou como local de prática para alguns esportes e eventos locais. Treinando ao lado de um homem que trajava uma armadura de corpo inteiro e elmo, estava uma bela jovem de longos cabelos negros, trajava um vestido curto que variava entre os tons laranja, branco e vermelho, assim como as meias que usava, seus belos olhos que esboçavam uma timidez e doçura imensurável eram mais laranjas que o mais belo pôr-do-Sol. O que mais chamava a atenção era a arma empunhada pela jovem, uma lança que de uma ponta a outra era pelo menos meio metro maior que a garota.


– Muito bem, como de costume, minha princesa. – Proferiu o cavaleiro de maneira eloquente.

– Não seja tão formal, Johan. Meu pai e os outros serviçais não estão por perto, sabe bem que eu acho tudo isso um saco. – Proferiu a jovem com certo ar de impaciência.

– De qualquer maneira, já está quase na hora de sua aula de etiqueta. – Proferiu o cavaleiro com calma.

– Desculpe Johan, mas hoje eu estou me sentindo muito doente, então vou para o meu quarto descansar... Bye! – Proferiu a nada doente donzela, que correu saltitando na direção do castelo.

– Tenha cuidado, lembre-se de que um dia minha princesa tropeçou enquanto empunhava sua lança.

– Johan! – Proferiu furiosa enquanto continuava a saltitar em direção ao castelo, até sair da vista do cavaleiro que ironicamente estava sorrindo.

Mais tarde, a jovem princesa estava deitada em sua cama, aquele quarto era enorme, por todo o lado haviam tipos variados de pelúcias e bonecas de porcelana, parecia ser uma jovem bastante mimada, afinal era filha do imperador, chama gentilmente de princesa por todos aqueles que trabalham para o palácio, e também por seus súditos. A garota era bem preguiçosa, estava totalmente largada em sua cama agarrada à um travesseiro, o abraçando carinhosamente, até ouvir passos dos cavaleiros imperiais passando pelo seu quarto, seu pai estava com eles e ambos estavam tendo uma conversa enquanto caminhavam até sua sala, a garota achou isso deveras estranho, e levantou-se com a intenção de espionar.

– Tian Xing...Meu senhor, quando podemos iniciar o plano? – Proferiu um dos guardas com certa pose de respeito.

– Então já está tudo pronto? Interessante... Aquelas fadas não saberão o que as atingiu.

– Meu senhor, após muito tempo de discussão, achamos melhor iniciar um ataque de teste contra os Dwarves, são os mais pacíficos dentre as fadas... E mantendo os ferreiros Dwarves sob nosso poder teremos as mais poderosas armas, com a melhor qualidade. Também poderemos usá-los como escravos na mineração.

– Perfeito! Lhes concedo a permissão para usarem ele... Ataquem Earth Valley, e capturem todos os Dwarves que conseguirem, assim como todo seu ouro.

– Em caso de resistência...

–  Matem! Caso o Ruby Prism exista, há uma grande chance de estar em Earth Valley, procurem em todos os cantos! – Exclamou o imperador sem travas na língua.

A princesa que estava ouvindo tudo isto observava de longe naquele corredor, estava chocada, mal conseguia se manter de pé, estava abraçada naquele pilar que além de sustentar parte daquele andar parecia também estar sustentando a garota, que derramava rios de lágrimas em total silêncio.



Última edição por xKai em Qui 24 Abr 2014 - 20:42, editado 1 vez(es)

________________
Tales of Radiata  - Página 2 AdmHq6x



Leia!

Fanfic: Naruto: Another Story

Fanfic: Bleach - Bound of Souls

Fanfic: Digimon - 7 Deadly Sins

Fanfic: Hunter x Hunter: The Last Hope


Conquistas:

Tales of Radiata  - Página 2 Besb3nTales of Radiata  - Página 2 FightingBadge_zpse7cb8d42
xKai
xKai
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por DarkZoroark em Ter 22 Abr 2014 - 11:56

xKai o/
Bem, cá venho para o review deste novo capítulo. Sem muitas delongas, vamos a ele:
A história em si contada neste capítulo foi bem interessante, com um bom número de mistérios e enigmas tendo sido adicionados a história e um Pokémon ninja. O mundo ser re-setado meio que me lembrou da trama de Battle Spirits Brave, sendo que nesse eram necessários algumas cartas para impedir isso - é, só anime mesmo para usar TCG pra impedir o planeta de ser destruído ¬¬'.
Rod e Luke se estranhando - cai de rir com o chute kkkk - ficou bem legal, já que a personalidade dos dois é bem diferente no quesito de temperamento. A possibilidade de o templo ser criado por sobreviventes da calamidade é intrigante; e abre um leque de possibilidades sobre o que seria na realidade esse re-set.
Curti a ninja, apesar de saber usar ataques de Pokémon parece ser uma personagem bem interessante. Tá, feminista ao extremo também, mas ainda assim bem da hora. O Luke conjurando os feitiços daquela maneira me lembrou muito a maneira com que a Wendy faz. o.O Guerreiro - eu pelo menos acho que seja - que consegue usar magia é coisa rara, hein? Ainda mais que o louco usa veneno - a lá Dokuryuu no Cobra - que é um elemento muito pouco presente em Fanfics que não sejam de Pokémon, quanto mais de RPG. Quero ver agora como
Quanto a princesa, curti a personalidade dela. Mimada mas que saiba lutar é algo raro em Fanfics, o que meio que dá-lhe um bom destaque em relação a outras personagens. Quero ver o que ela vai fazer agora que sabe das ambições do pai em atacar os outros povos - provavelmente vai rolar climinha com os protagonistas, mas enfim XD...
Quanto a erros, encontrei apenas um:

@xKai escreveu:Mias tarde, a jovem princesa estava deitada em sua cama,[...]
Acabou invertendo as vogais ai. De resto, estava tudo ótimo.
Bem, por hora é só. Aguardo o próximo capítulo.  ninja 

________________
Dark Zoroark
Tales of Radiata  - Página 2 Tumblr_ohascvRi2P1qemk2io3_500
DarkZoroark
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue

Frase pessoal : Let's Play!


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por Black~ em Sab 26 Abr 2014 - 11:30

Demorei, mas cheguei -q.

O capítulo foi legalzinho, com vários acontecimentos e muitos mistérios resolvidos e alguns para serem resolvidos. Também foi interessante a adição de novos personagens à história, como a princesa, que logo deve se juntar à história mesmo.

Esse negócio do reset foi interessante e bem misterioso. Será que toda vez que o mundo tinha uma guerra entre humanos e não-humanos ele era resetado? Mas como seria esse "reset", essas dúvidas ficaram na minha cabeça, não, não é uma crítica, é porque achei bacana que tenha plantado esse suspense.

Essa ninja parece a Janine do ginásio de Fuchsia -q. Mas falando sério, ela é bem ágil e acabou pegando os "invencíveis" protagonistas de surpresa, quero ver como vão se sair dessa. Agora só não sei se ela é da gangue dos "chefões" do esgoto, ou se ela é outra vilã sozinha, que queria descobrir tais segredos e vai usar os jovens pra isso, mas enfim.

Rod e Luke cada vez estão mais amigos hein. Mas na boa, acho que eles se amam e se imaginam num romance gay lá no fundo, porque não é possível dois personagens se odiarem tanto assim -qq. Aquela parte do chute foi até engraçadinha -q.

Erros eu vi alguns, mas não vou citar.

Então é só e boa sorte com a fic.

________________
The Adventures of a Gym Leader - Capítulo 48
Dreams come true

Tales of Radiata  - Página 2 Hcmv7Xt
Bar daora do clã dos Yu-Gi-Oh -q
Black~
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue

Frase pessoal : The winter has come


http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Capítulo 07: Forte e Fraco.

Mensagem por xKai em Ter 29 Abr 2014 - 11:26

Comentários:


Black:Achei bacana isso do reset ter criado dúvidas, afinal é esse tipo de suspense que eu tava querendo ao colocar isso na história, outra coisa, irei te dar um leve spoiler, a guerra não é o motivo dos resets, mas de fato é uma das causas, vários motivos levam os guardiões da ordem cósmica a fazer isto, em breve vocês saberão quem são estes "[palavra censurada]" guardiões.

A ninja no começo nem vai ser tão ninja -q Ela na verdade está sendo controlada por uma das Sombras de Void, ou seja ela tem uma missão e em ordem de cumpri-la ela usa este poder, assim que ela for liberada dele ela presença frequente aqui na fic, sendo uma aliada certas vezes e até mesmo rival. Esse lance de romance gay eu nem sabia que podia estar dando pinta -q Mas não é isso que pretendo fazer não... Quem sabe né.. Hm...  Twisted Evil 

DZ: Pois é, na verdade esse capítulo meio que vai ter um enrolation aqui... Vai rolar a batalha entre os três, só pra mostrar mesmo as novas habilidades deles, mas ao mesmo tempo para mostrar uma deficiência séria que o Luke tem sobre a habilidade dele, futuramente isso será importante, já que agora que ele saberá onde está tanto pecando e quem sabe se esforçar para ficar mais forte, não adianta ter um poder temporário que nem sequer pode ser usado ao máximo. O Luke na verdade é mago, então o que ele mais sabe é feitiços. A princesa não irá aparecer neste capítulo, mas garanto que no próximo a maior participação será dela, só pra dar um pouco de Spoiler, o próximo episódio retratará a fuga dela no palácio e alguns outros eventos.


Capítulo 07
Fraco e Forte.


A situação não estava nada confortável para a dupla de protagonistas, após um breve embate unilateral foram pegos de surpresa pela habilidade da garota, que como se fosse um fantasma saltou pelas sombras, apontando suas laminas contra os adolescentes de forma que estes não pudessem esboçar qualquer reação. Apesar de estar nesta situação o jovem mago permanecia calmo, ainda tinha algumas dúvidas. A jovem lhes alertou que ela estava no controle, toda pergunta deveria ser respondida, o poder estava nas suas mãos, entretanto algo estava errado. Como confiar em uma completa estranha que apontava friamente aquelas laminas contra você? O mago pensava que nada iria adiantar, a não ser improvisar um pouco, desta vez pra variar. Afinal, não havia garantias de que ela os deixariam vivos, mesmo se eles respondessem à seu interrogatório.

– Não existe lógica alguma nisso. – Proferiu o ruivo com ironia, encarando a jovem nos olhos.

– Não lhe dei permissão para falar, você irá falar apenas se eu perguntar algo. – Afirmou a garota.

Naquele instante Luke começou a gargalhar contra a ninja, sem sequer piscar os olhos ou parar de encarar a jovem, que não entendia o que estava acontecendo, estaria ele louco ou implorando pela própria morte?

– Não tem jeito de uma pessoa como eu acreditar em algo do que você fala, afinal... Você nunca disse que nos deixaria vivos, apenas nos intimidou com esse seu papo de feminista... Não queria ter que chegar a isso... – Proferiu Luke, que com um sorriso diabólico em sua face olhou profundamente nos olhos da ninja, e disse apenas uma palavra. – Illusion!

Talvez por impulso, a garota imediatamente saltou para trás, recuando e cobrindo seus olhos com ambas as mãos, na tentativa de evitar contato visual com o mago. Se aproveitando da brecha, tanto Rod quando Luke saltam para trás podendo finalmente esticar seus corpos de forma apropriada, sem risco de serem cortados por isso.

– Até que você é bem útil, agora que você controla ela, a gente pode aproveitar não é? Hehe! – Proferiu Rod com segundas intenções.

– Como se eu tivesse tal habilidade. Imaginei que daria certo, desde o momento inicial percebi que ela é uma pessoa extremamente cautelosa, levou muito tempo para que ela se aproximasse, então deduzi que ela cairia neste blefe. – Disse Luke com um olhar sério, ou talvez seria deboche?

– Ah! Mas que merda, agora ela sabe das minhas intenções.

– Sim... E você acaba de confirmar. – Retrucou Luke.

– Me enganaram... Como ousaram enganar... De todos... A mim... – Dizia a ninja que estava bastante trêmula.

De repente estava muito frio, uma aura sinistra tomava conta do ambiente. Uma energia absolutamente negra, apareciam várias sombras que começaram a se mover ao redor da ninja, esta enfiava sua mão em um vórtice de sombra, retirando de lá uma arma que mudaria totalmente seu estilo de luta, não tinha jeito de imaginar aquela mulher com uma arma daquelas, não mesmo! Principalmente sendo uma ninja. Era uma foice de tamanho consideravelmente grande, seu cabo era branco como a neve, a lâmina crescente no topo era vermelha como o sangue, ali estava uma arma que já havia ceifado muitas vidas "Soul Reaper" era uma arma amaldiçoada. O corpo da garota então começava a amalgamar-se com as sombras, não era possível saber o que era sombra e o que era humano. A forma de sombra tinha um longo vestido negro, ou seria um vestido de sombras?

– Eu sou Yumi "The Reaper".

– Não sou social ao ponto de ser presenteado com algum título. Meu nome é Luke Redstorm.

– Eu sou Rod "The Fodão". – Proferiu Rod descontraindo a situação.

– Nem ferrando! Quem diabos te chama assim? – Perguntou Luke.

– Eu, ué! Precisa de mais alguém?

– Francamente... Não sei porque eu ainda tento dialogar com você... Certo, Vamos nessa. – Falou Luke com frieza.

Soundtrack - Titania:

Assim como anteriormente visto, desta vez em Rod, uma aura também de cor negra, mesclado com uma cor vermelha começa a ser dispersada ao seu redor através dos núcleos alaranjados em suas Gauntlets de aço laminado. Aquela aura sufocante cobria todo o seu corpo, todo o seu corpo agora estava envolto por uma camada de aço negro com detalhes em laranja, o deixando com uma aparência forte e assustadora. Por trás de Rod a aura tomava a forma de uma mulher, uma bela mulher com fartos seios, roupas justas, um chifre curvado muito semelhante ao de demônios, possui longas orelhas e um estranho afeto por Rod, era como se ela o abraçasse enquanto enchia seu corpo com aquele estranho poder.

Take Over Mana Soul, Greed!

– Aí está, é mesmo uma mana... Jiptus! – Pensou Luke ao ver assustado a nova forma de Rod, estava cercado por demônios. – Só desta vez, vou participar do espetáculo.


Luke ergueu ambas as mãos para frente, criando um círculo mágico frente à seu corpo e um segundo abaixo de si próprio, o círculo emitiu uma luz azul e não demorou muito para que a umidade ao seu redor o cercasse com o que inicialmente era uma leve brisa que posteriormente se transformou em água se tornando um vórtice que  cercava todo o corpo do mago enquanto a magia o equipava com novos equipamentos.

– Você não foi o único que ficou mais forte. Durante todo esse mês eu procurei pelas manas, apesar de não ter encontrado as que procurava eu acabei conhecendo duas delas. Silwest, a mana do vento e Nymph a mana da água.

Eis que uma lâmina é vista para fora do vórtice partindo-o ao meio e congelando todo aquele volume de água, revelando a nova forma do rapaz, que pelo visto havia mudado bastante. Seus cabelos e sobrancelhas estavam azuis. Sua armadura agora era tinha como cor predominante a esmeralda, com detalhes em azul, cinza e até dourado. Em sua cabeça um acessório que mais parecia um tapa olho, mas nesta peça metálica havia um buraco para que o olho pudesse enxergar, provavelmente teria algum sentido em tudo aquilo. Por causa do tapa olho esquerdo, algumas mexas de cabelo de sua franja estão levemente caídas para o outro lado, cobrindo um pouco de seu rosto, que agora fitava uma olhar bem mais sério. Em suas mãos estava Leviathan, uma arma sagrada, dizem que é capaz de congelar até mesmo o fogo. Era uma lança magnífica, seu cabo acinzentado era tão brilhante que lembrava a prata mais bem polida, sua lâmina era feita de algum tipo de cristal precioso, mais resistente que o próprio diamante, era como se pudesse ver o oceano por dentro daquela bela lâmina transparente, haviam algumas runas escritas em seu interior. No instante em que o rapaz ergueu para o alto a mão que empunhava a lança o ar ficou ainda mais frio e uma camada de água se ergueu em forma de corrente espiral ao seu redor, teria ele cuidado para não danificar os livros daquele recinto?

The KnightStream Armor, Leviathan!

– Até que de vez enquanto você faz umas coisas bem legais, Luke! – Proferiu Rod o ironizando. – Só não me atrapalha beleza?

– Não vá achando que estou lutando pra te ajudar, tem algo de curioso nesta mulher... Eu irei lutar para descobrir. – Proferiu Luke. – Vamos, Nymph!


– E... Eu não sei se consigo, mas darei o meu melhor! – Exclamou a vozinha fina e delicada em sua mente. Era a pequenina mana se comunicando com seu usuário.


Após algum tempo a ninja, que já não era tão ninja assim ainda aguardava o movimento de Luke e Rod, estava parada, sem quaisquer tipo de reação. Luke então ergueu sua lança para o alto, a ponta da arma criou uma espécie de círculo mágico de cor branca e então vários raios congelantes são atirados contra a mulher, o formato dos raios era bem irregular, uns fazendo curvas e outros atingindo o chão erguendo estacas de gelo.

Ice Shower! – Exclamou.

Este claramente foi um ataque provocativo, para analisar a reação de seu alvo, Rod teve a mesma ideia, mas de costume ele partiu para uma curta distância, parecia estar voando, com um único salto ele desvia de todos os raios de gelo lançados pela magia de Luke, acompanhando-os para chegar até onde estava Yumi, a mulher simplesmente moveu sua lâmina pra frente, defendendo dos raios de gelo, não era uma arma comum, Rod então lhe deu um soco, que parece que atravessou o corpo da mulher, esmagando o chão que simplesmente se desfazia com o impacto.

– Aqueles braços não são normais... A da direita envenena tudo o que cortar, quer dizer que tudo que for esmagado ou cortado pela esquerda irá apodrecer e morrer?

– Tsc, errei por pouco! – Disse Rod se lamentando.

– Você não errou errou idiota, você atravessou ela.

– E daí? Se não acertei eu só posso ter errado!

– Saco... Ela se mistura com as sombras ao bel prazer? Isso quer dizer que não tem como saber qual parte do corpo dela é ou não uma sombra, a melhor opção por enquanto é atacá-la de longa distância para analisar a habilidade dela. – Explicou Luke.

– Preciso acabar com o mago primeiro, ele pode acabar descobrindo! – Pensou Yumi.

Novamente ela atravessou Rod se mesclando em suas sombras e voou na direção de Luke com sua foice para trás em posição de ataque, ao seu redor estavam várias sombras com formato de estacas que atacariam ao seu comando.

– Então vai ser assim? Venha! – Exclamou Luke!

Como se fosse um raio, Rod se postou na frente de Luke, era uma velocidade absurda de movimento que ele havia adquirido com aquela armadura negra que encobria seu corpo.

Poison Blow! – Exclamou o negro que expelia de sua boca uma baforada em espiral, todo o conteúdo daquele sopro tinha uma cor avermelhada, era bem escuro.

Yumi rapidamente se movimenta para uma sombra mais próxima de onde ressurge apontando suas estacas de sombra na direção de ambos, controlando-as com um mexer de sua foice. As estacas eram facilmente desviadas pela dupla que novamente com certa falta de sincronia parte para cima da ceifadora, Luke desta vez estava na ofensiva, partindo para ataques físicos, ao mesmo tempo que se desviava dos ataques de Yumi, sua agilidade e evasiva estavam incrivelmente altas com esta armadura. Quando finalmente aquele som que ele tanto esperava surgiu, sim era o som de alguma coisa sendo congelada, ele havia a atingido com sua lança? Rod então saltou juntando os punhos dando uma "martelada" na direção onde a ceifadora estava. Luke saiu fora no último instante para não ser pego pelo impacto.

– Tudo que esta lâmina corta, irá congelar, mesmo que ela corte o fogo, ele irá congelar e testemunhar a escuridão congelante. O ponto fraco de sua habilidade é o momento em que você pula de uma sombra para outra. Todas estas sombras ao seu redor, fazem parte de sua habilidade, você de fato não se fundiu com elas, mas se cercou e se envolveu com todas elas para nos confundir. No momento em que você está para ser atingida você "salta" para outra sombra. Nesse momento o seu corpo real aparece, mas você estrategicamente coloca outra sombra na frente, para encobrir esta sua escapada. Acabou, não tem mais para onde ir está com a perna congelada. – Proferiu Luke.

– Meus parabéns, você entendeu bem a minha habilidade, tendo a confrontado desta vez. Mas foi precipitado em seu julgamento. –  Neste momento uma "segunda" Yumi surge atrás de Luke o "ceifando".

Luke por precaução tem o costume de manter suas armas sempre um passo à frente do corpo, por esse acaso, ele conseguiu escapar desta, tendo sido atingido apenas pela ponta da lâmina em seu ombro. No momento em que a foice entrou em sua carne, a dor era excruciante, apesar do ferimento pequeno, provavelmente aquela arma tinha alguma habilidade de aumentar o sentido de dor de sua vítima.

– Entendo, muito inteligente. Durante o "salto" você usou as sombras para encobrir uma ação secreta, deixou um clone de sombras em seu lugar enquanto saltava para outra. – Dizia Luke enquanto apoiava-se em sua lança para levantar.

Naquele momento a clone de sombra que estava com a perna congelada caminhava na direção do mago com muita dificuldade, mas Rod que estava próximo a atingiu com uma cotovelada bem na nuca, caso esta fosse a verdadeira ela provavelmente teria quebrado o pescoço, mas como era uma imitação ela apenas desapareceu.

– Não to nem aí pra quem você seja. Mas eu to muito puto por você ter me ignorado, tá achando que sou mais fraco que esse mané? Pode vir vadia, dou conta de você sozinho. – Falou Rod, demonstrava muita irritação.

– Você é apenas um selvagem sem noção, ataca sem pensar, é do tipo que morre antes dos vinte. – Proferiu Yumi em tom arrogante.

O negro já estava muito irritado, e acabou ficando ainda mais, aquele era o tipo de coisa que Thanos vivia lhe dizendo, e como ele odiava que alguém falasse com ele daquela forma, como se ele fosse algum tipo de demente, com um único salto Rod foi capaz de ficar cara a cara com Yumi e lhe acertar uma testada, a garota inteligentemente bloqueou com o cabo de sua arma, mas sua esquiva deixou muitas brechas, Rod teve tempo de segurar a foice da garota e então a atingir com um chute bem nas costelas a jogando contra o chão. Era a primeira vez que Yumi tocava o chão desde que ela amalgamou-se em sombras.

– Tente fazer vinte, antes de me mandar algum sermão, vadia. – Proferiu após dar uma cuspida.

– Esse cara me enche a paciência, mas ele tem uma velocidade assustadora, é bem mais impressionante do que a própria força. É humilhante, mas se tratando de batalhas ele é bem melhor do que eu, já que ainda não possuo experiência o suficiente, de nada adianta usar este poder sem ter a técnica necessária, sinto muito Nymph, daqui pra frente vou usar meu próprio poder. – Pensou Luke.

Naquele momento uma luz esverdeada envolveu o garoto, seus equipamentos tornaram a se transformar e seu cabelo e sobrancelhas voltaram a ter sua coloração natural, mas desta vez estava trajando sua roupa casual. O garoto empunhava um cajado simples, aparentemente feito de algum tipo de carvalho. Sem pensar duas vezes Luke atirou seu cajado contra Yumi, assim que o atirou ele juntou as mãos conjurando algum tipo de magia.

Lumus Raid!

O cajado que havia sido atirado contra Yumi foi facilmente evitado pela ninja, entretanto assim que atingiu tal distância o artefato começou a brilhar intensamente, tendo em seu centro uma pequena orbe de luz que seu expandiu vários metros iluminando todo o local, as sombras estavam fora de controle, tentavam fugir da luz a todo custo, neste momento tanto Luke quando Rod pensaram a mesma coisa.

Provavelmente era a primeira vez que o ruivo tinha uma ideia tão improvisada, mas deu certo, ainda com muita energia sobrando ele nunca havia corrido tanto, a sensação de usar uma magia inofensiva como aquela para posteriormente causar um dano incalculável era algo impensável para ele que não gostava de se arriscar desta maneira. Enquanto corria na direção de Yumi que parecia estar tendo problemas para se recompor o garoto estendeu ambas as mãos invocando uma grande marreta, que com certa dificuldade foi manuseada de forma regular, o garoto então saltou na tentativa de acertar a ninja que desviou, mas não da onda de choque que a potente arma causou, lhe causando alguns danos e a desorientando ainda mais. Rod sem perder mais tempo o acompanhava, mas este era muito mais rápido, a atacava sem piedade, ela mal conseguia desviar daqueles ataques, pouco conseguia bloquear, sabia que se apenas um atingisse era o fim, ou ela morreria ou seria envenenada.

– Essa luz não vai desaparecer? – Perguntou desesperada.

– Quem sabe? – Debochou o mago.

Estava totalmente sem saída, com um estalar de dedos cinco espadas a cercavam, a formação se assemelhava à uma flor, Yumi continuava a persistir, recusando-se a perder, usando sua arma para ganhar altura a garota saltou o mais alto que pode, e então Rod a atingiu em cheio com um chute, que mais parecia o cair de uma guilhotina.

– Então eu sou alguém deste nível? Passei tanto tempo aprimorando a alquimia e procurando pelas manas, que minhas habilidades físicas se mantiveram. Mal consigo usar o poder das manas por mais do que 3 minutos, e nem assim consigo usar as habilidades mais fortes... Por hora focarei no meu próprio poder, quando eu atingir o meu limite... Aí sim usarei emprestado o seu poder, desculpe por abusar de vocês. – Pensou para si próprio, provavelmente as manas consigo estavam escutando, apesar de não se manifestarem.

– É assim que se da um golpe final! – Gritou Rod enfurecido.

– Então é melhor você treinar mais. – Proferiu Yumi saindo da pequena cratera que ficou no local.

Ela caminhava em lentos passos na direção oposta à que os jovens estavam, trajava suas roupas normais, sua energia provavelmente havia chegado no limite. Ignorando totalmente os jovens ela seguiu em direção a porta.

– Minha missão era proteger este lugar, isso quer dizer que eu fracassei. – Disse em tom sério.

– Não se preocupe, Yumi. Você cumpriu bem a sua tarefa, apesar de não estar cumprindo agora, estes dois não são nada que você deva se preocupar, eles são bem vindos aqui. – Proferiu uma voz feminina enquanto descia as escadas em lentos passos, pelo som que fazia a cada passo, provavelmente era uma pessoa bem grande, e certamente trajava algum tipo de armadura pesada.


Última edição por xKai em Qui 1 Maio 2014 - 20:00, editado 1 vez(es)

________________
Tales of Radiata  - Página 2 AdmHq6x



Leia!

Fanfic: Naruto: Another Story

Fanfic: Bleach - Bound of Souls

Fanfic: Digimon - 7 Deadly Sins

Fanfic: Hunter x Hunter: The Last Hope


Conquistas:

Tales of Radiata  - Página 2 Besb3nTales of Radiata  - Página 2 FightingBadge_zpse7cb8d42
xKai
xKai
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por Black~ em Qui 1 Maio 2014 - 16:11

Bom, vamos lá.

O capítulo ficou legalzinho, com a luta do Rod e do Luke contra a ninja e com o final mais ou menos surpreendente, de eles vencendo-a, além do pseudo-mistério que ficou no final do capítulo. Além de claro, as brigas entre os dois -q, mas enfim.

Uma coisa que eu gostei no momento em que você descreveu a mana do Rod, é que tipo, as manas parecem ser criaturas dóceis e """"""""""""""""inocentes"""""""""""""""""", mas a mana do Rod é uma mulher sensual, "provocativa", baseando-se um pouco no próprio Rod, que é safado e tals, achei interessante essa assemelhação, mas enfim.

Como eu já disse, Rod>>>>>>>Luke, foi provado nesse capítulo minha verdade. O Luke fica com seus pensamentos infindáveis com estratégias falíveis, etc, na primeira vez que ele ataca "sem pensar", eles ganham uma boa vantagem. Não que deva atacar igual um louco pirado, mas se pensar muito o cérebro queima -qq.

Cara, eu ri naquela parte que a ninja é possuída, e que diz seu "apelido", que é "The Reaper", e depois o Rod diz "The Fodão" e fica discutindo com o Luke sobre quem dizia isso lol, esse Rod é todo doidão, pior que os dois são realmente muito opostos, e se "completam", mesmo sempre brigando.

Ah, e a parte do romance gay foi só uma zoeira.

Bom, o problema com vírgulas tá fróids cara, sei lá, fica meio difícil algumas partes, mas não é nenhum monstro de dezesseis cabeças e quatrocentos e sete braços, só que sei lá, tente melhorar nisso (?). Ah, e uma parte ficou bem confusa, que foi a seguinte:

[mention][/mention] escreveu:– Aqueles braços não são normais... A da direita envenena tudo o que cortar, quer dizer que tudo que for esmagado ou cortado pela esquerda irá apodrecer e morrer?

– Tsc, errei por pouco! – Disse Rod se lamentando.

– Você não errou errou idiota, você atravessou ela.

– E daí? Se não acertei eu só posso ter errado!

– Saco... Ela se mistura com as sombras ao bel prazer? Isso quer dizer que não tem como saber qual parte do corpo dela é ou não uma sombra, a melhor opção por enquanto é atacá-la de longa distância para analisar a habilidade dela. – Explicou Luke.

Tipo, eu demorei a entender quem tava falando ou não, você só colocou nas falas do Rod, não sei se era a ninja ou o Luke, e depois a fala dele meio "cortante" de assunto, sei lá. Mas enfim, erros ortográficos acho que não vi nenhum.

É só e boa sorte com a fic.

________________
The Adventures of a Gym Leader - Capítulo 48
Dreams come true

Tales of Radiata  - Página 2 Hcmv7Xt
Bar daora do clã dos Yu-Gi-Oh -q
Black~
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue

Frase pessoal : The winter has come


http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por DarkZoroark em Sab 24 Maio 2014 - 12:44

xKai o/
É... Demorei um pouco d+ da conta, mas enfim cheguei para comentar. Malz a demora, mas faculdade tá torrando boa parte do meu tempo livre - ainda mais que é de tarde, aí já viu. Na verdade era para ter saído no meio da semana, mas tive provas e aí... Já viu. Bem, fim de semana, não vou ter testes nessa próxima semana, então vamos deixar isso de lado e irmos logo ao review:
O capítulo ficou bem da hora, com a conclusão da fight Luke & Rod Vs. Yuki. Os dois, apesar de tudo, trabalham bem em equipe, visto que conseguiram coordenar seus movimentos para atacar a "The Reaper". Aliás, já aproveitando, sou só eu ou tirasse esse título do Jack The Ripper? Sei lá, achei bem parecido no geral.
Outro ponto interessante foi ter apresentado o desenvolvimento do Luke durante o tempo da última missão que eles fizeram para essa. Ele ter adquirido duas novas manas - tudo bem que com elementos bem básicos mesmo - foi algo muito legal. Só fico imaginando de quais ele está atrás... Com certeza deve ser algo overpower. Combinar os dois elementos para criar gelo meio que me lembrou Naruto, mas enfim...
A personalidade do Luke e do Rod meio que me lembra a do Natsu e do Gray, já que eles param no meio de uma luta e ficam discutindo um contra o outro. Ainda não chegaram a sair na mão um com o outro durante uma disputa, mas do jeito que tá indo... Sei lá, não deve demorar muito não para isso acontecer. O mistério no final do capítulo foi um toque legal, apesar de que esse vai ser revelado no próximo capítulo - ou no seguinte, caso aquele seja voltado para a história da princesa.
Bom, por hora é só. Aguardo seu próximo capítulo.  ninja

________________
Dark Zoroark
Tales of Radiata  - Página 2 Tumblr_ohascvRi2P1qemk2io3_500
DarkZoroark
DarkZoroark
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue

Frase pessoal : Let's Play!


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Capítulo 08: Reunião e Fuga

Mensagem por xKai em Dom 1 Jun 2014 - 16:01

Comentários:


Black: Sobre a mana do Rod neste capítulo será revelado o que ela é na verdade, então fique ligado Very Happy

Como eu já disse o Rod e o Luke são que nem cão e gato, vão brigar sempre que possível por motivos toscos ou sem fundamento, as vezes por coisas sérias também, adoro esse tipo de amizade que quanto mais se xingam significa que são mais amigos kkk

Os capítulos tão pequenos, até eu me organizar melhor com o tempo eles continuarão assim :\ Espero que isso não atrapalhe e por enquanto é só 0/



DZ: Olha, usei o apelido "The Reaper" nela por significar "A ceifadora" juro que nem sequer pensei no Jack estripador xP Pois é, ele adquiriu novas manas, mas como explicado no capítulo ele ainda não consegue usar seus poderes com eficiência, mais pra frente as próprias manas irão o ajudar com isso. Eu já até tenho ideias deles enfrentando um adversário forte e de repente começam a lutar entre si no meio do embate ignorando totalmente o adversário, é uma ideia "A la Natsu e Gray " mesmo mas ficaria legal, eu acho... Por enquanto a história da Princesa tá mais fragmentada nas partes finais dos capítulos, mas no próximo capítulo já vai começar com ela, dando sequência ao final deste postado agora, fique ligado. Obrigado pelo comentário 0/



Capítulo 08
Reunião e Fuga.




A silhueta de uma mulher alta trajando uma armadura pesada e um elmo de guerra bem vistoso logo foi notada pelos demais presentes, seu rosto coberto pelo protetor apenas deixou sua chegada mais impactante. Rod encarou a figura sinistra com um olhar assustador, obviamente já sabia de quem se tratava o rapaz de cabelos vermelhos também não demorou muito para descobrir, era Elwen, Líder da guilda dos guerreiros.

– Rodolpho Van Rosdericht, o que faz aqui? – Interrogou Elwen com um tom implacável.

– Rodolpho Van Rosdericht? – Disse Luke em tom baixo, para ele escutar o nome completo daquela pessoa era relativamente inédito.

– Agora lascou-se... – Proferiu Rod ainda mais assustado com a aproximação da mulher.

– Elwen, não é? Ouvi meu avô falar sobre você algumas vezes... Ele só tem culpa de ser um cabeça oca, todo o resto foi arquitetado por mim, eu quem o contratei para este trabalho eu já tinha conhecimento sobre esta biblioteca. – Explicou Luke sem sequer olhar para a mulher, o garoto continuava a observar as figuras desenhadas nas paredes daquele lugar.

– Hunf... Você não é o único de Vareth que se interessou por este lugar. Genius Weissheit, costuma vir aqui muitas vezes e assim como você passa horas observando estes painéis e criando teorias. – Explicou a mulher de forma calma, ela não parecia estar ali para dar nenhum tipo de sermão.

– Ele é bem influente mesmo lá no Vareth... Com apenas 17 anos se tornou professor e especialista em diversas áreas, o nome dele literalmente o define. Mas... Você não veio até aqui para conversar não é?

– É claro que não, apenas peço para que mantenham este lugar em segredo, sei que não são pessoas ruins, apenas curiosos. – Disse a mulher.

– Curioso o caramba, quero meu dinheiro. – Disse Rod enquanto apontava para Luke com cara de poucos amigos.

– Ah... É claro que sim... – Afirmou Luke tentando disfarçar.

– Não façam nenhuma besteira, contra um exército inteiro nem mesmo as quatro guildas unidas teriam chance. – Proferiu a mulher desconfiando das intenções de Luke.

– Eu sei... Não quero fazer nenhuma loucura, mas se algo não for feito uma guerra vai estourar.

– Agora que vocês tão falando nisso de guerra... Ouvi dizer que a coisa tá feia pro lado dos Dwarvs, não é? Parece que o Império de Valhalla não aceitou muito bem o aumento do preço do lote de mineração... – Disse Rod.

– Radiata mandou a Noire Mouton Brigade para Earth Valley... Mandar uma brigada de cavaleiros para um vilarejo "negociar"? Não vejo isso dando certo de forma alguma.

– Desde que a filha de Lord Jasne foi ferida por um Blood Orc e quase perdeu sua vida, parece que estão tomando decisões precipitadas e guiando a si próprios pra uma guerra... A morte do Light Elf Hap durante o ritual que curou a menina não foi vista com bons olhos... Como são imortais os elfos dificilmente aceitam a morte de um deles e são extremamente vingativos. Não sou à favor de uma guerra entre humanos e não-humanos, mas vocês não se metam nisso, será melhor guerrear contra eles, do que contra sua própria raça. –Explicou Elwen.

– Pegarei estes livros emprestados... Quando terminar de ler irei os devolver, com sua licença. – Proferiu o rapaz se retirando do local.

– Vá com ele Rodolpho. Os túneis podem ser perigosos à esta hora. – Ordenou Elwen.

– Certo... Mas para de me chamar assim, Rod tem mais impacto! – Reclamou o negro enquanto saia do recinto acompanhando Luke que estava lendo enquanto caminhava para fora.

Elwen permaneceu na biblioteca, a mulher havia descoberto sobre algumas coisas que nem mesmo ela sabia no encontro com os dois jovens, mas ela por outro lado ainda guardava muita informação que por algum motivo excitou em compartilhar com os demais. Enquanto ela se sentava em uma grande cadeira de madeira bruta que estava por ali uma luz brilhante de cor prateada surge em sua frente, eis que surge uma criatura bem diferente, seu corpo era totalmente coberto por uma armadura, flutuava e haviam vários adornos perolados em seu corpo, se trava de uma mana, em particular, Zuvelk a mana do Aço.

Zuvelk - Mana of Steel:
Tales of Radiata  - Página 2 A7_Zuvelk

– Que surpresa, Zuvelk. Precisa de alguma coisa? – Perguntou Elwen parecendo já conhecer a figura.

– Ah, é você quem estava aqui. Imaginei que dentre aqueles garotos que saíram poderia haver um alquimista, talvez tenha sido minha imaginação.

– Sua intuição é infalível, caro amigo. O de cabelos vermelhos é um alquimista, mas ainda não é digno de seu poder, tendo a mana do aço um usuário de armas como ele ficaria incrivelmente forte, mas no momento ele não é apto para controlar os próprios poderes de forma correta, você acabaria embriagando o rapaz. – Explicou a dama de armadura.

– Que sofrimento... Já fazem anos desde o último alquimista ter aparecido por Radiata, de todos as manas do Aço eu talvez seja aquele que está a mais tempo sem um contrato... Alquimistas e Manas devem sempre se unir... É claro que existem muitas manas por aí que vivem ao bel prazer sem contratos, mas as mais antigas ainda preferem ser úteis para este mundo... Nem mesmo nós sabemos o porque da nossa existência, apenas este estranho vínculo com alquimistas... – Explicou Zuvelk claramente desanimado.

– Não faça essa cara Zuvelk. Você as vezes idolatra demais a nós humanos, fizemos coisas terríveis no passado e ainda cometemos. Acha que sabemos o motivo de nossa existência, estamos todos no mesmo barco. De qualquer forma sua presença será útil, tenho um favor a lhe pedir e já que está sofrendo uma certa carência de utilidade, poderá me ajudar com isto. Não sei como, ou porque  e nem sequer tenho como impedir, mas aqueles dois vão fazer alguma loucura... Quero que você os proteja, se possível evite ao máximo aparecer com seu corpo físico, assim que perceber que você é uma mana o garoto vai querer um contrato com você, como eu disse antes ele ainda não pode, vai acabar matando-o. – Explicou a mulher.


– Tudo bem, eu faço o trabalho. Sinto algo familiar naqueles dois, de alguma forma... – Disse Zuvelk pensativo.

– Você está certo em relação ao Rodolpho... Ele é um ser incrível... Um híbrido. Nunca havia imaginado que manas e humanos poderiam gerar crianças... Jiptus a mana do veneno e também representante dos pecados Luxúria e ganancia, Jiptus no passado seduzia os homens para a morte o embebedando com um tipo único de veneno, ao mesmo tempo que tirava prazer disto satisfazendo seus desejos... Apesar de fazer isto, dizem que ela amava mais do que tudo seus filhos, não se sabe ao certo quantos filhos Jiptus possui, mas todos eles conseguem usar o poder dela, sem sequer saber direito que esta usando... Ele acha que é órfão, nem imagina que o poder dele é na verdade a própria mãe.

– Estou indo. – Despediu-se Zuvelk.


•••



Vallhala, the Shining Capital - Path of the Wisdom and Fayth

Já era anoitecer na capital brilhante do mundo de Arcadia, Valhalla. As ruas e casas desta bela capital são todas de cores variadas do branco e do cinza deixando a capital com uma pureza incrível, as leis são severas para todos aqueles que mancharem ou sujarem a cidade, pouco se ouvem falar daqueles que os fazem, em Valhalla existem dois pontos turísticos muito visitados, um deles é o vasto jardim do palácio, apenas o jardim é aberto para o público, do tamanho de uma pequena cidade este Jardim possui desde colinas à belos lagos, rios e até mesmo um parque inteiro dentro do mesmo, contendo animais selvagens e domesticáveis. Já o outro local visitado é um templo, algumas raras pessoas possuem habilidades de invocar criaturas mágicas, os espíritos de tais criaturas estão em certos templos que são visitados pelos invocadores, que após cumprir algum tipo de desafio é presenteado com a habilidade de invocar tal criatura.

Naquele entardecer silencioso uma bela jovem de cabelos negros como a noite e olhos alaranjados como aquele por do Sol estava descendo a escadaria da construção antiga, a jovem empunhava uma bela e elegante lança, que era pouco maior do que a própria, seu vestido curto mesclava entre o branco e laranja que pareciam ser suas cores favoritas, já que contrastava com seus cabelos e olhos. A garota aparecia aflita e com muita pressa, correu até um dos becos da cidade onde se encontrou com um homem que aparentava ser um cavaleiro.


– Estou pronta para ir embora, Johan conto com você. – Proferiu a garota.

– Tenha a minha palavra, princesa. Após o seu nascimento eu fiz um juramento para vossa mãe, a protegerei com a minha vida se necessário. – Após dizer tais comoventes palavras o homem correu até o portão onde havia alguns cavaleiros de vigia.

– Invasor! Um homem acabou de ser visto nas dependências do castelo, movam-se! – Ordenou Johan enquanto corria na direção para que os demais o sigam, o plano já estava feito, agora dependia apenas da garota.

– Você terá minha eterna gratidão Johan, por favor fique bem! – Pensou a garota enquanto atravessava os portões do castelo dando início à sua fuga desesperado, ela iria seguir até Earth Valley, terra dos anões para ver com seus próprios olhos se aquilo que seu pai dissera era verdade, caso fosse ela não teria ideia do que fazer, apenas sabia de uma coisa, não queria participar disto e sim dar um fim nesta era de corrupção.

– Não de mais nenhum passo! – Exclamou a silhueta de um cavaleiro que avistara a garota.

A garota havia tomado um susto com a exclamação do homem, ela imaginou que o plano havia sido perfeito, mas sua fuga ainda não estava concluída. A garoto então se virou para o homem empunhando sua lança, fitava um sorriso muito simpático antes de proferir uma frase que não se usaria naquela situação.

– Então vai ser assim... Prontos para dançar? – Disse a garota enquanto abria os olhos ainda sorridente.

– Vossa alteza... O que está fazendo fora de seus aposentos... Não me diga que está... Fugindo? – Perguntou o cavaleiro, este em questão era um dos cavaleiros de elite do reino, conhecido como Judas McMorrow.

– Cavaleiros corruptos que agora desonram o reino que um dia já foi coberto pela luz, se você tentar me impedir não terei opção a não ser matá-lo. – Proferiu a princesa em tom calmo, sua personalidade havia mudado drasticamente, já que ela sofre de uma espécie de transtorno bipolar, se tornando uma outra pessoa quando está irritada.

Uma aura de cor violeta envolvia seu corpo como se fosse um pequeno redemoinho transformando seus belos cabelos negros em um tom bem claro de lilás, também o deixando maior, algumas marcas vermelhas aparecem em suas bochechas assim como a cor de seus olhos que também estavam vermelhos, a garota ainda contava com nove caudas de Kitsune que surgem magicamente em seu corpo. Que tipo de batalha estaria para acontecer?



Ending:

________________
Tales of Radiata  - Página 2 AdmHq6x



Leia!

Fanfic: Naruto: Another Story

Fanfic: Bleach - Bound of Souls

Fanfic: Digimon - 7 Deadly Sins

Fanfic: Hunter x Hunter: The Last Hope


Conquistas:

Tales of Radiata  - Página 2 Besb3nTales of Radiata  - Página 2 FightingBadge_zpse7cb8d42
xKai
xKai
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por Black~ em Ter 3 Jun 2014 - 20:44

Bom, vamos lá.

O capítulo foi menor em relação à média, mas ficou legal de qualquer forma, com alguns acontecimentos relevantes e aparentemente fundamentais ao desenrolar da história. Por exemplo essa mulher da biblioteca, o final, a mana de aço, etc, mas enfim.

Cara, tipo, a Jiptus é mãe do Rod? Que coisa absurda. Por isso ela estava com ele naquela luta? Então todos os filhos bastardos dela têm poderes e são loucões? Gostaria de ver o Rodolpho encontrar algum de seus irmãos perdidos por ai -q.

Rodolpho? Pensei que o nome dele fosse realmente Rod -q. Mas e essa Elwen já conhecia o Rodolpho Van Rosdericht? Porque ela já foi falando o nome dele, eu só não percebi se o Rodolpho já conhecia ela ou não, mas ok.

Mas essa Elwen parece saber tudo das manas e ser "amiga" delas né. Porque contou tudo aquilo pra mana de aço e tals. Vamos esperar pra ver se a mana vai se juntar com o Luke e como será essa relação harmoniosa e louca entre eles -qq.

Coitado do cavaleiro no final, foi só proteger a Senhora Sua Princesa, e a doida baixa o santo, e passa de doce princesa para uma louca endoidada, que vira um Ninetales, a raposa do Naruto ou sei lá que porra ela virou, mas enfim.

Erros eu devo ter visto um ou outro, geralmente com vírgulas, mas enfim.

É só e boa sorte com a fic.

________________
The Adventures of a Gym Leader - Capítulo 48
Dreams come true

Tales of Radiata  - Página 2 Hcmv7Xt
Bar daora do clã dos Yu-Gi-Oh -q
Black~
Black~
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
Tales of Radiata  - Página 2 Left_bar_bleue0 / 100 / 10Tales of Radiata  - Página 2 Right_bar_bleue

Frase pessoal : The winter has come


http://pokemonblackrpgforum.forumeiros.com./

Voltar ao Topo Ir em baixo

Tales of Radiata  - Página 2 Empty Re: Tales of Radiata

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum