Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
Spider-Man: O Juiz Pikalove
Pokémon Mythology
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Spider-Man: O Juiz

Ir em baixo

Spider-Man: O Juiz Empty Spider-Man: O Juiz

Mensagem por Raviel em Sex 2 Maio 2014 - 22:29

Spider-Man: O Juiz VDi6DNx




Prólogo - Caso em aberto

A explosão ecoou por toda a cidade. O barulho era quase que ensurdecedor, algo que alertou  a todas as autoridades. Logo as viaturas policiais já se locomoviam rumo a origem do incidente, deixando assim tudo um pouco mais agitado. Peter Parker, ou melhor dizendo, o Homem-Aranha, já estava acostumado com dias como aquele, afinal de contas ele era um super-herói e incidentes era algo que nunca saia de sua lista de tarefas a solucionar. Com toda certeza uma vida dupla não era uma das melhores coisas para um adolescente em seu pleno auge, mas ele não conseguia evitar aquilo. Era algo que ele fazia quase que no automático, e na maioria das vezes se sentia feliz por estar fazendo as coisas certos... Entretanto no final das contas tudo o que ele queria era deixar a salvo a única pessoa que ele amava: Gwen Stacy, e claro, sua tia.
Ter aquela vida realmente tinha seus prejuízos, e um deles era perder o fim de semana. Em plena manhã de sábado quem resolveria causar problemas? Somente alguém vilão desconcertado! Mesmo assim Peter tinha que resolver aquilo o mais rápido possível, pois ainda naquele dia teria que se encontrar com sua amada para lhe proporcionar um belo fim de semana.
- E lá vai o Aranha novamente! - O herói murmurou enquanto se balançava com sua teia pelos prédios da cidade seguinte os carros da policia. - Quem será dessa vez? Electro? Abutre? Será que esses vilões não pensam em descansar nem no fim de semana?
Um certo incomodo estava tomando conta do Homem-Aranha. Eram sempre os mesmo vilões malucos, ou até mesmo bandidos desconcertados que causavam algum problema por simples prazer. Mas, por alguma estranha razão, o sensor de aranha estava apitando loucamente dentro de sua cabeça o que não estava deixando nenhuma ideia boa chegar perto do nosso herói. Parecia que algo muito, muito ruim estava se aproximando.
Enquanto o herói se aproximava ele pode ouvir os gritos dos policiais. "Abaixe essas espadas". "Ajoelhe-se".
- O que diabos está acontecendo? - O Aranha se soltou da teia e caiu em cima de um carro que fazia barreira em volta do Empire State Building. O fogo subia de um carro capotado, e a fumaça rodopiava pro todo o local. Havia um homem no meio de toda confusão.
- Homem-Aranha, que bom que chegou! - Um policial comentou animado.
- Quem é o maluco dessa vez?
- Nós não sabemos... Não encontramos nenhum registro sobre ele! É literalmente um maluco novo na praça.
Peter observou o inimigo mais atentamente. Ele usava um traje estranho, uma roupa preta sintética colada ao corpo, com uma espécie de revestimento em locais específicos na cor vermelha. Seu rosto estava encoberto por uma mascara das mesmas cores que o restante da roupa, e dois grandes olhos brancos e cintilantes. Em cada mão ele segurava uma espada de aproximadamente um metro, de ferro, e que brilhava com as chamas próximas.
- Então a aranha chegou para a festa? - O homem perguntou em voz alta erguendo sua cabeça lentamente na direção do herói.
O Homem-Aranha se manteve em silêncio. Lançando um jato de teia no poste de luz logo mais a frente, se balançou na direção do inimigo. Ele parou cara à cara com ele. Ambos se mantiveram em silêncio durante alguns segundos até que Peter resolveu falar algo:
- Quem é você?
- Acho que não sou eu que deveria responder essa pergunta... - A voz do homem era abafada pela máscara, porém dava para perceber um sotaque desconhecido para os ouvidos do aracnídeo. Com toda certeza ele não era de Nova Iorque, e talvez muito menos dos Estados Unidos. - Faz tempos que venho te procurando, Homem-Aranha. Chegou sua vez! Finalmente!
- Minha vez de que? - Peter perguntou curioso. - Que eu me lembre não tinha me inscrito em nenhuma lista de espera por vilões...
O homem desconhecido ficou em silêncio. A tensão cresceu no ar. 
- Seu nível de humor realmente é incontestável... - O inimigo pareceu se posicionar para um luta. Seu corpo se curvou um pouco e ele ergueu as mãos a frente do rosto, as espadas refletindo o corpo do herói. Seus músculos estavam tensos e prontos para tomarem uma ação. - Mas não é isso o que vim descobrir...
Antes que Peter pudesse reagir o homem já estava na sua frente... Sua velocidade era tão grande que o movimento passou quase que despercebido. O Aranha só pode sentir a espada cortando seu tórax superficialmente. Ele tentou saltar para trás, porém foi lento demais. O oponente girou sob um pé só, e erguendo o outro, atingiu a barriga do herói o lançando para trás com toda a força.
Era quase que sobrenatural seu poder. O Homem-Aranha assimilou, rapidamente, suas características a um Capitão América da vida, ou coisa do gênero. Assim que seu corpo atingiu o chão, ele o impulsionou com as pernas e rodopiou no ar. Antes que a gravidade o puxasse, ele lançou um jato de teia no ombro do oponente e se lançou em sua direção. Quando estava perto o suficiente levantou a mão direita fechada e pronta para dar um soco, porém, mais uma vez, tinha sido lento de mais. Seu oponente segurou seu punho e o girou no ar o lançando de encontro a um carro logo mais atrás. 
O impacto fez todo o corpo de Peter doer. Sua visão ficou meio turvo por alguns segundos, o que foi mais do que suficiente para que o inimigo lhe desse um chute no rosto. A força era incrível. Aproveitando que o Aranha tinha perdido a reação, o ergueu no ar novamente, o segurando com as duas mãos, e o lançou contra a parede do Empire State.
O aracnídeo mal conseguia ficar de pé. Estava zonzo e meio fraco. A dor se espalhava por todo o seu corpo e fazia seus músculos se contorcerem.
- Você ainda não está pronto, Peter - o homem desconhecido sussurrou. O Homem-Aranha ficou assustado ao ouvir seu nome verdadeiro sair da boca de um desconhecido. Antes que ele pudesse pensar em dizer algo, o homem voltou a falar. - Tome cuidado com suas ações, Aranha, eu estarei te observando a todo momento... Como um Juiz analisa o réu. E quando você mesmo esperar, eu darei minha sentença... E ai, será o fim!
Aos poucos o Homem-Aranha perdeu sua visão, e logo estava desmaiado.



- Aaaah! - Peter acordou aos berros.
Assustou ele passou a mão pelo tórax, tentando sentir algum ferimento de corte, não sentiu nada. Notou que suas mãos suavam frias, e que seu rosto estava molhado. Será que tudo tinha sido um sonho? Mas fora tão real!
Peter se levantou e foi até a frente do espelho. Estava de pijama azul e branco como de costume. Seu rosto estava meio pálido, e seu corpo parecia ter realmente levado uma surra. Entretanto estaca tudo muito confuso. O suposto Juiz, o Empire State, as palavras trocadas... Ele não conseguia entender o que tudo aquilo significava. O que seria tudo aquilo? Será que era apenas um sonho sem base? Ou uma visão de um futuro próximo?
"Tome cuidado com suas ações, Aranha, eu estarei te observando a todo momento...", as palavras do homem desconhecido ecoavam na sua mente. Aquilo deixava Peter mais atento. Podia realmente ter alguém o observando ou algo do tipo! Ou talvez não tivesse ninguém. "Como um Juiz analisa o réu. E quando você mesmo esperar, eu darei minha sentença...", o que aquelas palavras significariam, era realmente um mistério nas mãos do Aranha. Literalmente não havia nada que pudesse ser feito.
No final das contas, Peter decidiu por esquecer aquele sonho maluco e se trocar. Era o começo de um novo sábado, e talvez nada de ruim acontecesse... Talvez...

________________
Spider-Man: O Juiz D9y7ZLh
Raviel
Raviel
Membro
Membro

Masculino Idade : 22
Alerta Alerta :
Spider-Man: O Juiz Left_bar_bleue0 / 100 / 10Spider-Man: O Juiz Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum