Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
RESISTENCIA! Pikalove


Participe do fórum, é rápido e fácil

Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
RESISTENCIA! Pikalove
Pokémon Mythology
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

RESISTENCIA!

Ir para baixo

RESISTENCIA! Empty RESISTENCIA!

Mensagem por mrdeid Sab 3 Out 2015 - 20:50

RESISTENCIA! 7OtnAXR

A mulher dos vestidos longos sorria para o jovem quando ele mencionava uma nova alma. Ela apenas colocava a mão em sua cabeça e declarava um amém, se distanciando rumo a porta aos poucos. Naquela espécie de igreja só se encontrava White, no momento. Ele conversava com alguém que estava sentado ao seu lado, apesar de ser apenas espiritualmente.

- Eu não fiz questão de os levar para o submarino. Se tudo o que ela havia mencionado fosse verdade, qualquer um que me visse tentaria arrancar minha cabeça. Achei que se ficássemos lá tudo acabaria mais rápido…

White se aborrecia, olhando para uma pedra no chão fixamente. Ele tinha medo de fazer a pergunta que viria a seguir, mas não podia evitá-la. Era a chance dele de saber o que realmente acontecia naquela ilha maluca.

- Então vocês descobriram que a líder dos rebeldes estava infiltrada entre vocês?

O jovem respondia com a cabeça.

- Claro. - Afirmava Kevin. - Era Shelly… Ela parecia um pouco diferente, mas era ela. Ela matou a mim, Kenjiro e Kaori. E eu acreditando que a esperança era inquebrável… Minha sorte foi que no final percebi que ela era imortal, não inquebrável. Acho que isso motivou Lee e Russel a continuar. Espero que eles tenham conseguido…

White arregalava os olhos ao ouvir o nome Russel, voltando a ficar triste. Ele suspirava, apontando para a pedra que havia visto no chão. A alma de Kevin observava a mesma pedra, percebendo que havia uma figurinha com uma pizza nela. White caminhava até ela, agarrando-a e mostrando para o espírito.

- Russel me deu isso uma vez. Até hoje não sei por que, mas ela sempre aparece quando vejo uma alma ou outra. Ela me transmite… Menos medo, sabe. Não é normal para as outras pessoas enxergar pessoas como você… Você… Morreu, sabe?

Kevin gargalhava, botando “a mão” no ombro de White, como se ele fosse um velho amigo.

- Relaxa, bro, é melhor do outro lado, apesar de eu não ter chegado nele ainda.

White sorria novamente e voltava a encarar a pedra. Ele já ia contar uma história importante para Kevin, mas a mesma mulher dos vestidos longos entrava. Seus cabelos eram loiros e longos, preso como se fosse uma noiva de casamento – ou alguma pessoa religiosa. Ela não possuía mais o olhar vago inicial, pelo contrário, parecia bem assustada. Assustada o suficiente para fazer a alma de Kevin evaporar.

- White, você tem que ver uma coisa!

A próxima cena se passa numa sala com muitos computadores, como um estúdio de jornalismo. No fundo da sala, centralizado na parede, há um telão com várias imagens de câmeras de segurança. Sentados na frente da tela se encontravam duas pessoas, um elemento masculino de cabelos brancos, vestido como um verdadeiro astro do Rock, e um elemento feminino vestido com roupas brancas. Seus olhos prateados transmitiam tranquilidade para qualquer pessoa. Era como ouvir uma música calma de piano antes de dormir.

A dupla que vinha da sala religiosa vinha numa velocidade incrível, como se o mundo estivesse acabando. Ao chegarem nas câmeras, ficavam extremamente assustados. As imagens estavam totalmente pretas, sem nenhum sinal de vida no telão. Doku, o astro da música, ficava digitando códigos e códigos, sem dar sucesso algum. White olhava para Selina e percebia que ela fazia as mesmas coisas que seu amigo Doku.

- O que está acontecendo? - Perguntava White, assustado.

Doku abria a boca para falar, mas uma robô que entrava correndo na sala tomava seu lugar.

- Bum.

- É, Lagosta. Bum. - Doku resmungava. - Estávamos enviando as coordenadas para a equipe de resgate e de repente o sinal ficou vermelho. Mudei para as câmeras da ilha e percebi que tudo estava muito quieto. Rodei as imagens nas cinco ilhas e, quando cheguei na última, encontrei as imagens do lutador, da faxineira e do estrategista. Os três estavam caídos na praia. Tentei mudar para outras imagens para ver se achava quem fez aquilo, e o que achei foi um Lee Mushumi caído na frente do cais, com um submarino partindo. Imaginei que fosse Shelly, então rodei por todas as câmeras novamente e encontrei ela sentada tomando chá. E então, dois segundos depois, tudo explodiu, e a imagem se foi. Ela explodiu a ilha cara!

Todos ficavam chocados, se sentando em cadeiras e repetindo em suas mentes as falas de Doku. Todos estavam apavorados com a situação, não tendo tempo de pensar em nada. E então, quando a esperança já havia sido quebrada, Matilda surgia para pregar a fé.

- Deus quis assim, mas… Se Shelly explodiu na ilha, quem foi embora no submarino?

Ninguém parou para pensar naquilo. A situação estava tão complicada que toda a esperança de salvamento havia sido destruída. A esperança havia sido quebrada. Não havia mais resistência, apenas desgraça. Mas, com a pergunta, uma nova luz surgiu no fim do túnel. Doku imediatamente mudava os circuitos para cenas do canal de televisão onde era transmitido o Reality doentio. As imagens eram surpreendentes. Russel estava lá, sentado numa poltrona aconchegante do submarino, assistindo a um vídeo em uma televisão.
mrdeid
mrdeid
Membro
Membro

Masculino Idade : 75
Alerta Alerta :
RESISTENCIA! Left_bar_bleue0 / 100 / 10RESISTENCIA! Right_bar_bleue

Frase pessoal : ata


Ir para o topo Ir para baixo

Ir para o topo


 
Permissão neste fórum:
Você não pode responder aos tópicos