Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Pikalove


Participe do fórum, é rápido e fácil

Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Pikalove
Pokémon Mythology
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

+3
Mag
Yoshihime
Weird von Gentleman
7 participantes

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Weird von Gentleman Seg 18 Mar 2013 - 18:20

Caríssimos,

Sejam muito bem vindos a este pequeno aterro, onde venho despejar o meu conteúdo literário para que vocês possam colher dele o maior dos proveitos e emoções. Por favor, sintam-se em casa e tenham a liberdade para comentar tudo o que vos vier à cabeça, tanto de bom, como de mau.

Tenho vários textos que tenciono despejar aqui, mas acho que o primeiro deverá mesmo ser aquele que melhor ilustra a minha frase pessoal, aqui no fórum: "Tudo acontece por um motivo".

Disfrutem! cheers

Conhecem aquela sensação de quando estamos a fazer uma coisa e por muito que nos esforcemos ela não vai sair bem? Ou aquela sensação de quando acabamos de passar o vermelho e podíamos ter sido colhidos por aquele carro que passou a alta velocidade, mas não o fomos, porque algo nos chamou à atenção e nós estacamos naquele local, naquele preciso momento? Ou quando conhecemos o amor da nossa vida, só porque não corremos o suficiente para apanhar o autocarro habitual e tivemos de esperar 20 minutos pelo próximo? Não conhecem? Não faz mal; já vão passar a conhecer.
O meu nome é Fred e tenho 19 anos. Vivo aqui nesta cidade há tanto tempo quanto me lembro e tenho gostos banais como a leitura, a música e o desenho. Também gosto de estar com os meus amigos e especialmente com a minha namorada. Atualmente, estou a tirar um curso profissional de carpintaria, porque considero que hoje em dia já ninguém liga a essa arte tão bonita e importante como é a de trabalhar a madeira.

- És um rapaz muito simpático, Fred. - Disse a mulher que presidia a reunião.- Mas o importante é que deves dizer qual o teu nome verdadeiro e o motivo pelo qual estás aqui connosco.

- Ah, isso! Sim, sim. O meu nome é Godofredo, mas todos me chamam de Fred. Não é que não goste do meu nome. Não, não anote isso, por favor. É só porque ganhei o hábito de ter um nome mais pequeno, nada de mais. Quanto à razão por que estou aqui... Bem... Não fui eu que me inscrevi... Quer dizer... Fui eu que me inscrevi, mas foi a minha mãe que ligou para cá a dizer que eu estava interessado em frequentar uma destas reuniões. É assim que se chamam, não é? "Reuniões"?

- Nós gostamos mais de lhes chamar "sessões", mas se o termo "reunião" te remete para um ambiente menos hospitalar, acho que deves continuar a empregá-lo e a pensar nestas sessões como tal. - Registou qualquer coisa no caderninho vermelho e depois prosseguiu como se ninguém tivesse dito nada. - Eu chamo-me Matilde e tenho 35 anos. Vivo aqui desde à um ano ou dois, altura em que arranjei emprego, com os meus dois filhos e o meu marido. Gosto muito do meu trabalho e sou viciada em música jazz. Atualmente sou psicóloga e trabalho nesta clínica, realizando sessões com pessoas como vocês, motivo pelo qual estamos aqui todos.

Acho que alguém tossiu, mas não tenho bem a certeza. De qualquer das maneiras, se alguém realmente o fez, devia ter sido o rapaz que estava sentado na cadeira ao meu lado. Digo isto porque ele era provavelmente uma das pessoas mais hipocondríacas que já conheci e sentia impressões estranhas na garganta de cada vez que alguém falava em médicos ou de alguma coisa que remetia para um carácter mais hospitalar. Era por isso que nas sessões ele tossia constantemente.

- Bom, agora que o Fred já se apresentou, acho que podemos retomar o assunto que deixámos pendente na sessão anterior. Quem é que quer começar? - Nessa altura a Mila pôs o dedo no ar. Nunca percebi qual era a ideia dela em fazer aquele gesto, mas era delicado como o raio! Absorta pelo que tinha escrito no caderno, ajeitava os óculos e depois erguia o mindinho bem acima de todas as outras cabeças, pedindo licença para colocar uma questão. - Camila, queres ser tu a começar hoje?

Ela nunca foi boa a falar em público, isso eu sei, mas naquelas sessões era quase sempre a primeira a falar. E o mais impressionante é que, apesar da sua voz pequenina, ela conseguia silenciar toda a gente enquanto falava. E quando digo toda a gente, digo que até a tosse do hipocondríaco desaparecia. Ajeitou o caderno no colo e depois sorriu para mim:
- Eu só queria dizer que estou muito feliz pelo facto do Fred ter conseguido vir a estas sessões. Ele está aqui pelo mesmo motivo que eu e acho que esta nova experiência lhe vai abrir muitas portas que ele até então desconhecia. Pelo menos foi o que aconteceu comigo. E gosto de pensar que o que acontece comigo, acontece também com ele.

Acho que nesta altura devo ter ficado com aquele ar de parvo com que toda a gente fica quando é elogiada e não sabe o que dizer. A Mila era assim para mim; fazia-me ficar muitas vezes com esse ar de parvo, depois de dizer como se sentia quando estávamos juntos. Ela gostava de tudo o que se passava na vida dela, fosse bom ou fosse mau. Lembro-me perfeitamente que ela passava o tempo a dizer que a vida passa por nós a correr e que o motivo pelo qual nós não fazemos tudo o que temos de fazer durante a nossa estadia aqui, é simplesmente porque passamos quase metade da nossa vida com os olhos fechados, quer a dormir, quer pestanejando.
De qualquer das maneiras, as minhas primeiras sessões correram bem e nada mais posso dizer, porque a partir desse dia eu não frequentei mais aquele edíficio, ou mesmo aquela rua…
Como era habitual, eu e a Mila saímos da clínica e ao passar pela loja de antiguidades, com o seu forte aroma a a verniz e a madeiras envelhecidas e amadurecidas pelo tempo, quase ia esbarrando com um homem de meia idade, que levava um pequeno relógio de bolso. Deve tê-lo comprado ali, pois ia tão contemplativo que não prestou atenção ao rápido encurtamento da distância entre nós.

- Peço imensa desculpa! - Disse, enquanto guardava o relógio no bolso do casaco e prosseguia o seu caminho. Devo ter-lhe dito que não havia qualquer problema, mas ele já ia longe de mais para me ouvir sequer a dizer o que quer que fosse.

-Olha aqui isto, Fred. - Disse a Mila, apontando para um pequeno mostruário onde um velho livro de capa dura vermelha, com letras douradas e reluzentes, repousava. - "O Destino de Dante". Deve ser um livro fixe! Como é que se chamava aquele outro com um nome parecido, que o pai costumava ler?

- “O Inferno de Dante”, acho. Mas isso é para gente culta e colecionadores, Mila. Nenhum de nós tem qualquer interesse nisso. Vá, continuemos a andar.

Devemos ter perdido uns bons minutos ali à porta da loja, mas por sorte o autocarro tinha-se atrasado e nós conseguimos apanhá-lo. Deviam ser umas cinco e meia, quando a Mila deitou a cabeça no meu ombro e adormeceu, enquanto dois polícias no autocarro multavam uma passageira que não tinha comprado bilhete. Ela ofereceu resistência de tal forma que o condutor teve que parar numa das paragens e ajudar os dois agentes a porem-na fora do veículo. Quase que andavam à batatada, mas a Mila não acordou nunca. Ela tinha aquele sono pesado, sabem? Ao contrário do resto das raparigas, que passa quase sempre a noite alerta.
Depois dos homens arrastarem a mulher para fora do veículo, o condutor retomou o caminho e algum tempo depois saímos na paragem mais próxima do parque. Contudo, ao sair do autocarro, torci o pé de tal maneira que tive de me sentar num dos bancos e praguejar para mim próprio.

- Queres que te vá buscar um pau para morderes? - Perguntou-me a Mila, enquanto me dava pancadinhas dolorosas no tornozelo que agora inchava. - Já os vi a fazer isso nos filmes. Metem-te um pau na boca para morderes e depois... - Nessa altura eu estremeci, enquanto ela fingia que me ia torcer o tornozelo de maneira a colocá-lo no sítio.

- Bom, vamos ao que interessa ou nem por isso? Saca da máquina e vamos lá acabar o que estávamos a fazer.

- A Mariana vai mesmo ficar contente com isto! - As miúdas ficam sempre derretidas com as coisas mais foleiras de sempre. Mas o que podemos nós fazer? Elas acham romântico...
A Mila tirou a máquina de filmar da sacola e cruzou as pernas de uma maneira ameaçadora; mesmo ao jeito de uma realizadora intimidante.

- Vá, agora chega-te um bocadinho para a direita. Mais um bocado... Mais... Aí! Fica aí mesmo! Agora assume uma pose natural... - Ela gostava mesmo de armar-se em Spielberg. - Exatamente! Estás pronto, Fred? Então nesse caso... Take um! Fred a mandar uma mensagem de Dia dos Namorados à Mariana. Luzes... - Eu estava mesmo na berma do passeio a tentar assumir a naturalidade, mas os carros começaram todos a apitar, e eu acho que desviei o olhar. - Câmara... - De repente só vi um par de luzes a fugir de encontro a mim. - Ação! - E foi a última coisa que ouvi.

Aquele momento ainda deve ter sido registado pela câmara da minha irmã, mas nunca saberei. Só sei que se não tivesse esbarrado com o homem à saída da loja de antiguidades, perdido o autocarro e se a mulher não tivesse oferecido resistência, a Mariana não teria de suportar uma perda tão grande assim... Nunca saberei de que tratava o "Destino de Dante", mas seja o que quer que fosse estava escrito que devia ter sido assim.
Weird von Gentleman
Weird von Gentleman
Membro
Membro

Masculino Idade : 30
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Tudo acontece por um motivo.


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Yoshihime Seg 18 Mar 2013 - 19:40

Poxa, adorei. Sério mesmo, você conseguiu demonstrar de forma incrível a frase "Tudo acontece por um motivo", porque afinal, se algo acontece, algum efeito vai ter.
Penso que algumas pessoas possam estranhar a sua escrita portuguesa. Eu não tive nenhum problema, pelo fato de já ter namorado uma garota dai de Portugal e ter lido livros de sua Literatura. Vou acompanhar essa sua galeria.
Seu texto me fez pensar um pouco sobre a efemeridade das coisas.

________________
MyAnimeList|twitter|last.fm
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Tumblr_mz6hhr7n6Q1rl727go1_500
presente do slip
Yoshihime
Yoshihime
Membro
Membro

Feminino Idade : 26
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Oi, sou travesti. Você sabe?


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Mag Ter 19 Mar 2013 - 16:59

Nossa, como não fui ver o seu conto ontem? Vi hoje na sorte. E não fique triste caso tenham poucos comentários, essa é uma das partes do fórum menos frequentadas :/

Eu gostei muito do texto. Sabe o que é mais interessante? O texto todo e o assunto do qual você estava tratando, "Tudo acontece por um motivo", dá a entender que acontecerá exatamente o oposto. Que todos aqueles "acasos" que vieram a acontecer com o Fred enquanto ele ia para o tal lugar tirar fotos, fariam com que ele fosse salvo e não o inverso. Muito intrigante isso... Eu gosto também de pensar nas interpretações ambíguas que esse conto poderia nos levar a ter.

Com relação ao seu português, eu sinceramente pensei que teria mais dificuldade. Mas, embora tenha umas expressões idiomáticas que nós não conhecemos, não tive lá problemas. A única palavra que não conhecia era "fixe", mas deu para compreender facilmente por meio do contexto.

Agora autocarro, aqui no Brasil, é ônibus (acredito). Achei interessante também, porque agora sei que há policias dentro dos ônibus aí. haha Nunca verei isso por aqui...

Aguardo mais contos, caro Weirdo (roubei isso do Shaolin).

________________
God has a voice,
She speaks through me
Mag
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 26
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


http://instintodeler.blogspot.com.br/

Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Weird von Gentleman Ter 19 Mar 2013 - 17:39

Obrigado pela leitura, Guillerjo e Mag!

Eu vou tentar lembrar-me de, no fim de cada texto, meter um pequeno "glossário" em spoiler com expressões portuguesas de portugal e seu significado em português do brasil. No entanto se tiverem alguma dúvida podem sempre postar e perguntar que terei todo o gosto em tentar procurar um significado. Afinal de contas, se estou num fórum brasileiro, só tenho é que adaptar o tipo de linguagem, sem nunca descurar a publicidade à minha língua materna hahaha. É uma aprendizagem ambígua, no fundo!

Para quem vier a seguir e não souber:

Fixe, baril, porreiro/a, giro -> Bacana
Foleiro -> Desinteressante, feio, melindroso
Chato -> Aborrecido
Autocarro -> Ônibus

Quanto ao texto em si, eu procuro sempre fazer isso que o Mag disse em todos os meus textos: desenvolver a história de maneira a que o leitor pense que vai acontecer uma coisa e no fim acontece algo completamente diferente. Só assim um texto se torna cativante, eu acho!

Um abraço cheers
Weird von Gentleman
Weird von Gentleman
Membro
Membro

Masculino Idade : 30
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Tudo acontece por um motivo.


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Hedgehog Qui 21 Mar 2013 - 21:31

Achei de uma sutileza incrível o título do livro: "O Destino de Dante". Soou, para mim, como uma pequena pista sobre o final da história a ser colhida pelos leitores mais sagazes.

Acho que nem preciso dizer que achei o conto ótimo, não é? Principalmente pela forma como conseguiu dar expressividade às personagens por meio de suas falas.

Espero poder ler outros contos seus!
Hedgehog
Hedgehog
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Weird von Gentleman Sab 23 Mar 2013 - 9:23

Um pequeno poema temático:

Sobre as colunas rochosas do escaldante deserto
Ergue-se a poeira que o impiedoso vento levantou,
Abrem-se estradas de nuvens por entre o céu limpo e aberto,
Torna-se encoberta a paisagem que tantos devorou.

Por ali não se avista viva alma,
Nem sequer se ouve o gritar do vil Condor.
Só se vê aridez e um solo maldito,
Que a água se regozija em não mostrar,
Onde muitos já obtiveram a Eterna Calma
E onde tantos outros sucumbiram ao terrível ardor.

Este é um campo de refúgio e Morte,
Em que os Homens testam frente a frente
Com o seu Deus, a sua Sorte,
À torreira do Sol ardente.

Poucos são aqueles que sobrevivem
E que ficam, a uso da Morte, para contar
As aventuras que viveram naquele Inferno
De raiva, ódio, suor e desespero,
E outras histórias que cativem
Outras vítimas a lá entrar.

Advertem para os perigos do deserto:
O Sol, a Sede, o Coiote e o Condor.
Conhecem-nos bem aqueles que por lá andaram e tomaram o rumo certo
E que agora falam com nostalgia de sentir aquela dor.

«De dia o calor é mórbido,
Não existe a mais pequena sombra que o suprima.
A respiração queima os pulmões
E enquanto o tempo aquece,
Por dentro, o corpo vai ficando cada vez mais ferido,
O Sol não perdoa e cada vez mais homens dizima.»

«Ainda mais mortal se torna a Sede,
Que é impossível de combater no Coliseu da Morte.
Os homens esperam sempre chegar a uma fonte,
A um oásis, a uma nascente,
Mas no deserto não vem peixe nenhum à rede,
Pois não há água que reconforte.»

«Há medida que o tempo passa,
A penumbra vem desmedida
Consumir o solo quente e as rochas em brasa.
E sem se queimar, passeia-se ao relento,
O Coiote faminto que procura no escuro um alvo de caça,
Um Homem, para se alimentar, para lhe tirar a vida.»

«E quando irrompe a madrugada,
Sente-se o cheiro do sangue decantado
Que após passagem do Coiote, que nada perdoa,
Deixa um rasto de morte e podridão,
Surge o vil Condor, farejando a carne estragada
De um qualquer cadáver ainda encruado.»

Assenta a poeira que o vento levantou,
Surge a noite:
O Coiote caminha faminto,
O Condor deita-se ainda recto,
O Sol devora as vitimas pretendidas,
A água teima em não aparecer,
E a Lua põe mais uma vez a descoberto,
Os perigos que esconde aquele Deserto.
Weird von Gentleman
Weird von Gentleman
Membro
Membro

Masculino Idade : 30
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Tudo acontece por um motivo.


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Mag Sab 23 Mar 2013 - 12:20

@Hedgehog escreveu:Achei de uma sutileza incrível o título do livro: "O Destino de Dante". Soou, para mim, como uma pequena pista sobre o final da história a ser colhida pelos leitores mais sagazes.
Sagaz, perspicaz e ter lido A Divina Comédia. Mas isso nós deixamos pra lá.

Weirdo, que lindo poema! Cheio de belas metáforas. Se bem que ele seja bem literal, na realidade... Enquanto lia, lembrei de um livro que li, "Vidas Secas". Ele não passa num deserto, mas é um cenário quase tão árido e desolado, o nosso nordeste brasileiro. Não é lá uma comparação boa, o deserto é bem pior... lol Mas foi o que eu lembrei. Não sei por que cargas d'água, mas eu também me lembrei do poema "O Corvo", do Allan Poe. Cara, nada a ver. Talvez eles sejam mórbidos, e o Condor faz parte do drama, assim como o Corvo.

Me perdoe desta vez, viu? Por você ser Português, até lembrei do Fernando Pessoa, o único poema que me impactou verdadeiramente.

Ficou digno de um verdadeiro poeta.

E desta vez, nenhuma palavra desconhecida. Ou talvez você já tenha traduzido os termos exclusivos de Portugal para nós.

Excelente trabalho. Aguardo mais, hein.
Mag
Mag
Membro
Membro

Masculino Idade : 26
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Big Mac em Tebas


http://instintodeler.blogspot.com.br/

Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Yoshihime Sab 23 Mar 2013 - 13:35

@Mag escreveu:Enquanto lia, lembrei de um livro que li, "Vidas Secas". Ele não passa num deserto, mas é um cenário quase tão árido e desolado, o nosso nordeste brasileiro. Não é lá uma comparação boa, o deserto é bem pior... lol Mas foi o que eu lembrei. Não sei por que cargas d'água, mas eu também me lembrei do poema "O Corvo", do Allan Poe. Cara, nada a ver. Talvez eles sejam mórbidos, e o Condor faz parte do drama, assim como o Corvo.

Também lembrei desse cenário. Ou mais além de trechos que li de O Quinze, bem mais pesados. Sobre o Poe não posso opinar porque nunca li.

Eu gostei bastante da atmosfera do poema, um tanto quanto tétrica, mas isso faz parte da nossa vida, né?

No mais não tenho mais muito o que comentar, no aguardo por mais.

________________
MyAnimeList|twitter|last.fm
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Tumblr_mz6hhr7n6Q1rl727go1_500
presente do slip
Yoshihime
Yoshihime
Membro
Membro

Feminino Idade : 26
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Oi, sou travesti. Você sabe?


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Caio. Sab 23 Mar 2013 - 20:49

Olá Weird. Você escreve majestosamente bem, adoro esse jeito belo de descrever as coisas sem falar muito, dando margens a imaginação da pessoa. O conto ficou excelente e, como disse o Gui, você demonstrou bem como a frase "Tudo acontece por um motivo".

Sobre o poema, achei-o muito formoso, ficou bastante belo e é raro ver assim tão belos por aqui. Não sei se o fato de ser português ajudou, sei apenas que gostei bastante.

Aliás, acho que não deveria se preocupar muito em postar sinônimos de palavras que as pessoas não conhecem; google existe e está aí pra isso.

See ya.  



Black: Tópico trancado por inatividade, caso queira reabri-lo mande uma MP a qualquer FFM.

Black: Tópico reaberto a pedido do autor.

________________
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. HokOmTd

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. NQUBRsR
Caio.
Caio.
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : A noir. E blanc. I rouge. U vert. O bleu.


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Weird von Gentleman Sex 20 Dez 2013 - 15:19

Há quanto tempo, amigos...

Eis uma pequena estrófe para pensarem.

Por vezes, antes de veres o verdadeiro brilho,
A escuridão torna-se mais negra
E a pessoa pela qual darias a tua vida,
Aponta-te a arma à cabeça e prime o gatilho.

Que vos ocorre?
Weird von Gentleman
Weird von Gentleman
Membro
Membro

Masculino Idade : 30
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Tudo acontece por um motivo.


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Diamandis Sex 20 Dez 2013 - 15:44

Bem, eu podia escrever mil e uma coisas sobre minha interpretação, mas acho que palavras em demasia não cabem pra comentar essa estrofe tão sublime.
Dessa estrofe abstraio uma palavra: provação.

btw, gostei do título da sua galeria.
se a memória não me falha é o slogan da campanha publicitária que Fernando Pessoa fez para a Coca-Cola, certo?

________________
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. ZosEJJr
Diamandis
Diamandis
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Caio. Sex 20 Dez 2013 - 15:51

Isso me faz pensar em traição, de alguma forma. Somente a primeira estrofe, ironicamente, não me fica clara. Acho que é disso que se trata o poema, de qualquer forma.

________________
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. HokOmTd

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. NQUBRsR
Caio.
Caio.
Membro
Membro

Masculino Idade : 24
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : A noir. E blanc. I rouge. U vert. O bleu.


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Weird von Gentleman Sex 20 Dez 2013 - 17:03

Mc Guimê, de facto é uma frase utilizada pela Coca-Cola que eu não quis deixar de embeber neste tópico. Acho que retrata muito bem a natureza deste lugar, dado que primeiro é preciso estranhar, ter curiosidade e depois entregar a alma ao purgatório, que é como quem diz, entregar-se aos textos.

Caio, a primeira frase diz-nos que para vislumbrar a verdadade (o dito brilho) é preciso passar por aquilo que o Mc Guimê referiu: provação. De facto, só depois das trevas é que o sol pode brilhar e só podemos ver uma verdade escondida, depois de esta se mostrar ante nós.
Weird von Gentleman
Weird von Gentleman
Membro
Membro

Masculino Idade : 30
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Tudo acontece por um motivo.


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Pikato Sex 20 Dez 2013 - 17:12

Olá Weird, estava lendo este último poema e despertou minha curiosidade. A forma como você colocou em 4 pequenos versos foi como se fizesse um livro inteiro, e você realmente despertou uma filosofia interessante. Antes de ver a luz é preciso experimentar das trevas, digo isso por experiência própria, pois sofri bulling e cyberbulling também a algum tempo e só destes anos para cá que comecei a ver as coisas com mais claridade. Confesso que ao ler a estrofe tive vontade sim de postar aqui, pelo intenso sentido dado a essa estrofe. Me até ensinou algo interessante a sua reflexão. Parabéns, e devo dizer que senti um pouco de simbolismo ou neosimbolismo que é um estilo que gosto muito.

________________
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. RstAIxH
http://www.pokemonmythology.org/t51396-escalacaoescritorio-de-pikato#789844
Eu não ligo se você são mais velhos e tem mais direitos que a gente. O verdadeiro valor está dentro de campo!
Acompanhe o início do projeto Inazuma Eleven Advance: Road to Victory!
Pikato
Pikato
Membro
Membro

Masculino Idade : 26
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Voltei^^


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Weird von Gentleman Ter 7 Jan 2014 - 13:33

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. 5

Lisboa,
mesmo quando choras
és bonita.
Weird von Gentleman
Weird von Gentleman
Membro
Membro

Masculino Idade : 30
Alerta Alerta :
Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Left_bar_bleue0 / 100 / 10Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Right_bar_bleue

Frase pessoal : Tudo acontece por um motivo.


Ir para o topo Ir para baixo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se. Empty Re: Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir para o topo

- Tópicos similares

 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos