Pokémon Mythology
Olá, visitante! Vejo que ainda não está conectado ao nosso fórum, faça login.
Espere, você ainda não está cadastrado? D:
Inscreva-se em nosso fórum e venha aproveitar as novidades que estamos preparando pra vocês. Conte uma história, poste uma arte ou um vídeo! Confira os guias de jogos, tire suas dúvidas e compartilhe sua jogatina. Disputa batalhas online com jogadores e participe dos RPGs. Converse sobre qualquer coisa, poste memes, faça novos amigos! Só não deixe de logar ou se inscrever.
Para cadastrar-se clique no botão 'Sign-Up' ou em 'Registrar-se' aqui abaixo. Seja bem vindo!
 Pokémon Soldiers Pikalove

Pokémon Soldiers

Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Pokémon Soldiers

Mensagem por Hidron em Qui 14 Maio 2020 - 20:54

Ola Forum, me chamo Hidron é um prazer estar aqui, há muito tempo venho escrevendo uma historia baseada nas duas franquias de jogos que eu amo muito Pokémon Masmorra Misteriosa (Mystery Dungeon) e Mother 3. ESSA HISTORIA NÃO É UM CROSSOVER, mesmo sendo inspiradas nesses jogos tudo que acontece aqui é de autoria minha e as historias não se misturam. Espero que gostem do meu trabalho, eu fiz com muito carinho e respeito as series que o inspiraram, os personagens são inspirados em amigos e familiares e vai haver momentos bem tensos, mas esses momentos enriquecem a trama e não estão a troco de nada.

A fic vai ser postada na forma como está. Ela já está bem mais avançada que agora.

Ficou interessado? Espero que sim, aqui vai a sinopse do meu conto:
 Pokémon Soldiers Coolte10

Sinopse escreveu:
Em um mundo onde a humanidade foi extinta por um lendário cataclismo os pokémon que sobreviveram a crise criaram uma sociedade vivendo harmonicamente ,contudo, uma entidade maligna começou a ameaçar essa harmonia dominando inocentes pokémon forçando a atacar e petrificar seus semelhantes por motivos ainda desconhecidos. Luke um jovem Totodile da guilda Glory viva tranquilamente com seu irmão menor, porém, essa tranquilidade está com os dias contados fazendo o pokémon passará por diversas aventures e desventuras, que poderão molda-lo a um futuro de paz ou de total desolação.



Capítulo 1: O Começo 
 Era uma tarde muito bonita em Argules, uma metrópole grande bem pacata e cheia de vida Pokémon localizada no país Água. No centro da cidade havia uma guilda que era o antigo palácio da monarquia local e que agora abriu espaço para todos as novas e antigas equipes de resgate e de exploração da cidade e do país. O nome da guilda é Glory, em homenagem ao sobrenome do rei e da rainha, e o presente momento era muito especial para toda a guilda, com os rostos novos e alegre dos Pokémon que haviam acabado de se formar e iriam partir em suas aventuras ao redor do mundo para ajudar seus semelhantes. 


Estavam todos no hall principal da guilda, onde o chefe do local, Trevor o Houndoom, dava seu discurso de formatura:


  TREVOR: Hehe, parece que foi ontem que estava vendo cada um de vocês pedindo para serem equipes de exploração ou de resgate. Não nego que estou orgulhoso de ver que conseguiram chegar tão longe, MAS A BRINCADEIRA ACABOU AQUI!! A vida de um Pokémon que escolhe esse caminho não é mais dele, mas sim de todos que ele vai viver para ajudar ou dos objetivos que ele quer buscar! Vocês vão arriscar suas vidas por isso, e vão ter alegrias e tristezas como qualquer um que virá ou já veio antes de vocês! Se considerem vitoriosos por chegarem até aqui. BOA SORTE A TODOS E QUE ARCEUS TENHA PIEDADE DE SUAS ALMAS!!


  Entre os formandos, havia um Totodile usando uma gravata borboleta vermelha que estava muito feliz por finalmente ter conseguido o que mais almejava. Agora poderia fazer o mesmo trabalho de seu pai e mãe, que infelizmente não puderam estar com ele durante sua formatura por motivos que no momento o Totodile nem se importava. Ele estava muito feliz e um pouco envergonhado por causa do seu irmão mais novo que estava na platéia, quase enlouquecendo na torcida por ele. Saren Hidron, seu irmão mais novo, era um Larvitar com lenço azul e uma mochila preta que estava gritando muito energicamente ao lado de sua amiga, Ashley Glory Flamey a Charmander, uma princesa que vivia no palácio e que usava uma tiara com uma safira na frente:


 SAREN: OLHA GENTE, MEU IRMÃO CONSEGUIU, EU SEMPRE SOUBE QUE VOCÊ SERIA ALGUEM NA VIDA, É “L” É “U” É “K” É “E”... LUKE LUKE LUKE!!


 A pequena Charmander do lado dele que já estava meio envergonhada disse:


  ASHLEY: Saren, não acha que o Luke está incomodado com isso tudo? Você está chamando muita atenção para nós.


 Saren fala para Ashley com os olhos cintilantes:


 SAREN: Ashley, você não está animada? Agora que o Luke é um explorador todos nós podemos finalmente sair em jornada!


 Ashley ficou em silêncio com a boca aberta por um momento e depois gritou:


 ASHLEY: AAAAAAAAAAAAAAAA LUKE, VOCÊ É DEMAIS!!!!


 O Totodile estava tentando ignorar os dois pokémon. Por dentro, ele estava dividido por ser o melhor dia da sua vida e ao mesmo tempo ser o mais vergonhoso. Ao lado de Luke havia um Charmeleon com um lenço azul escuro que não parava de olhar para o Totodile e disse:


  CODY: Luke, é muito legal que nós finalmente nós formamos, não é?



  Luke então deu um sorriso e disse:


  LUKE: Verdade, eu nem acredito que vou ajudar a resgatar Pokémon. E Cody, estou feliz em saber que você será um Soldier! Eu te desejo muita sorte!!


 Cody ficou mais vermelho que de costume e falou com sua chama incandescente:


 CODY: É estou muito ansioso, mas eu fico triste de não poder mais ver você e por você não fazer parte da minha equipe. Você sempre foi de grande ajuda, Luke.


Luke responde, rindo humildemente:


 LUKE: Você sempre foi melhor que eu, você vai se dar muito bem. Afinal, você é o Charmeleon mais forte que eu conheço.


 Ambos sorriram um para o outro, não demorando muito para a cerimônia chegar ao seu fim, e o Larvitar ir correndo até o Totodile e dizendo muito animado:


  SAREN: Eu nem acredito que finalmente podemos sair e resgatar Pokémon juntos, isso vai ser incrível! Tipo, olha imagina só, irmãos Hidron ao resgate!


  Trevor chega por traz de Saren e diz:


  TREVOR: Está mais para Hidron ao resgate, porque um certo irmão ainda não é formado.


  Saren responde sorrindo com um ar de ardiloso:


  SAREN: Relaxa mestre da guilda. Diferente de um certo alguém que baba pelo sexo oposto, eu não estou com tanta pressa...


  O Houndoom ficou vermelho e disse com a vergonha e timidez que obviamente não tinha:


  TREVOR: Seu pestinha enjoado não vejo a hora de me livrar de você, e amm...*cof cof*.... Luke meus parabéns! É uma honra lhe presentear com o Gadget de exploração e a Connect Orb, mas ainda falta você configurar eles para o que você quer ser. E então, quer ser um salvador ou um explorador?  


 Luke então diz com uma cara cínica e um pouco envergonhado:


  LUKE: Na verdade, eu ainda não sei o que fazer agora. Eu só queria me formar mesmo, e realmente por enquanto não sei o que fazer, explorador parece legal já que posso correr atrás de tesouros, mas parece ser incrível ter uma equipe de resgate e salvar vidas.


 Trevor ficou um pouco desapontado, mas era algo comum entre Pokémon jovens, e a escolha era realmente difícil. O Houndoom então olhou para o lado e viu Cody, que parecia estar triste. Então, respirou fundo e disse:


 TREVOR: Cody, a hora chegou. Venha comigo.


 Cody abaixou a cabeça em sinal de respeito e seguiu o Pokémon. Luke então aperta a pata de seu amigo e dá um olhar alegre para ele, fazendo o Charmeleon responder com seu próprio sorriso. Acariciando de leve a cabeça do Totodile, ele seguiu seu caminho com o Houndoom. Ashley então aparece e dá um abraço forte em seu irmão mais velho e deseja muita sorte para ele. A Charmander então o soltou do abraço e o viu ficar cada vez mais distante até entrar na sala de Trevor. O Totodile então olha para Ashley, que parecia estar triste, e pergunta:


 LUKE: Você está bem Ashley?


 Ashley abraça Luke, o que deixa Saren visivelmente chateado. Então a Charmander diz:


 ASHLEY: Luke, obrigado por ser um grande amigo do meu irmão. Porém agora ele está seguindo o caminho de nosso pai, e espero que ele não acabe como ele.


 Saren e Luke sabiam o que havia acontecido com o pai de seus amigos. Ele era um Soldier, um grupo de Pokémon diferentes dos exploradores e das equipes de resgate treinados para deter os conhecidos como Hellstalkers, que são Pokémon controlados pela entidade conhecida como Dark Matter que os dá poderes desconhecidos fazendo com que eles petrifiquem outros pokémon, essa mesma entidade já havia sido destruída a algum tempo, mas nos últimos anos retornou e começou a se manifestar novamente, só que com padrões diferentes. Saren pergunta algo que ele estava curioso em saber já fazia tempos:


  SAREN: Ashley, todos nós temos que lidar com a morte na nossa profissão, por que então os Hellstalkers causam esse medo em especial?


 Ashley responde com muito pesar:


 ASHLEY: Ser petrificado não é necessariamente morrer. Eles roubam sua vitalidade, transformando seu corpo em pedra, mas nem sempre você morre no processo. Você só fica lá, paralisado, vendo tudo sem sentir ou fazer nada, o que é uma situação terrível. Com o passar do tempo, você vai morrendo lentamente, o que é muito mais doloroso. E nem todos os Pokémon que viram pedra podem ser trazidos de volta, meu pai por exemplo.


  A Charmander estava prestes a chorar quando o Larvitar tira da sua mochila um lava-cookie e dá para Ashley que olha surpresa para ele que diz:


SAREN: Eu sei que são seus favoritos, e não quero ver você triste.


 Ashley então abraça forte Saren e vendo aquilo Luke decide deixar os dois sozinhos para tentar falar com seu pai Lúcios, um Feraligatr que era um famoso explorador e que agora estava em uma missão muito importante no país de Grama. No momento, parecia estar ocupado com seu trabalho, pois não atendia seu Gadget um aparelho utilizado para comunicação entre pokémon. Foi então que o Larvitar apareceu com um sorriso um pouco forçado, talvez tendo empatia pela tristeza da amiga e dizendo:


 SAREN: Luke, podemos ir na livraria? Quero ver se chegou os novos exemplares dos meus livros favoritos.


 Luke viu que o irmão queria se animar e ler poderia ser algo que o deixasse feliz. Então o Totodile aceitou logo de cara o pedido do irmão, e ambos foram juntos até a livraria. Nesse momento, Trevor estava em sua sala particular com Cody e um Lucario que usava um brinco que tinha sua mega stone e que parecia estar impaciente. Ele então disse:


  REX: Até quando terei de esperar aqui?! Tenho mais o que fazer, e você também!


 Rex então apontou para Cody, que parecia estar desconfortável com tudo aquilo. O Houndoom então disse:


  TREVOR: Rex Volantod, você é um Lucario determinado, mas Cody Flamey parece não querer se juntar aos Soldiers. É certo obrigá-lo?


 Rex rugiu por um breve momento e diz, tentando ficar o mais calmo possível:


 REX: Quando um Soldier descobre outro Pokémon com características suficientes para se tornar um Soldier, ele tem que servir madame Xerneas. Ele perde esse direito de escolha em prol do bem-estar de seus semelhantes. Então vou ser bem claro com você: você vem comigo por bem ou por mal, mas que você virá comigo você virá!!


 O comentário deixou Trevor furioso, e o fez bater a pata dianteira esquerda no chão com muita raiva. Ele estava prestes a atacar o Lucario, quando o Charmeleon disse:


CODY: CHEFE ESTÁ TUDO BEM!! Essa é minha responsabilidade, e infelizmente não posso ir contra ela. Obrigado por tentar me ajudar, só que agora não tem mais jeito.


  O Charmeleon vai até o Lucario, e bate continência a ele. Rex sorri e diz:


  REX: Viu como não dói nada aceitar seus deveres? Vamos, minha parceira está armando uma armadilha para um Hellstalker nessa cidade, e sua ajuda será muito útil.


 Os dois Pokémon então deixam a sala do Houndoom, que fica extremamente triste de perder mais um de seus alunos para esse meio; já era de noite quando os Pokémon chegaram na livraria, e Saren estava muito alegre. Ele estava folheando um livro sobre um samurai. Luke fica curioso ao ver aquilo e então pergunta a ele:


 LUKE: Saren você está só folhando esse livro, não vai ler?


  Saren então responde:


  SAREN: Não preciso, as únicas coisas boas no livro de Rocket o Samurott são os desenhos. Desde que cancelaram a história anterior, eu nunca mais me interessei em ler nada desse autor. Mas tenho que admitir que desenham o Samurott muito bem.


 Luke diz um pouco triste:


 LUKE: É uma pena que só sabem mesmo desenhar o Samurott bem, os outros Pokémon me parecem meio mal feitos.


  Saren então viu que Luke estava segurando um livro de literatura humana antiga, e pergunta:


 SAREN: Luke, não sei por que você adora ler essas histórias de treinadores de Pokémon. Parece até trabalho escravo.


 Luke responde sorrindo enquanto lia seu livro:


 LUKE: Eu não acho isso, era uma época diferente para os Pokémon. Fora que esse tal de Red parecia tratar eles muito bem. Além do mais, lutar faz parte de nossas vidas, é assim que crescemos, aprendemos e evoluímos. Era assim antigamente e é assim até hoje, não da mesma forma, mas com o mesmo princípio.


 O Larvitar fica pensativo e diz:


 SAREN: Será que um dia aprenderemos outra forma de crescermos, sem machucar nossos semelhantes?


  Luke então se sentou lá próximo lendo o livro, pensando no que Saren havia dito. De repente, sua mão direita começa a soltar um brilho estranho, fazendo o Pokémon se assustar e tirar rápido sua gravata a desfazendo e enrolando a fita em sua mão. O Totodile então olha em volta e agradece por ninguém ter notado. Só que um Jolteon que estava lá na livraria notou algo estranho, e ao mesmo tempo familiar. Um poder que ele não sentia a algum tempo. Depois de andar um pouco pelo local, ele notou a fonte, que era Luke sentado lendo.


 Nero o Jolteon então caminha em direção à Luke para tentar conversar com ele e entender porque sentia esse poder vindo dele. Enquanto ele se aproximava, Saren o acha muito suspeito, e fazendo cara de chateado, entra na frente do Jolteon e diz:


SAREN: Hey, o que se está querendo com o meu irmão?


  Nero dá um sorriso amigável e tira de sua bolsa de viagem um cupcake de Sitrus Berry, e o oferece para o Larvitar de forma malandra:


 NERO: Relaxa pequenino, não vou fazer mal algum. E para provar isso, vou dar lhe esse cupcake delicioso. Você devia aproveitar e pegar algo para beber para não se engasgar.


 Saren realmente estava com fome por ter dado seu lanche para Ashley, então olhou de cima a baixo o Jolteon que usava um brinco dourado em cada orelha e um lenço com formato de Glaceon na pata direita da frente, e pensou que ele era muito vaidoso para ser mal. Então, sem aguentar a fome, o Larvitar aceita a oferta e pega o Cupcake, comendo enquanto seguia seu caminho.


 Nero fica aliviado, apesar de não estar surpreso. Afinal, crianças são enganadas por qualquer coisa. Mas ele só ficou desapontado pois não achava que seria tão fácil. O Jolteon continuou seu caminho até Luke, que estava lendo de costa para ele. Quando já iria chamá-lo, ouve uma voz familiar:


 SAREN: “Nero Sakai”, seu nome é bem estranho e de certa forma interessante...


  Nero vira, surpreso ao ver que o Larvitar estava revirando sua bolsa com a maior naturalidade. 


 O que deixou o Jolteon mais supresso foi ele não ter notado que o Pokémon estava lá até ele mesmo se anunciar, e Nero fala meio chateado:


 NERO: Espera, e quanto ao cupcake que eu dei para você agora a pouco?!


 Saren responde inocentemente, enquanto ainda revira as coisas de Nero:


  SAREN: Foi o melhor que já comi, e por isso quero mais. Falando nisso, você tem poucos Orbs em sua bolsa. Você deve tomar cuidado, há muito Pokémon aproveitadores por essas bandas.


  Nero franze a testa, incomodado com o Larvitar, e responde com ironia, fazendo o mesmo rir


  NERO: Estou olhando para um deles nesse momento...


 SAREN: Hahaha...


 Luke então ouve seu irmão rir e se vira, notando o Jolteon. Assustado por ser um soldier, o Totodile esconde sua mão na costa e pergunta:


 LUKE: Saren, quem é esse Jolteon?!


 Enquanto isso, não muito longe de lá, um Phanpy e um Dedenne estavam tentando fugir de alguma coisa quando de repente se veem em um terreno baldio, sem lugar nem um para correrem. O Dedenne grita por socorro, sem ter resposta, e um Pokémon aparece das sombras dizendo:


  ???: Não há para onde correr. Podem gritar à vontade isso só torna as coisas mais divertidas!!!


  *SLAP*


  Os dois Pokémon gritaram muito alto no começo, contudo seu grito foi cruelmente abafado pelo ser misterioso, que transformou os corpos dos dois em simples e frias pedras, tendo apenas a lua como testemunha de tal maldade.


Última edição por Bakujirou em Qua 20 Maio 2020 - 14:51, editado 5 vez(es) (Razão : editado)
Hidron
Hidron
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Re: Pokémon Soldiers

Mensagem por -Ice em Qui 14 Maio 2020 - 23:14

Olá Hidron, tudo bem com você?

Primeiramente seja bem-vindo ao nosso fórum, se quiser falar um pouco mais de você não esqueça de passar no balcão de apresentação.

Antes de irmos para a fanfic, só queria fazer um comentário que o primeiro capítulo deve ser postado na mensagem principal mesmo, porque não é permitido post duplo da maneira como foi feita. Mas pode ficar tranquilo que eu ajeito pra você Wink depois dá uma passada nas regras também quando estiver com tempo, é bom pra evitar algum tipo de equívoco.

Agora finalmente sobre a fanfic, já fiquei animado ao saber que seria sobre PMD. Nunca joguei nenhum dos jogos da franquia (já tentei mas não durou muito tempo) então não sou familiarizado com esse mundo, logo não entendo sobre essas classes que os pokémon podem escolher ao se formarem, mas me parece uma ideia interessante, já que você mostrou que existe as mais arriscadas e as mais aventurescas.

Achei interessante porque aparentemente existe um país pra cada tipo, já que foi citado um de água e um de grama, vamos ver como isso se desenrolará.

Me parece que o protagonista será Luke, o Totodile, eu prevejo que ele vai acabar saindo em uma jornada com Ashley e Saren, provavelmente para procurar Cody, vamos ver se será isso mesmo hehe
Ainda sobre o protagonista, achei muito fofo um Totodile usando gravata borboleta e ao mesmo tempo achei curioso ele ser irmão de um Larvitar, já que nos games um pokémon filhote sempre tem a espécie da mãe. Será que eles são filhos de mães diferentes ou foi uma liberdade criativa que você tomou? Fico no aguardo das respostas.

Achei cruel como os Hellstakers transformam os pokémon em pedra, mas deixam eles vivos e sofrendo por dentro. Imagino que eles acabem morrendo de fome e sede aos poucos, o que é muito triste. Fiquei com dó do Phanpy e do Dedenne no final, espero que fiquem bem D:

Eu recomendaria que você mudasse as falas para o modelo convencional com travessão, visto que da maneira como foi feita com o nome dos personagens antes da fala parece um roteiro e não uma narrativa.

Sugiro que mude disso:

LUKE: Saren, quem é esse Jolteon?!

???: Não há para onde correr. Podem gritar à vontade isso só torna as coisas mais divertidas!!!

Para isso:

– Saren, quem é esse Jolteon!? – indagou Luke, nervoso.

– Não há para onde correr. – disse um pokémon desconhecido, e os dois Soldiers começaram a gritar – Podem gritar à vontade, isso só torna as coisas mais divertidas!

Na minha opinião deixa as coisas bem mais amigáveis, uma outra sugestão é separar as linhas com um enter, já que tudo coladinho desse jeito fica difícil de acompanhar. Eu mesmo fico me perdendo e tenho que ficar marcando com o mouse onde estou quando a narração é feita assim. Olha como poderia ficar:

O comentário deixou Trevor furioso fazendo-o bater a pata dianteira esquerda no chão com muita raiva. Ele estava prestes a atacar o Lucario, quando o Charmeleon interviu.

– Chefe, está tudo bem! Essa é minha responsabilidade, e infelizmente não posso ir contra ela. Obrigado por tentar me ajudar, só que agora não tem mais jeito. – diz Cody, indo até o Lucário e batendo contingência.
– Viu como não dói nada aceitar seus deveres? Vamos, minha parceira está armando uma armadilha para um Hellstalker nessa cidade, e sua ajuda será muito útil. – diz Rex, sorrindo.

Viu como fica mais bonitinho? As falas não precisa separar com um enter, só a narração quando muda de parágrafo ou quando começa as falas.

Por enquanto acho que seja só isso Hidron, espero que leia a crítica com carinho, estou aguardando o próximo capítulo para saber o que acontecerá nessa história! Até mais.
-Ice
-Ice
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 20
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue

Frase pessoal : </∆>


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Re: Pokémon Soldiers

Mensagem por Hidron em Qui 14 Maio 2020 - 23:29

@-Ice escreveu:Olá Hidron, tudo bem com você?

Primeiramente seja bem-vindo ao nosso fórum, se quiser falar um pouco mais de você não esqueça de passar no balcão de apresentação.

Antes de irmos para a fanfic, só queria fazer um comentário que o primeiro capítulo deve ser postado na mensagem principal mesmo, porque não é permitido post duplo da maneira como foi feita. Mas pode ficar tranquilo que eu ajeito pra você Wink depois dá uma passada nas regras também quando estiver com tempo, é bom pra evitar algum tipo de equívoco.

Agora finalmente sobre a fanfic, já fiquei animado ao saber que seria sobre PMD. Nunca joguei nenhum dos jogos da franquia (já tentei mas não durou muito tempo) então não sou familiarizado com esse mundo, logo não entendo sobre essas classes que os pokémon podem escolher ao se formarem, mas me parece uma ideia interessante, já que você mostrou que existe as mais arriscadas e as mais aventurescas.

Achei interessante porque aparentemente existe um país pra cada tipo, já que foi citado um de água e um de grama, vamos ver como isso se desenrolará.

Me parece que o protagonista será Luke, o Totodile, eu prevejo que ele vai acabar saindo em uma jornada com Ashley e Saren, provavelmente para procurar Cody, vamos ver se será isso mesmo hehe
Ainda sobre o protagonista, achei muito fofo um Totodile usando gravata borboleta e ao mesmo tempo achei curioso ele ser irmão de um Larvitar, já que nos games um pokémon filhote sempre tem a espécie da mãe. Será que eles são filhos de mães diferentes ou foi uma liberdade criativa que você tomou? Fico no aguardo das respostas.

Achei cruel como os Hellstakers transformam os pokémon em pedra, mas deixam eles vivos e sofrendo por dentro. Imagino que eles acabem morrendo de fome e sede aos poucos, o que é muito triste. Fiquei com dó do Phanpy e do Dedenne no final, espero que fiquem bem D:

Eu recomendaria que você mudasse as falas para o modelo convencional com travessão, visto que da maneira como foi feita com o nome dos personagens antes da fala parece um roteiro e não uma narrativa.

Sugiro que mude disso:

LUKE: Saren, quem é esse Jolteon?!

???: Não há para onde correr. Podem gritar à vontade isso só torna as coisas mais divertidas!!!

Para isso:

– Saren, quem é esse Jolteon!? – indagou Luke, nervoso.

– Não há para onde correr. – disse um pokémon desconhecido, e os dois Soldiers começaram a gritar – Podem gritar à vontade, isso só torna as coisas mais divertidas!

Na minha opinião deixa as coisas bem mais amigáveis, uma outra sugestão é separar as linhas com um enter, já que tudo coladinho desse jeito fica difícil de acompanhar. Eu mesmo fico me perdendo e tenho que ficar marcando com o mouse onde estou quando a narração é feita assim. Olha como poderia ficar:

O comentário deixou Trevor furioso fazendo-o bater a pata dianteira esquerda no chão com muita raiva. Ele estava prestes a atacar o Lucario, quando o Charmeleon interviu.

– Chefe, está tudo bem! Essa é minha responsabilidade, e infelizmente não posso ir contra ela. Obrigado por tentar me ajudar, só que agora não tem mais jeito. – diz Cody, indo até o Lucário e batendo contingência.
– Viu como não dói nada aceitar seus deveres? Vamos, minha parceira está armando uma armadilha para um Hellstalker nessa cidade, e sua ajuda será muito útil. – diz Rex, sorrindo.

Viu como fica mais bonitinho? As falas não precisa separar com um enter, só a narração quando muda de parágrafo ou quando começa as falas.

Por enquanto acho que seja só isso Hidron, espero que leia a crítica com carinho, estou aguardando o próximo capítulo para saber o que acontecerá nessa história! Até mais.


Eu ainda não entendi como posta as coisas no site tanto que pedi para um amigo me ajudar a fazer o post, o site é muito mal organizado e me complicou bastante ainda nem sei como usar ele bem. 

Sobre o lance das falas, eu geralmente coloco o nome em caixa alta para deixar mais fácil para os leitores saberem quem está falando e evitar a todo santo momento falar coisas como "então fulano disse" "ciclano falou nervoso" "ele disse furioso", sei que pode parecer meio estranho no começo, mas vai por mim, com o tempo você acaba se acostumando.Sobre o lance dos espaços eu irei mudar isso no próximo cap, lamento muito por isso eu achei que as formatações deviam ser desse modo porque escrevi dando espaço, porém, quando fui postar ele saiu assim e achei q era para deixar assim.


Obrigado pelos elogios e dicas, vou tentar melhorar e levarei todas em consideração, quanto as classes elas de fato existem nos jogos são canônicas com o universo do PMD. Todavia, dependendo do jogo que você jogue as funções de cada uma é diferente e você não pode escolher dentre elas sempre sendo obrigado a seguir um caminho. Bem bem, fique no aguardo, amanhã mesmo eu posto o próximo capitulo já tentando não apanhar pra estrutura do site.
Hidron
Hidron
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Re: Pokémon Soldiers

Mensagem por Brijudoca em Sex 15 Maio 2020 - 15:50

Oi Hidron, tudo bem? Primeiramente, bem vindo ao fórum. Sabemos que o sistema do fórum não é muito amigável de primeira, então sinta-se a vontade a falar com a gente e tirar qualquer dúvida. Existem vários tutorias aqui na área de fanfics que podem tornar a sua vida mais fácil também hehe

Espero que você tenha entendido a crítica do Ice. Não me importo com a escrita estilo teatro mas deu muito trabalho pra ler devido a falta de espaçamento. Se você der uma explorada no editor de postagem, verá que é possível aumentar a letra, mudar a fonte e sempre clicar no botão "Pré-visualizar" pra ver como fica antes de postar.

Lembro-me de ter jogado o PMD Red Rescue Team há um milhão de anos atrás e desde então nunca mais tive contato com a franquia, mas já havia lido uma fic baseada na série e achava bem divertida. Um problema que eu tive nesse começo foi tentar lembrar qual personagem é qual pokemon, mas imagino que no futuro estarei mais familiarizado com eles.

Amei a personalidade do Luke, do Saren e da Ashley, eles são bem divertidos e inocentes, mas achei curioso a forma como o Saren reflete sobre as batalhas pokemon. Deu pra entender que eles vivem numa sociedade que passa no futuro da história do Red, mas que ainda estão presos a certos estigmas do passado.

O final foi bem.. dark eu diria? A forma como Phanphy e Dedennes, dois pokemon que eu sempre imagino de forma fofa, sofrendo e virando pedra. Realmente terminou um capítulo com um baque.

Enfim, foi isso. Até o próximo capítulo.
Brijudoca
Brijudoca
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue

Frase pessoal : make brazil emo again


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Re: Pokémon Soldiers

Mensagem por roberto145 em Sex 15 Maio 2020 - 16:10

Boa tarde, tudo bem Hidron?

Inicialmente, começarei pelas críticas. De modo a encurtar um pouco o comentário, concordarei com o que @-Ice disse. A organização não me agradou a nenhum ponto. Pelo contrário, tornou mais difícil a leitura, o que fez perder o poder da leveza que você aplicou ao escrever. Li sua réplica. Você faz justamente aquilo que descreve como desagradável, de ficar repetindo toda hora o que fulano disse, só que nas frases anteriores aos diálogos. Assim, você repetia em cada fala essas estruturas, variando só as palavras empregadas, e os nomes. Pessoalmente, esse foi um dos pontos que menos gostei. Ademais, você não precisa necessariamente reforçar quem está falando, desde que seja um diálogo a dois, o que aconteceu muito em vários momentos. Além disso, você, para marcar o interlocutor, pode simplesmente demonstrar o estado emocional/psicológico ao reagir tal fala.
Exemplo:

-Nao gosto de você! - Fulano disse sem peso na consciência.
-Mas... -sem entender o porquê de tanta repulsão, Sicrano tentava reorganizar seus pensamentos conturbados.

Fora isso, percebi também que muitas vezes você empregava verbos no passado e, de repente, alterava para o presente. Sinceramente, acho que isso é um fator que arrebenta com a coerência e coesão de sua escrita. Por fim, outro elemento que contribuiu para isso foram frases longas. Se não houver pausas, o leitor acaba se perdendo em sua leitura e, tendo que ler ela mais uma vez, pode simplesmente perder a paciência.

Entretanto, a maior dos elogios que posso dar é a sua entrega em explicar o universo que você situa sua história. Eu nunca joguei ou tive interesse nesse spin-off, mas com suas explicações, consegui me situar. Isso demonstra seu zelo em escrever.
roberto145
roberto145
Membro
Membro

Masculino Idade : 28
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty CAPÍTULO 2: O Campo de Flores da Promessa

Mensagem por Hidron em Sex 15 Maio 2020 - 19:49

CAPÍTULO 2: O Campo De Flores Da Promessa






Luke estava cara a cara com um Pokémon desconhecido que o estava vigiando de acordo com seu irmão, o Totodile imaginou que ele poderia ser um Soldier que viu ele manifestar seu poder ou até coisa pior. Então ele olhou para Saren que estava lá já guardando os livros que comprou enquanto brincava com o estranho e preocupado disse:


LUKE: Saren, volte para a guilda que daqui há pouco vou te encontrar.


Saren falou preocupado e também curioso, contudo disfarçava com uma cara sorridente:


SAREN: Mas eu quero saber mais sobre o senhor Nero Sakai, e se ele for pedir sua pata em casamento?


Luke dá um olhar muito sério para o Larvitar que automaticamente tira seu sorriso do rosto, pegando sua mochila e saindo de lá olhando o quanto podia para o Totodile, curioso para saber o que estaria acontecendo. Luke então muda a expressão quando seu irmão se afasta para um rosto mais singelo e doce falando:


LUKE: Meu irmão já foi, por favor, você pode se sentar. Você quer falar algo comigo?


Nero se senta à mesa e com um tom amigável diz:


NERO: Não é nada demais, não se preocupe só quero uma informação, um segundo...


Nero então mexe com dificuldade na sua bolsa que Saren havia bagunçou e ao achar algo grita brevemente:


NERO: AHA!! Bem aqui, você reconhece alguém presente nessas fotos?


Nero colocou na mesa duas fotos, de um Eevee e um Shinx com uma Ampharos muito bonita usando uma bolsa, a outra havia o próprio Nero com um Vulpix branco, um Luxio e um Heliolisk, só que nessa eles pareciam estar muito tristes. Luke olhou bem para ambas e apenas a da Ampharos pareceu familiar, mesmo assim ele não a reconhecia, o Totodile disse então:


LUKE: Desculpe, mas eu não reconheço eles, por que achou que eu os conhecia?


Nero ficou meio desapontado, mesmo assim, ele acabou dizendo com um sorriso um pouco forçado:


NERO: Só foi um palpite mesmo, e eu que devo me desculpar pelo incômodo.


Luke responde aliviado se preparando para ir:


LUKE: Está tudo bem, não se preocupe!


O Totodile estava muito feliz por não ter sido descoberto, mesmo assim estava com um pouco de pesar por não poder ajudar o Jolteon. Nero já estava saindo de lá, porém antes ele disse algo que fez com que Luke ficasse paralisado como se tivesse sido desligado:


NERO: AH, e antes que eu me esqueça. A energia que você manipula não pode ser escondida por sua gravata borboleta, cuidado para não ser visto por um Soldier. Já deves saber o que acontecerá se isso acontecer...


Nero então saia livraria deixando Luke realmente preocupado para com o estranho Jolteon, e depois de se recuperar do choque o Totodile andava na rua quando começou a chover que era algo até agradável para ele, como se a água da chuva o purificasse e ele esquecesse da besteira que havia feito para o Jolteon perceber seu poder, mesmo com a chuva ele não demorou para chegar em casa e viu que seu irmão havia deixado os livros espalhados no chão, chateado com ele talvez, Luke então se enxugou e logo depois arrumou todos com cuidado na estante. Ao seu lado tinha uma estátua de pedra em forma de Tyranitar, o Totodile então abraçou a estátua delicadamente e disse:


LUKE: Mamãe, eu finalmente me formei. Vou seguir seus passos, espero que se orgulhe de mim, Ashley disse uma coisa hoje para mim e para o Saren que meio que me comoveu. Então quero que saiba que te amo muito, mesmo não podendo ouvir você.


Luke então foi para a cozinha e esquentou uma comida que havia preparado mais cedo, enquanto a preparava viu que o Larvitar não estava lá por perto e foi até o quarto do mesmo. Chegando lá, viu que Saren chorava muito e estava se debatendo na cama, o Totodile viu que ele estava tendo um pesadelo e sem pensar Luke usou o seu movimento Waterfall de maneira fraca só jogando água no rosto do Larvitar o suficiente para ele acordar assustado e perguntar agoniado:


SAREN: LUKE, O QUE ACONTECEU?! ONDE ESTÁ A ASHLEY E O NERO, AS SOMBRAS E AS SOMBRAS?!


O Totodile abraça seu irmão de leve e diz:


LUKE: Calma, calma, foi só um sonho. Desculpe por te mandar vir antes de mim, tive medo daquele Jolteon ser perigoso. Mas olha, eu fiz salada de Razz e Jaboca Berry com molho de Mago berry para ter aquele gosto doce que você adora, e então vamos comer?


Os olhos de Saren brilham e ele diz com fome:


SAREN: MAS É CLARO, EU ESTAVA LOUCO DE FOME!!


O Larvitar largou o abraço e foi correndo comer deixando o Totodile sentado lá ainda processando o que havia acontecido, o jantar foi bem tranquilo e não teve qualquer problema apesar do fato de Saren ter repetido três vezes, depois de tudo, Luke estava arrumando a mesa e pediu para o Larvitar ir dormir, só que ele estava ainda um pouco assustado para ir então decidiu ligar o Television Orb para se acalmar, Orb’s eram muito usados no dia a dia sendo uma das tecnologias mais avançadas o único problema deles é que eles tinham um limite curto de uso então depois de usa-los algumas vezes ou apenas uma vez eles paravam de funcionar e dependendo da demanda era difícil arrumar um tipo de Orb.


O Television Orb era um instrumento de entretenimento ele capta e imagens e sons e os reproduzem através de uma tela projetada pela luz dele, dependendo do horário que era ativado poderiam haver notícias anúncios ou peças teatrais a programação dele geralmente era aleatória, e para quando Saren o ativa estavam anunciando o horário de uma festa de carnaval muito importante que acontecia em Argules tradicionalmente há séculos. Os olhos do Larvitar brilharam e ele gritou para Luke:


SAREN: LUKE!! JÁ SEI O QUE FAREMOS AMANHÃ, VAMOS PULAR CARNAVAL!! POSSO ATÉ CHAMAR A ASHLEY, VAI SER DEMAIS, O QUE VOCÊ ACHA?!


Luke já havia limpado a cozinha e enquanto desligava o Television Orb ele disse:


LUKE: Ok, parece divertido, chame a Ashley pelo seu gadget quando amanhecer, só sugiro que você durma por agora para cedo chama-la.


Saren então diz sonolento e bocejando:


SAREN: Mas não estou com *AAAAAaa* sono, e tenho que ler o resto da história do Rocket, ele estava lutando com a Seamitar contra o Sarge e eu, eu....


Luke então diz fazendo carinho na cabeça do irmão:


LUKE: Bla bla bla, agora vai para cama, ou não vai ter Carnaval.


Saren vai para seu quarto um pouco chateado por ir dormir cedo, enquanto Luke  por outro lado fica lendo seu livro sobre as aventuras de Red sem tirar seus olhos do Gadget como se estivesse esperando alguém o chamar, e realmente não demorou muito para um Pokémon contatá-lo. O Pokémon era um Feraligatr muito grande que usava um lenço preto no pescoço, e sua presença colocou um sorriso no rosto do Totodile que disse:


LUKE: PAPAI!! Eu estava esperando você me contatar, finalmente eu consegui me formar e poderei ser.… Bom eu ainda não me decidi, haha.


O nome do pai de Luke era Lúcios, um Feraligatr muito poderoso que dominava um poder antigo usado apenas por poucos Soldiers, porém Lúcios não é um Soldier e sim um notório explorador, o pai fala orgulhoso:


LÚCIOS: Estou muito feliz com isso Luke, desejo sucesso em sua carreira. Mas Saren me enviou uma mensagem mais cedo que me deixou curioso, filho, seja sincero.... Você é gay?


Luke ficou vermelho de vergonha e de raiva por seja lá o que o Larvitar disse e falou quase que de imediato bem rápido:


LUKE: Claro que não, Saren fica dizendo essas bobagens!! Que Cody gosta de mim, que o Squirtle que vende biscoito me acha fofo, que droga, ele vai me pagar!!


Lúcios não escondeu seu respirar de alivio, todavia algo ainda o incomodava já que um nome que Saren havia mencionado em sua mensagem não havia sido falado por Luke, e então o pai procura esclarecimento:


LÚCIOS: Luke, o Saren me falou de um tal de Nero Sakai que estava te vigiando hoje cedo, o que ele queria com você?


O Totodile ficou com uma cara triste e preocupada e então disse:


LUKE: Pai, ele me viu ativando aquilo... Má..., mas não precisa se preocupar ele não era um Soldier nem parecia ser policial...en...en.... Então...


Lúcios de repente fica com muita raiva e diz rugindo assustando e interrompendo seu filhote:


LÚCIOS: LUKE, COMO PODE SER TÃO IRRESPONSÁVEL A PONTO DE REVELAR SEU PK POWER EM PÚBLICO, TEM MUITA SORTE DELE NÃO SER UM SOLDIER SE NÃO À ESSA HORA VOCÊ ESTARIA NAS MÃOS DELES. NÃO ESPERAVA TAMANHA DECEPÇÃO DE VOCÊ, NÃO QUERO MAIS OLHAR PARA VOCÊ POR HOJE, E ESPERO QUE NÃO REPITA TAMANHA FALTA DE JUÍZO, CÂMBIO E DESLIGO!!


Luke tentou se desculpar ou fazer algo que deixasse seu pai menos irritado, todavia Lúcios foi irredutível e desligou o gadget sem dar chance para seu filho explicar nada, o Totodile foi para cama chorando por ter decepcionado seu pai aquela noite, e o dia que para ele estava muito feliz, teve um final muito triste que jogou todas as coisas boas para o horizonte, como uma forte ventania que faz as folhas de uma árvore voarem sem destino.


Longe de lá, Cody o Charmeleon estava fazendo sua iniciação para com os Soldiers, que consiste em uma ligação psíquica induzida por transe dentre ele e a Madame Xerneas, onde por meditação o Pokémon fada pode entrar em contato com seus seguidores e assim vasculhar suas mentes procurando pontos fracos e melhorando o atributo dos Soldiers. Pelo ponto de vista de Cody, o Charmeleon estava em o que parecia ser um monumento, já que ele estava em pé em algum tipo de rocha redonda com um desenho muito estranho no chão, e estavam a céu aberto em um lugar cheio de árvores que balançavam com o vento frio da noite e deixava tudo mais sereno e calmo, Cody estava se sentindo em paz. No meio disso a Madame faz uma pergunta:


XERNEAS: Charmeleon, me diga... O que o faz querer lutar e arriscar sua vida?


Cody pensa automaticamente em dois Pokémon e diz:


CODY: Eu luto pela minha irmã Ashley para que ela tenha um bom futuro, e luto pelo meu amigo Luke, porque... Bom.... Eu gosto muito dele e quero um mundo que ele possa estar seguro.


Os chifres da madame Xerneas brilham cintilantemente e ela diz com uma voz feminina carinhosa, quase como de uma mãe atenciosa e bondosa:


XERNEAS: Um Pokémon que espera um futuro benéfico para aqueles no qual ele se importa luta por uma causa nobre, mas espero que se algum desses Pokémon importantes não corresponderem aos seus sentimentos, que você não se torne um ser amargo e com arrependimentos. Lhe darei o poder que só vai ser concedido a você futuramente, mas no presente vai fazer com que lute contra a influência perversa de Dark Matter, aceite meu item sagrado.


Cody então vê a si mesmo num grande vazio de luz branca, no horizonte não há ninguém e de repente ele começa a ver flores e mais flores voando a seu redor, e uma delas vem em sua direção, essa flor tinha pétalas grandes e azuis como o céu com dia claro e o centro dessa flor brilhava como o sol, o Charmeleon então sentia que iria cair de costa e tenta pegar a flor depois de muito desespero ele finalmente consegue pega-la com as duas patas, fazendo com que o brilho no centro da mesma fique cada vez mais intenso até o Charmeleon fechar os olhos.


Cody então acorda com muita dor de cabeça deitado de costa para cima e percebe que tem algo o cobrindo como se fosse um lençol grande, ele então levanta e percebe que não era um lençol e sim um tipo de capa com a mesma cor da flor e que nos seus ombros haviam duas ombreiras douradas e a capa era presa por um tipo de tecido branco. Rex então disse sorridente:


REX: A madame lhe deu um item sagrado, esse item vai aumentar sua força e te dar uma habilidade única para caçar Hellstalkers, sugiro que o use bem e de forma certa, ou será muito fácil você virar pedra.


Cody então lembra de algo muito especial para ele e diz de forma calma a Rex:


CODY: Rex, agora eu preciso ir a um lugar aqui próximo, e voltarei quando puder.


O Lucario fica curioso, mesmo assim ele cruza os braços e diz enquanto o Charmeleon vai em direção a porta:


REX: Tanto faz, mas hey, temos muito o que fazer amanhã, volte logo......


Quando Cody chega no lado de fora da base ele mexe sua costa a capa azul se torna duas asas que se assemelham as asas de um Charizard, Rex só conseguiu ficar olhando impressionado com o que a madame Xerneas pode fazer com apenas as ondas positivas de pensamento dos Pokémon. O Charmeleon lembrou da última frase que Xerneas disse e que na hora percebeu que o tal poder era voar como um Charizard, coisa que ele só poderia ter futuramente.


Cody se sentia muito bem já que tudo estava perfeito, o vento frio da noite em seu rosto, do céu a visão de Argules iluminada de noite era muito linda, como se fossem estrelas na terra. O Charmeleon depois de algum tempo chega em um campo cheio de flores que ficava um pouco distante da cidade já sendo o suficiente para ele conseguir ver as estrelas no céu sem que as luzes de Argules a escondessem, a grande lua cheia deixava o campo iluminado e a chuva rápida de mais cedo fez todas as flores brilharem com a luz da lua formando uma paisagem admirável como se fosse uma pintura, Cody pega uma das flores e sente o cheiro de seu aroma misturado com o cheiro de grama molhada.


Cody se lembra de algo que aconteceu muito tempo atrás naquele mesmo campo florido; era uma manhã tranquila e Cody que nessa época era apenas um Charmander, tinha acabado de deixar sua irmã na casa de sua tia que não era longe de lá, e estava indo para um canteiro de flores que ele adorava muito para descansar e pensar. Quando ele finalmente chegou no campo viu um Totodile chorando sentado no meio das flores, Cody ficou muito preocupado e foi até ele e disse:


CODY: Oi, eu me chamo Cody.... Você está bem?


O Totodile então disse com muita tristeza olhando para as flores:


TOTODILE: Eu... *Snif* não estou bem.... Minha mãe.... Minha mãe...


Cody sentou ao lado dele e o abraçou dizendo singelamente enquanto o soltava do abraço:


CODY: Você pode falar para mim, prometo não contar a ninguém.


O Totodile então respira fundo e vai parando de chorar conforme vai se acalmando com a presença do Charmander, e diz ainda bem triste:


LUKE: Meu nome é Luke Hidron, e hoje meu pai disse algo terrível. Ele estava voltando de uma missão com a cara bem séria… E então... Ele disse para mim ser forte... E depois ele disse.... Que minha mãe… Havia virado pedra...


O Charmander então ouvindo aquilo abraçou de novo Luke, e enquanto ele abraçava dizia:


CODY: Está tudo bem, meu pai era um Soldier e no meio de uma missão, um Marowak de fogo rasgo as asas dele e o transformou em pedra. Sabe até hoje eu tenho muita raiva dele, e vou matar ele e ter minha vingança quando eu me tornar um Soldier e vou matar o Pokémon miserável que fez isso com sua mãe também, certo?!


Luke então se assusta e larga Cody e depois diz chorando de novo:


LUKE: NÃO!! Isso não está certo!! Mamãe *snif* disse para mim que os Hellstalkers não são maus por que querem *snif* eles são assim por causa de uma *snif* criatura má, não *snif* devemos matá-los!! DEVEMOS SALVÁ-LOS!!


Cody então range os dentes de raiva e diz:


CODY: Salvá-los!! Viu o que eles fizeram e fazem e você quer salvá-los?!


Luke então abraçou o Charmander fazendo com que ele perdesse equilíbrio e caísse no chão, o Totodile falou então olhando nos olhos dele:


LUKE: Eu... eu não quero mais ver ninguém sofrer, os Pokémon que escolhem ser Soldiers sofrem, os que viram pedra sofrem, e os Hellstalkers que são forçados a machucar Pokémon sabe lá o porquê, sofrem muito também. Eu não quero salvar só um deles, quero salvar todos eles, e assim quem sabe eu possa viver em um mundo melhor com a meu irmão e com meu pai, PORQUE *hic* eles são *snif* TUDO QUE ME RESTA!!


Cody estava deitado de baixo de Luke enquanto ele voltava a chorar e suas lágrimas estavam caindo em seu rosto de Charmander, tudo o que aquele Totodile havia dito fez seus pensamentos se agitarem e fez com que ele se perguntasse se o que ele queria realmente era certo. O Charmander então acaba esclarecendo uma coisa em sua mente, se ele vivesse para ceifar vidas ele não seria diferente de um Hellstalker, ele seria um ser desprezível por sua escolha e não por estar sendo controlado como o Luke havia dito. De repente Cody toma uma atitude que o fez sorrir e depois se levantar de frente fazendo com que Luke ficasse sentado no seu colo, e enquanto ele limpava as lagrimas do totodile gentilmente ele disse confiante e sorridente com um brilho diferente no olhar:


CODY: Você tem toda a razão, então vamos fazer o seguinte, a partir de hoje você terá a mim também e eu terei você. E eu te juro, vou fazer o possível e o impossível para dar esse mundo que queres, tudo bem?


Luke então dá um grande sorriso de boca aberta como era comum para a espécie Totodile e dá um abraço forte e apertado no Charmander dizendo:


LUKE: Cody eu nem sei o que dizer, olha, você aceita ser meu melhor amigo?


Cody então fica com uma cara de decepção como se esperasse outra reação do Pokémon, mas depois ele sorri de novo e responde ao abraço de Luke o abraçando também e diz:


CODY: Claro, vamos ser melhores amigos, e eu nunca irei te largar!


Luke então se assusta e diz:


LUKE: Mas se for assim, como eu vou usar o banheiro, e vou ficar no seu colo para sempre?!


Cody não sabia se ria, se chorava ou se dava um cascudo na cabeça do Totodile, já que ele não entendeu que o Charmander estava falando aquilo figurativamente. De volta ao presente, o Charmeleon admirava as flores no campo, e então joga a que ele havia pego para cima e vendo ela ser levada delicadamente pelo vento ele diz:


CODY: Esse é o primeiro passo para tornar seu desejo realidade, e farei o máximo para cumprir minha promessa...... Amigo…. 


Última edição por Bakujirou em Sex 15 Maio 2020 - 20:19, editado 2 vez(es) (Razão : edit)
Hidron
Hidron
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Re: Pokémon Soldiers

Mensagem por Bakujirou em Dom 17 Maio 2020 - 3:56

@Hidron escreveu:
Ola Forum, me chamo Hidron é um prazer estar aqui, há muito tempo venho escrevendo uma historia baseada nas duas franquias de jogos que eu amo muito Pokémon Masmorra Misteriosa (Mystery Dungeon) e Mother 3. ESSA HISTORIA NÃO É UM CROSSOVER, mesmo sendo inspiradas nesses jogos tudo que acontece aqui é de autoria minha e as historias não se misturam. Espero que gostem do meu trabalho, eu fiz com muito carinho e respeito as series que o inspiraram, os personagens são inspirados em amigos e familiares e vai haver momentos bem tensos, mas esses momentos enriquecem a trama e não estão a troco de nada.

Eu fico feliz de poder atender meu pedido, depois de muito tempo, para que pudesse vir até aqui e postar no fórum. Sei de que poderá aproveitar a experiência que pode ganhar com as pessoas do fórum.

E bem... Sei de que é difícil de manipular as coisas no fórum, tome seu tempo para aprender aqui. Se quiser eu também posso ajudar.

Sobre o capítulo 1, reli ele agora. A cena de Lúcios e Luke é bem bonitinha de ver. E dá pra perceber o atrito que começou com o Rex e o Cody neste momento curto onde estavam conversando na sala. Bom, como já sou um velho leitor, desejo boa sorte e aguardando pelos próximos posts de fic.

Eu imaginei em colocar mais algo, mas não me veem em mente além de um boa sorte!

@-Ice escreveu:...

Na minha opinião deixa as coisas bem mais amigáveis, uma outra sugestão é separar as linhas com um enter, já que tudo coladinho desse jeito fica difícil de acompanhar. Eu mesmo fico me perdendo e tenho que ficar marcando com o mouse onde estou quando a narração é feita assim. Olha como poderia ficar:

Eu não entendi exatamente uma coisa, pois, existem os enters para pular uma linha, e não resolve este problema, exatamente aqui... E parece que o comando reorganiza somente depois de que você coloca dois enters, para interpretar uma linha vazia entre eles. Eu nunca tinha visto um incomodo erro assim, dentro do fórum.

________________


Heir of Life

Confira:
Concurso participem! / Fic / One-Shots / indico uma fic que resgatei / indico Fic de meu amigo

 Pokémon Soldiers G0VGwQ3
set by ~elazul

Spoiler:

a target="_blank" href="??"
Um novo challenge breve

 Pokémon Soldiers 2F0LZvC
CONFIRA!
 Pokémon Soldiers MXtyRkA
Veja meus outros perfis!
Bakujirou
Bakujirou
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 31
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue

Frase pessoal : ~"You are my lucky charm"


http://bit.ly/docrJs

Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Re: Pokémon Soldiers

Mensagem por Brijudoca em Seg 18 Maio 2020 - 20:54

Hello Hidron, tudo bem?

Eu gostei muuuuito desse capítulo. Que tensão que foi essa conversa entre o Nero e o Luke hein? Fiquei com medo que ele pudesse fazer algo ao Totodile ou ao seu irmão. Me pergunto o que ele pretende fazer sabendo o segredo do Luke, acredito que ele não iria jogar esse informação de graça né? 

Mas o que raios é esse Pk power? Tô bem curioso

Que vontade de socar esse pai do Luke, conseguiu estragar o grande dia dele e ainda se mostrou um grande de um homofóbico pelo amor de deus. 

Nossa, tadinho do Cody, a forma como ele descreve o quanto gosta do amigo pra Madame Xerneas, deu pra sentir que eles tem uma ligação muito forte, mesmo que o Luke enxergue apenas como amizade (por enquanto né?). O flashback com os dois se conhecendo e Luke conseguindo reverter os pensamentos vingativos do Cody foi incrivelmente fofo.

Fico no aguardo dos próximos capítulos.
Brijudoca
Brijudoca
Moderador
Moderador

Masculino Idade : 23
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue

Frase pessoal : make brazil emo again


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty CAPÍTULO 3: Carnaval Em Argules

Mensagem por Hidron em Ter 19 Maio 2020 - 15:10

@Brijudoca escreveu:Oi Hidron, tudo bem? Primeiramente, bem vindo ao fórum. Sabemos que o sistema do fórum não é muito amigável de primeira, então sinta-se a vontade a falar com a gente e tirar qualquer dúvida. Existem vários tutorias aqui na área de fanfics que podem tornar a sua vida mais fácil também hehe

Espero que você tenha entendido a crítica do Ice. Não me importo com a escrita estilo teatro mas deu muito trabalho pra ler devido a falta de espaçamento. Se você der uma explorada no editor de postagem, verá que é possível aumentar a letra, mudar a fonte e sempre clicar no botão "Pré-visualizar" pra ver como fica antes de postar.

Lembro-me de ter jogado o PMD Red Rescue Team há um milhão de anos atrás e desde então nunca mais tive contato com a franquia, mas já havia lido uma fic baseada na série e achava bem divertida. Um problema que eu tive nesse começo foi tentar lembrar qual personagem é qual pokemon, mas imagino que no futuro estarei mais familiarizado com eles.

Amei a personalidade do Luke, do Saren e da Ashley, eles são bem divertidos e inocentes, mas achei curioso a forma como o Saren reflete sobre as batalhas pokemon. Deu pra entender que eles vivem numa sociedade que passa no futuro da história do Red, mas que ainda estão presos a certos estigmas do passado.

O final foi bem.. dark eu diria? A forma como Phanphy e Dedennes, dois pokemon que eu sempre imagino de forma fofa, sofrendo e virando pedra. Realmente terminou um capítulo com um baque.

Enfim, foi isso. Até o próximo capítulo.

Brijudoca: Você acertou quando ao lance do tempo, realmente eles estão na mesma linha temporal dos jogos, só que muito muuuito no futuro.


e usar o Dedenne e o Phanpy foi algo intencional, por serem pokémon muito adoraveis e inocentes que você nunca espera que aconteça algo ruim, isso tbm serve para mostrar que a historia não vai ser brincadeira, pode ficar esperto pq momentos assim vão acontecer frequentemente

@Brijudoca escreveu:Hello Hidron, tudo bem?

Eu gostei muuuuito desse capítulo. Que tensão que foi essa conversa entre o Nero e o Luke hein? Fiquei com medo que ele pudesse fazer algo ao Totodile ou ao seu irmão. Me pergunto o que ele pretende fazer sabendo o segredo do Luke, acredito que ele não iria jogar esse informação de graça né?

Mas o que raios é esse Pk power? Tô bem curioso

Que vontade de socar esse pai do Luke, conseguiu estragar o grande dia dele e ainda se mostrou um grande de um homofóbico pelo amor de deus.

Nossa, tadinho do Cody, a forma como ele descreve o quanto gosta do amigo pra Madame Xerneas, deu pra sentir que eles tem uma ligação muito forte, mesmo que o Luke enxergue apenas como amizade (por enquanto né?). O flashback com os dois se conhecendo e Luke conseguindo reverter os pensamentos vingativos do Cody foi incrivelmente fofo.

Fico no aguardo dos próximos capítulos.

BRIJUDOCA: Só conheceste o Nero agora, rlx ele não é um mal pokémon, se ele tivesse intenções ruins tenho certeza que ele naql momento iria se aproveitar do Luke.

Sobre o Lúcios, eu não tenho como falar muito da relação pai e filho deles sem dar spoiler e o mesmo vale pro lance do PK Power então fique no aguardo hehehe.

Cody é um príncipe, nunca teve muitos amigos, o Luke acabou sendo o pokémon mais próximo a ele fora Ashley sua irmã caçula. Por isso ele tem um profundo carinho pelo Luke, contudo Luke não tem o mesmo sentimento por ele pois no agora ele só pensa em cuidar do seu irmão e crescer em uma carreira, ele não pensa em namoro ou coisas do gênero.


@roberto145 escreveu:Boa tarde, tudo bem Hidron?

Inicialmente, começarei pelas críticas. De modo a encurtar um pouco o comentário, concordarei com o que @-Ice disse. A organização não me agradou a nenhum ponto. Pelo contrário, tornou mais difícil a leitura, o que fez perder o poder da leveza que você aplicou ao escrever. Li sua réplica. Você faz justamente aquilo que descreve como desagradável, de ficar repetindo toda hora o que fulano disse, só que nas frases anteriores aos diálogos. Assim, você repetia em cada fala essas estruturas, variando só as palavras empregadas, e os nomes. Pessoalmente, esse foi um dos pontos que menos gostei. Ademais, você não precisa necessariamente reforçar quem está falando, desde que seja um diálogo a dois, o que aconteceu muito em vários momentos. Além disso, você, para marcar o interlocutor, pode simplesmente demonstrar o estado emocional/psicológico ao reagir tal fala.
Exemplo:

-Nao gosto de você! - Fulano disse sem peso na consciência.
-Mas... -sem entender o porquê de tanta repulsão, Sicrano tentava reorganizar seus pensamentos conturbados.

Fora isso, percebi também que muitas vezes você empregava verbos no passado e, de repente, alterava para o presente. Sinceramente, acho que isso é um fator que arrebenta com a coerência e coesão de sua escrita. Por fim, outro elemento que contribuiu para isso foram frases longas. Se não houver pausas, o leitor acaba se perdendo em sua leitura e, tendo que ler ela mais uma vez, pode simplesmente perder a paciência.

Entretanto, a maior dos elogios que posso dar é a sua entrega em explicar o universo que você situa sua história. Eu nunca joguei ou tive interesse nesse spin-off, mas com suas explicações, consegui me situar. Isso demonstra seu zelo em escrever.


Roberto: Ainda estou me acostumando com a formatação do site e esse primeiro capitulo ainda é um piloto, não se preocupe que o estilo com o tempo melhora, quanto ao tempo verbal tente ver um pouco mais atentamente eles não ficam variando muito assim a troco de nada.

Eu quis explicar o universo para ajudar pessoas que jogam o jogo, que nunca jogaram ou que jogaram mas não se lembram; é sempre bom explicar minimamente como as coisas funcionam para evitar confusão e para o leitor ter uma base e não se enrolar nos outros capítulos.






CAPÍTULO 3: CARNAVAL EM ARGULES









Rex havia recebido um chamado urgente da polícia de Argules e estava indo usando seu movimento extreme speed em direção à uma cena de crime verificar atividade de Hellstalker, chegando lá ele foi recebido pela delegada do distrito que era uma Dragonite em estado de choque com o ocorrido, mas que disse com muito respeito e decoro cumprimentando o jovem Lucario que parecia estar empolgado:


JULY: Muito prazer, sou a delegada July da central de homicídios, chamei você assim que vi as estatuas, sei bem que Pokémon petrificados são da jurisdição dos Soldiers.


Rex então foi guiado pela Dragonite e viu o Phanpy e o Dedenne, o Lucario tocou em ambos e com suas Luvas de Aura notou que ambos apresentavam sinais de vida, e então ele disse:


REX: Foi ótimo me chamar delegada, agora pode deixar que eu resolvo. *FIIIIIIIIII*


O Lucario deu um assobio e do céu apareceu dois Delibird que estavam observando tudo de longe, a Dragonite ficou surpresa por não os ter notado e ficou admirada com as assas visivelmente fortes dos Pokémon, Rex então mostrou os Pokémon petrificados para eles e os Delibird acenaram com a cabeça em sinal de concordância e com um movimento rápido colocaram o Phanpy e o Dedenne em sua cauda branca que parecia uma sacola, assim feito começaram a bater assas e a voar para longe no horizonte, July ficou preocupada com os dois Pokémon e perguntou cautelosamente:


JULY: Para onde estão levando eles?


Rex respira fundo cansando de responder a mesma pergunta diversas vezes e diz com tom desleixado que dava a impressão que o Pokémon estava ou com sono ou entediado:


REX: Olha, os Pokémon petrificados que ainda tem aura ou sinal de vida são levados direto para a madame Xerneas para poderem voltar ao normal, se demorar muito o efeito pode se tornar permanente e então é fim de jogo para eles! Simples assim, preto no branco!!


A Dragonite se sentiu um pouco incomodada com a atitude do Lucario, contudo pela irritante hierarquia teve que tolerar Rex que como alguns Soldiers adorava se aproveitar de seu poder para menosprezar ou diminuir os Pokémon que eles deviam estar protegendo, e fez outra pergunta que para ela também era muito pertinente ao caso e que era crucial para sua segurança e de sua equipe:


JULY: Meu pessoal não está pronto para lidar com Hellstalkers, vamos evacuar a cidade e cancelar a festa de Carnaval local, não posso arriscar os civis nem meu pessoal.


Rex riu e disse muito confiante para a Dragonite que estava surpresa com essa atitude espontânea:


REX: Isso não vai ser necessário, eu já vivi o bastante nessa cidade e graças aos mapas que possuo e aos meus poderes de aura já devo conhecer ela e seus cidadãos muito melhor que você, e sua festa de carnaval vai ser a isca para os Hellstalkers.


July se sentiu agora estava furiosa e ao mesmo tempo preocupada, já quase que de imediato perdendo totalmente a compostura e o decoro ela respondeu ao Lucario:


JULY: NÃO ME DIGA QUE QUER USAR OS CIDADÃOS DE ISCA!! ISSO É LOUCURA E PODE-SE DIZER QUE É CRIME TAMBÉM!!


O Lucario então dá um bocejo, pois de novo a delegada repetiu o que a maioria dos Pokémon sempre falam nessas situações e já enxergando ela de forma tão simplória quanto eles, disse rápido para tentar se livrar logo daquela discussão que para ele parecia um monte de bobagem de um Pokémon covarde e fraco:


REX: Não se preocupe querida, ninguém vai se machucar. Minha equipe vai dar conta de tudo, vai ser muito fácil para mim.... Quero dizer.... Para nós!!


July aceitou a proposta com um pouco de relutância, porém por confiar na patente de um Soldier e também por não querer causar pânico na cidade em uma época feliz e quase sagrada para todos que lá viviam, e então ela disse já mais calma e de novo com respeito para com um Pokémon de hierarquia superior:


JULY: Mandarei meus policias ficarem de vigia na cidade, qualquer sinal de Hellstalkers irei alertá-lo de imediato. GUARDAS DISPERSAR, eu mesma avisarei as famílias das vítimas sobre o ocorrido!


Quando viu que a Dragonite e seus Pokémon já haviam se dispersado o Lucario toca em seu Soldier Gadget e diz de forma brincalhona e provocante:


REX: Taire, sua Braixen lenta, espero que já esteja tudo nos conformes, saiba que os Hellstalkers começaram a atacar, se demorarmos mais estaremos em uma cidade de pedregulhos!!


Taire estava em um tipo de camarim fazendo acrobacias de forma alegre e graciosa com seu graveto que tinha uma Focus Looplet presa a ele, enquanto Rex estava ficando impaciente vendo o show da amiga, ela então para e diz alegremente com um tom calmo e sereno:


TAIRE: Está tudo pronto querido, amanhã todos terão seu brilho, mas o meu será o melhor de todos, fique tranquilo. E é bom você mostrar um pouco dos nossos afazeres para o novato, porque quando a hora chegar, vocês dois não estarão perto para ele ser salvo!


Rex dá um sorriso e diz confiante:


REX: Ele é bem treinado e algo me diz que vai ser ótimo no nosso time, não precisa se preocupar, ele não veio de uma família de ricos esnobes como uma certa Braixen.


Taire respondeu a “indireta” com um tom sutil e provocante:


TAIRE: Awwwn, eu achei ofensivo. Vá se preparar, o show vai ser de arrasar!!


Muitas horas depois já de manhã bem cedo, as músicas altas tomaram conta do silencio típico da cidade. O Larvitar Saren começa a acordar meio confuso com a situação do lado de fora, mas logo ao ouvir uma música muito alegre vindo da rua ele abre um sorriso gigantesco como se fosse sair do rosto e pula da cama para ir chamar seu irmão Luke Totodile. O Pokémon abre a porta com tudo e começa a pular na cama gritando:


SAREN: HOJE O DIA DA FESTA! VAMOS LUKE, SOUBE QUE PARA ESSA FESTA TEM QUE SE FANTASIA, VAMOS LOGO, RÁPIDO, RÁPIDO POR QUE ESTÁ QUASE NA HORA DA ASHLEY CHEGAR AQUI E QUERO ESTAR PRONTO QUANDO ELA CHEGAR. 


Luke  por causa da gritaria do irmão e por ele não parar de pular em sua cama termina caído no chão vendo estrelas, levantando com dificuldade e percebe que é melhor não acabar com a alegria do pequeno tornado, mas então ele vê o Larvitar muito alegre revirando o guarda roupas à procura de algo para se fantasiar:


LUKE: Saren, nós não vamos participar, vamos apenas observar de longe o carnaval na parte do festival dos Oricorios por ser o mais leve, aliás é perigoso e muito fácil de se perder em meio à milhares de Pokémon  fantasiadas e do jeito que você é tenho certeza que irá fugir de mim correndo na primeira oportunidade, coisa que não posso me dar o luxo de deixar.


Luke falou de um jeito calmo e preocupado, mas Saren olha para o Totodile com uma cara de tristonha e pedinte usando uma voz chorosa:


SAREN: Luuuuukeeee por favor, por favor, por favor...nhããã...~~


Luke olha aquela cena e sem engolir a atuação de seu irmão, porém ele pensou melhor como não tinha nada melhor para fazer e também para deixar o Larvitar feliz ele decide que realmente seria melhor se fantasiar e cair na folia. Logo depois ele pensa em uma forma para se "vingar" pelo susto que seu irmão o causou durante a manhã, e com isso em mente pergunta:


LUKE: Irmãozinho! Posso fazer uma pintura no seu rosto? É normal fazerem isso durante essas festas para poder se conectar ao espírito da festa, compreende? Espera aí que vou pegar umas tintas aqui no armário.


Muitas horas depois, Ashley já estava batendo na porta do alojamento de Luke e Saren, esperando ambos para poder ir para as festividades, vestida com um tutu de Kirlia e com um copo no formato de Litwick em sua cauda e sem tirar sua tiara a Charmander ainda segurava uma bolsa roxa.


Não demorou muito e Saren abriu a porta animado com o rosto todo pintado até seu chifre para parecer com um Metapod com um cachecol roxo parecendo que o Metapod tava em um tipo de lenço, e usando uma mochila preta, logo atrás dele vinha Luke que estava com sua gravata borboleta colocada em sua costa para ele se passar como Totodile fêmea. Ashley ao ver as fantasias começa a rir, deixando o Larvitar vermelho de vergonha e o Pokémon tenta se retratar com uma voz tímida:


SAREN: Ashley, não tem graça, Luke me pintou de última hora e não está tão ruim.


Ashley então limpa as lágrimas de riso e diz respirando fundo:


ASHLEY: Não estou *huff huff* rindo de você seu bobo, e sim do Luke, HAHAHA! Luke é sério que você não pensou em algo mais bem elaborado?!


O Totodile então começa a rir e Saren fica vermelho de novo e responde de forma birrenta:


SAREN: Ashleeey, eu que fiz a fantasia do Lukeee, ele não queria se fantasiar e tive que improvisar.


Luke não se conteve com aquela cena e deu uma boa gargalhada enquanto tanto Saren quanto Ashley ficaram vermelhos, o Totodile então disse animado:


LUKE: O evento do Carnaval de Argules ocorre em quatro pontos da cidade, temos os carros alegóricos das escolas de samba dos Oricorio com cada Style diferente, e me disseram que o tema desse ano são os grandes heróis literários, soube que um dos carros desse ano vai ter o grande samurai Samurott contra o primordial Kyogre!


Ashley tocou na cintura e olhou alegremente para Luke dizendo:


ASHLEY: Luke, eu não me produzi toda para ver show, eu quero dançar, hihihi!


Saren então pega seu Regular Gadget na mochila e olhando o mapa da cidade diz:


SAREN: Que tal irmos dançar o Axé tecnológico, de acordo com o Gadget, o trio elétrico desse ano vai ter canções dos Electabuzz e da cantora Fluffin a Flaffy, tudo com a precursão do Dj Pory-Z.


Luke então fica preocupado com os dois e diz:


LUKE: Eu acho melhor não irmos para esse, já que ele sempre lota e vocês ainda são pequenos para ficarem sozinho, e esse show ás vezes tem músicas meio obscenas.


Saren então dá uma risada safada e diz:


SAREN: Mano você não faz ideia do que fazemos quando não estamos sendo vigiados, hihihi...


Luke dá um tapa de leve na nuca de Saren, e diz com tom autoritário e olhar sério:


LUKE: Não dou a mínima, se vocês vão sair comigo vão seguir as regras, se não ninguém sai!


Ashley então começa a saltitar e bater palmas, e com um movimento de sua mão e girando o seu corpo ela tira uma sombrinha colorida de sua bolsa e diz:


ASHLEY: Rapazes, então que tal brincarmos no frevo. O ritmo é divertido, podemos pular à vontade, e Luke não vai ficar chateado!


O Totodile olhou e sorriu concordando de imediato, mas por algum motivo Saren estava meio incomodado com a ideia, mesmo assim aceitou. Contudo para o azar de Luke, A Charmander e o Larvitar saíram correndo na frente para o Frevo enquanto ele estava trancando a porta do seu alojamento e depois foi correndo tentando alcançar os dois, só que quando saiu da guilda, ouviu a voz do mestre que parecia triste por algo, o Totodile chegou perto curioso e viu que um Donphan estava conversando com Trevor o Houndoom que dizia:


TREVOR: Rocky, sinto muito por seus filhos, mesmo eles sendo meus alunos eu não vi nada suspeito.


O Donphan falou preocupado com a situação:


ROCKY: Desculpe mestre, mas terei de ir até a árvore da vida torcer para meus filhos não ficarem permanentemente petrificados.


Trevor abaixou a cabeça com respeito e disse:


TREVOR: Você não precisa se desculpar, soube que sua esposa Electra Dedenne foi na frente, vá atrás dela. Família é família, e não se preocupe porque os Soldiers estão na cidade e vão pegar o Hellstarlker que atacou seus filhos.


O Donphan então também abaixa a cabeça em sinal de respeito e segue seu caminho, Luke estava preocupado vendo tudo aquilo e se assusta quando Trevor fala:


TREVOR: Luke, não é certo ouvir a conversa dos outros, e você sabe muito bem disso.


Luke então se aproxima e diz preocupado:


LUKE: Desculpe mestre, eu só fiquei preocupado de ver você aqui e não na festa. E pelo visto os Hellstalkers voltaram à cidade, sinto muito pelo Phan e o Denilson, você sabe como isso tudo aconteceu, eles são da turma do Saren na escola da guilda?!


O Houndoom sacudiu a cabeça preocupado com tudo o que o Totodile havia escutado e não teve escolha se não contar tudo o que havia ocorrido à ele. Quando ele acabou de explicar a situação viu que Luke parecia preocupado e então disse:


TREVOR: Luke, quero que guarde segredo sobre isso, fora eu, você, os policiais e os Soldiers, mais ninguém da cidade sabe do ocorrido e quero que você seja muito discreto para evitar pânico, e não se preocupe que os Soldiers darão fim nesse problema.


Luke então ajeitou sua gravata borboleta de volta para seu lugar, ele não estava mais com vontade de comemorar, ele então olhou para Trevor e disse:


LUKE: Não se preocupe, isso não sairá da minha boca. E senhor, é justamente um Soldier que me preocupa, e espero que ele não se machuque. Se me der licença tenho que ir atrás de Saren que está na festa de carnaval.


O Houndoom então abre bem os olhos e pergunta curioso:


TREVOR: Para que festa de carnaval vocês vão?!


Luke fica meio surpreso com a pergunta, mas mesmo assim a responde com espanto:


LUKE: Annn.... No... No frevo das Jinx e Lilligant.... Por que?


O Houndoom disse com um sorriso safado no rosto:


TREVOR: HAHAHAHA, ÓTIMO ÓTIMO, EU VOU TER UM ENCONTRO NO SHOW DOS ORICORIO E SEM ELE PARA ME ATRAPALHAR, AQUELA ESPEON ESTÁ NO PAPO, HAHA É HOJE QUE VOU FATURAR...


Trevor parou de falar por um segundo ao ver a expressão que estava no rosto de Luke de reprovação e até mesmo de vergonha por ele, então o Houndoom se recompôs e disse de forma seria:


TREVOR: Cof cof cof... Conto com você Luke, tome cuidado e divirta-se.


Trevor então saiu correndo para seu encontro sem disfarçar sua felicidade, o Totodile deu uma breve risada e pensou:


LUKE: Chefe Trevor é incrível, a situação pode estar a mais séria possível, contudo ele sempre levanta nosso astral, mesmo que sem intenção. Espero que ele ache uma boa esposa, e agora vou tentar achar Ashley e Saren.... Haaaaa.... Cody.... Espero que você esteja bem. Você tem que estar bem!!


Enquanto isso, Taire estava no frevo dançando enquanto jogava em pokémon civis rajadas de Flame Burst e Psyshock, para quem olha parecia um show de fogos maravilhosos, contudo na verdade a Braixen estava atacando Hellstalkers usando seu item sagrado. Seu sistema é simples, primeiro ela localiza o inimigo e com seus truques de malabares ela tocava no Escape Orb disfarçados de pulseiras usando seu bastão e absorvendo seus poderes, e usava um movimento misturado com seu Looplet fazendo com que o Pokémon mudado atingido fosse imobilizado e transportado diretamente para a base da Árvore da Vida nas mãos da Madame Xerneas.


Rex estava agindo na área onde haviam os trios elétricos, ele estava usando seu movimento Extreme Speed para transitar na multidão sem tocar em ninguém, e assim capturava os Hellstalkers os levando para lugares bem longe da multidão e os imobilizando no caminho e depois enviando-os para a base de Xerneas, Cody estava em seu primeiro trabalho voando sob os carros alegóricos gigantes dos Oricorio, e quando avistava um Hellstalkers ele jogava seu movimento Hidden Power com o Escape Orb, como Rex havia dito para ele fazer, e quando avistava um Pokémon afetado mais poderoso que o normal, ele recorria à seu Fire Blast poderoso e passava despercebido, já que ele estava acompanhando o carro alegórico da escola de samba dos Oricorio de Baile Style que estava homenageando o treinador Pokémon Red e seu Charizard, e a dança dos Oricorio eram com seus movimentos de Pokémon de fogo.


Saren e Ashley estavam felizes dançando muito à vontade no meio da multidão de Lilligant, Bellossom, Ludicolo e Jinx. Luke por outro lado estava preocupado com ambos e gritava o nome dos dois sempre que podia, uma hora ele teve uma ideia ao avistar um Exeggutor do arquipélago de Alola, o Totodile correu e chegou bem perto dele e ficou gritando para chamar atenção dele e foi então que ele ouviu uma voz vindo da cauda dele:


SOLO: Oi, amigão aqui atrás!! Me chamo Solo o Exeggutor, quer ajuda com alguma coisa?


Luke ficou surpreso por um momento, mas depois lembrou que esse Pokémon tinha quatro cabeças, as três de costume no topo e uma em sua cauda que também tinha consciência, ele então pergunta timidamente:


LUKE: An........ Você pode me ajudar? Eu queria subir no seu pescoço para achar meu irmão menor.


Solo olha para o Totodile que parecia estar preocupado e diz de maneira simples e solta:


SOLO: Claro amigão, sobe aí …. Oh.... E cuidado, meus outros eu estão muito agitados, sabe como é né?!


O Totodile então sobe com muita dificuldade nos Exeggutor, pois realmente as outras três cabeças estavam agitando demais o pescoço e Luke não podia apertar muito, pois se o fizesse poderia machucar Solo. Mas com a mexida ele não conseguiu chegar ao topo e muito menos conseguiu ver onde Saren estava, e para completar ele ainda é arremessado pelo Pokémon Dragão no meio dos foliões e para a surpresa dele uma voz conhecida fala com ele:


MEI: Luke, você está bem? Levou uma queda feia!


Luke olha para cima e vê a uma Servine usando um lenço amarado a esquerda de seu pescoço da cor branca, e ele de imediato reconhece sua companheira de classe e diz surpreso e alegre:


LUKE: Mei Charlotte, caramba, eu não te vejo desde a formatura, como você está?!


Mei sorri e diz calmamente notando um ar de preocupação na voz do Totodile:


MEI: Estou bem, agora, Luke, o que estavas fazendo no pescoço do Exeggutor de Alola?!


Luke então perde o sorriso do rosto e diz:


LUKE: Eu acabei me perdendo do Saren e estou preocupado com ele.


Mei dá um sorriso e diz algo que deixa Luke muito feliz:


MEI: Eu sei onde o Saren está, e podemos pegar um atalho pela alameda bem ali.


O Totodile aceita rapidamente e a Servine foi a sua frente para guia-lo naquela alameda da onde ele nunca havia entrado. Sem Luke saber ele estava se afastando de Saren e Ashley que dançavam juntos um pouco a sua frente, e ficaram assim por um tempo até perceberem que tinham perdido o Totodile de vista, Ashley então diz:


ASHLEY: Saren não estou vendo o Luke, acha que devemos voltar para vê-lo?


Saren encosta sua cabeça de leve no ombro da Charmander que por um breve memento deixa sua calda mais flamejante que de costume, o Larvitar então diz:


SAREN: Por que está tão preocupada com Luke? Não estamos tendo um momento legal juntos?


A Charmander engole seco e se afasta um pouquinho de Saren e responde vermelha olhando nos olhos dele:


ASHLEY: Sim está incrível, não temos esses momentos na guilda por eu ser princesa então cada momento que passamos sós juntos para mim é especial, mas eu não tenho mais meu irmão porque ele virou soldier, e imagino que o seu deva estar preocupado com você, aliás o Luke já sabe que namoramos aposto que se pedirmos para ficarmos sós no alojamento de vocês ele não vai negar. Então, ufa, já pulamos bastante vamos para a porta da guilda e você tenta ligar para o Luke, fechado?


Saren ao ouvir a sugestão de Ashley pega ela na pata e a leva para a calçada e põem a sombrinha dela cobrindo seus rostos, e sem que ninguém pudesse olhar o Larvitar dá um beijo curto encostando levemente sua boca na boca da Charmander. Ele então levanta a sombrinha e responde segurando a de leve a pata dela:


SAREN: Vamos?


Ashley com um sorriso em seu rosto acena com a cabeça aceitando, ambos andam de volta para a guilda de mãos dadas lentamente e se mexendo ao som da música.


Enquanto eles estavam andando tranquilamente, Luke por outro lado não parava de mexer em sua gravata borboleta de tão apreensivo e para ele parecia que aquela alameda era eternamente grande e cada vez mais ele com Mei se afastavam dos outros Pokémon. A Servine notou que o Totodile ficava cada vez mais agoniado e tenta puxar assunto:


MEI: Luke você está preocupado por causa das estatuas do ataque de Hellstalker ontem certo?


Luke abaixa a cabeça e diz apreensivo:


LUKE: Sim, *arrf Saren é muito jovem e não quero que nada de ruim aconteça com …* ba-dump.... *ba-dump... O que? *Ba-dump... meu peito?


Nessa hora o Totodile lembra das palavras que Trevor havia dito a ele, no caso que fora o próprio Luke e a polícia ninguém mais sabia do incidente ocorrido, Luke começa a ficar sem ar e sente suas pernas tremerem junto com uma vontade de chorar devido ao medo que o faz ficar paralisado sem poder se mexer, e com uma voz tremula ele diz:


LUKE: Mee.. Me....Mei.... Como você sabe disso? ...... Nã........ Não era para mais ninguém saber.......


Mei então para de andar por um segundo e abaixa a cabeça, ela então começa a rir friamente como se fosse algum tipo de maluca e começa a bater palmas lentamente de maneira elegante, o Totodile então notou que a Servine tinha em sua volta um tipo de aura negra muito densa, ela então disse para Luke que estava apavorado:


MEI: Luke, eu sinceramente, queria que você não tivesse notado esse meu deslize, sempre fostes um Totodile bem esperto e um bom amigo, mas agora sabemos o que vai acontecer, certo? Olha, nada pessoal, só que essa é quem eu sou agora... E eu gosto de ser quem eu sou agora.......e eu temo que chegou sua hora…*Mei vira de frente para Luke com um olhar tenebroso e continua a dizer friamente*.... Desapareça....


Última edição por Bakujirou em Sex 22 Maio 2020 - 12:25, editado 1 vez(es) (Razão : edit)
Hidron
Hidron
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Re: Pokémon Soldiers

Mensagem por Shiota em Ter 19 Maio 2020 - 22:24

Hey Hidron!

Como eu disse, aqui estou pra comentar, apesar do atraso. Vou tentar comentar de forma condensada sobre estes três primeiros caps.

Eu estava interessado em ler alguma fic PMD, então estou contente que tenha trazido a sua para cá. Eu praticamente nunca joguei nada de PMD, então não sei ao certo o quanto de tudo isso é da base desses jogos e o quanto é original seu, mas eu achei bastante interessante toda a estrutura de guilda (eu adoro guildas em qualquer situação mesmo) e a "divisão de trabalho" entre Soldiers, exploradores e o outro que agora não me recordo. Também fiquei curioso sobre o fato de dois Pokémon de espécies diferentes serem irmãos (como Totodile e Larvitar e Dedenne e Phanpy), se tem algum plot por trás, como uma adoção, ou se é liberdade criativa. A questão de nos jogos a espécie ser a mesma da fêmea eu creio ser apenas uma convenção pra facilitar breeding lá, ou seja, algo muito específico dos jogos, assim como outras questões, então não me importo nem um pouco de você ou outros autores tomarem essa liberdade, só fiquei curioso mesmo.

Sobre Cody, quando ele apareceu inicialmente eu achei que seria algum tipo de rival hostil para com nosso amigo Luke, mas acho que era apenas alguma mágoa que guardei da personalidade do charmeleon do Ash no anime kkkkkkkk, e agora nesses últimos caps, nós pudemos ver como eles começaram essa amizade, achei bem legal. E olha, por causa da conversa do Luke com o pai dele, fiquei me perguntando se o Cody tinha algum interesse amoroso pelo crocodilo...(?) A forma um tanto negativa que ele reagiu à proposta do Luke em serem melhor amigo me fez pensar se o mesmo não tinha "sentido um pouco mal o clima", apesar de eu achar que, se for o caso, é um amor EXTREMAMENTE à primeira vista kkkkkkk.

Eu também fiquei com muita pena do Dedenne e Phanpy terem sido transformados em pedra, mas fiquei um tanto aliviado em saber que eles ainda podem voltar ao estado original. E apesar de achar o Rex um cara detestável, eu gostei especificamente de imaginar ele usando Extreme Speed pra se mover. 

Uma coisa que eu não esperava durante o carnaval é que os Soldiers iriam proteger a cidade DE DENTRO da festa. Eu imaginei que seria uma operação nos arredores da cidade, antes que os Hellstalkers pudessem chegar lá, e não que eles iriam disfarçar a batalha assim kkkkkkkk. Pra ser sincero eu achei isso um tanto quanto bizarro, imagina por exemplo se fossem zumbis no mundo real, ai você ta lá na "folia" e do nada surge um zumbi do seu lado. Mesmo com um policial chegando pra abater ele, eu não ficaria "alegre" da mesma forma curtindo aquilo tudo. E mesmo que não seja algo tão nítido (visto que a Mei enganou direitinho o Luke), imagine estar no carnaval e do nada um policial atira em alguém do seu lado. Justamente por não perceber que se trataria de um Hellstalker, eu me preocuparia de ver outros sendo atingidos por golpes ao meu redor.

Bem, por acreditar no potencial da fic e por querer que você evolua como autor, assim como quero que todos os outros membros daqui consigam tal evolução, inclusive eu, chegou a famigerada hora de criticar algumas coisas. Eu também não nasci sabendo escrever e também estou em constante evolução, mas recebi muita experiência de outras pessoas que admiro por aqui e estou bem contente com o quanto já consegui alcançar, então creio que posso passar alguma experiência do que aprendi com isso a você.  Quero deixar frisado que toda crítica que eu faço é pensando na sua melhoria, então peço para que pense com carinho em tudo o que vou dizer, porque será bastante coisa. Eu vou começar com duas que tem bastante relação entre si e aos poucos irei mostrando mais pontos.

A primeira coisa sobre a qual eu desejo falar é justamente o que já foi falado, a forma de escrever em “Script”. Na verdade, eu diria que quero falar sobre a consequência que tem em escrever assim. Você respondeu que a gente acaba se acostumando, mas creio que isso envolve muito mais do que apenas questão de costume.

Para mim, pouco importa se no começo da frase tem “NOME:” ou um travessão. Mas o que eu acredito que realmente prejudica a qualidade da fanfic é a perda do espaço de descrição que tem principalmente durante as falas. Você pode notar que, em interações, sejam elas na vida real ou na mídia, nós facilmente nos expressamos de mais de uma forma enquanto falamos. Um gesticular de mãos, um sorriso que surge em uma parte específica da frase, uma expressão de raiva, um simples ato de desviar o olhar… toda essa riqueza de humanização num personagem é parcial ou inteiramente perdida quando você só pode usar o fim do parágrafo anterior ou o começo de outro. 

Bem, eu irei exemplificar mais pra frente, mas antes eu quero entrar no outro tópico que quero falar sobre: Descrição. Como eu disse, pra mim você está perdendo um grande recurso de descrição que é o espaço entre as falas, mas não se resume só a isso. Descrever bem o cenário, a aparência e as ações dos personagens é algo MUITO importante numa história, mas algumas coisas nos levam a passar batido disso. Um dos principais motivos é que nós passamos bastante tempo idealizando as histórias, os personagens e os cenários, com isso nós conseguimos imaginar (ou seja, criar a imagem) de tudo sobre aquilo que queremos escrever. Entretanto, o leitor, em seu primeiro contato com uma obra, nunca terá imaginado aquilo antes. E pior, a imaginação dele pode funcionar de forma muito diferente da sua. A descrição é uma ferramenta que te ajuda a guiar a imaginação do leitor à exatamente ou à algo próximo ao que você está imaginando. Essa, pra mim, é a maior magia da escrita. 

Eu gostaria de ressaltar uma coisa nesse ponto, que talvez te ajude a perceber o que eu quero dizer com isso. A cena do Saren com a Ashley, dizendo que são namorados e se beijando, me chocou MUITO quando li, pelo motivo de: eu imaginava que Luke e Ashley eram da mesma idade, enquanto o Saren era como uma criancinha na minha cabeça. Eu voltei lá bem no começo da fic onde você citou que o Saren era “irmão mais novo” do Luke, mas não deu qualquer explicação sobre a idade deles, inclusive, de nenhum outro personagem. Se você me pedisse pra chutar idades, antes de eu saber que ambos namoravam, eu colocaria algo como: Luke(15), Ashley(13/14), Cody(17) e Saren(7/Cool. Simplesmente pela forma como eles agem, Ashley de forma mais centrada e “madura” e Saren de forma mais chorona, resmungona e enfim, infantil.

Estamos quase chegando no exemplo onde eu abordarei ambos os temas com uma passagem da sua fic, mas só pra te dar algo mais genérico sobre isso, vamos a um mais simples:

O juiz condenou o réu à cinco anos de prisão.

E então, como você imaginou o juiz? Com aquela peruca branca característica? Talvez gordo, talvez magro? Talvez alto, ou talvez baixo? Ele parecia cansado ou atento? E o réu? Era alguém rico condenado por um esquema enorme de lavagem de dinheiro? Ou um ladrão musculoso e robusto? Um assassino que não tinha qualquer cara de assassino, talvez? Como estavam vestidos? Como reagiram à condenação?

Enfim, existe uma infinidade de coisas que podem ser exploradas com a descrição, algumas mais importantes que as outras em momentos diferentes. Mas descrever não ajuda apenas ao leitor a entender exatamente o que você quer passar, mas também é uma forma de envolvê-lo mais com seus personagens ou com uma cena.
 Luke usou o seu movimento Waterfall de maneira fraca só jogando água no rosto do Larvitar o suficiente para ele acordar assustado e perguntar agoniado:

SAREN: LUKE, O QUE ACONTECEU?! ONDE ESTÁ A ASHLEY E O NERO, AS SOMBRAS E AS SOMBRAS?!

O Totodile abraça seu irmão de leve e diz:

LUKE: Calma, calma, foi só um sonho. Desculpe por te mandar vir antes de mim, tive medo daquele Jolteon ser perigoso. Mas olha, eu fiz salada de Razz e Jaboca Berry com molho de Mago berry para ter aquele gosto doce que você adora, e então vamos comer?

Reescrevendo:
Luke criou um pequeno jato d’água da sua boca, não na intenção de machucar seu pequeno irmão, mas apenas para tentar acordá-lo. Saren levantou-se com um pulo, sentindo seu coração extremamente acelerado.
— Luke, o que aconteceu?! — o pequeno berrou, ao perceber a presença de seu irmão. Seus olhos estavam arregalados e ele estava suando — Onde está a Ashley, o nero e as sombras?!

Ao perceber o estado do irmão, Luke se aproximou dele e o abraçou gentilmente para tentar acalmá-lo.
— Calma, calma, foi só um sonho. — Disse enquanto acariciava devagar as costas de Saren. — Desculpe por te mandar vir antes de mim, tive medo daquele Jolteon ser perigoso.

Após alguns segundos, Luke soltou ele e pôs as mãos em seus ombros, fazendo o larvitar olhar para seu rosto. Ele já parecia um pouco mais calmo, então, o crocodilo pensou em algo que poderia animá-lo um pouco e fazer com que esquecesse o sonho ruim.

— Olha, eu fiz salada de Razz e Jaboca Berry com molho de Mago berry para ter aquele gosto doce que você adora. — Ao ouvir isso, Saren abriu um largo sorriso — e então, vamos comer?

Saren sequer esperou seu irmão terminar de falar, saiu da cama com um pulo e foi correndo em direção à cozinha.

Viu só? Detalhei as coisas um pouco mais, com base no que imaginei da cena original. Se constantemente escrever assim, não só tornará as coisas mais claras para o leitor, mas tornará a leitura mais cativante e envolvente, fazendo-os, assim, se envolverem mais com os personagens também, gostando ou não deles. 
Quero ressaltar, mais uma vez, que não estou fazendo isso para me exibir ou dizer que sou melhor escritor que você. Estou te mostrando o que eu acho, por que eu acho e onde você pode evoluir com isso, entende? Enfim, eu poderia ir ainda mais e mais longe sobre isso com você aqui, mas creio que isso tudo já seja o suficiente, por enquanto.

Eu li em alguma das respostas aos comentários sobre ficar colocando “fulano disse”, “ciclano disse” e, bem, me identifico muito porque às vezes tenho a impressão de que estou escrevendo um diálogo muito repetitivo por conta disso kkkkkk. Mas devo lhe assegurar que grande parte dessa preocupação é pura implicância como escritor, pois o leitor muitas vezes passa por essas coisas sem problema algum. Além disso, existem muitas formas de contornar e detalhar as ações sem precisar ficar apenas no “disse”, além de poder disfarçar com alguns sinônimos também. Pode olhar na breve reescrita que fiz ali em cima, você deve ter passado muita coisa sem nem ter se tocado.

E por último, eu gostaria de te sugerir duas coisa. A primeira é: que tal ler alguma fanfic do fórum? Além de serem histórias com grande potencial como a sua, você pode comparar sua escrita com a de algum outro membro (de um jeito bom, sem precisar definir quem é melhor que quem, apenas para ver como ele escreve coisas que você pode ter dificuldade). Eu sugiro principalmente a fanfic do Roberto, pois ele também está começando a postar ela aqui assim como você, ou seja, uma ótima oportunidade para começar a acompanhar:
https://pokemonmythology.forumeiros.com/t54774-o-aventureiro

Claro, qualquer outra fic que se interessar também é com certeza uma boa ideia ler! A outra coisa que gostaria de sugerir, por fim, é que dê maiores intervalos entre os capítulos, para que os leitores possam encaixar melhor algum tempo para ler e comentar sobre em suas próprias tarefas. Eu costumo dar de 5 à 7 dias de intervalo entre um capítulo e outro.

Enfim, ficou com certeza gigantesco, mas espero que tenha entendido e aproveitado bem tudo o que quis te passar. Até a próxima o/
Shiota
Shiota
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty CAPÍTULO 4: CONFUSÃO! CUIDADO COM O SOLDIER E O HELLSTALKER!

Mensagem por Hidron em Sex 22 Maio 2020 - 18:55

                                                           
Antes de começar eu queria agradecer a todos que tem acompanhado minha fanfic, é importante para mim. Eu leio sempre a opinião de todos, mesmo aquelas que dizem que a de fulano é melhor ou que o jeito de ciclano é superior, nem tudo nos agrada não é? Bem, sem mais delongas com vocês a continuação do capitulo anterior, eu adoraria responder as outras perguntas, mas tenho medo de dar spoiler hahaha.









CAPÍTULO 4: CONFUSÃO! CUIDADO COM O SOLDIER E O HELLSTALKER!




Luke estava apavorado enquanto Mei se aproximava cada vez mais, o Totodile então fechou os olhos tremendo, preparado para o que fosse acontecer com ele naquele momento; de repente seus pensamentos se agitaram, fazendo ele se lembrar de coisas como o seu irmão mais novo, seu sonho de se formar finalmente ter se realizado e ainda o que ele gostaria de viver, querer se redimir com o seu pai por ter se descuidado, e pensou também em Cody tendo que lidar com gente daquela laia e como ele poderia se sentir vendo seu amigo virando pedra. Luke então parou de tremer e olhou sério para a Servine, ele não queria e não iria virar pedra por tudo que ele queria viver e proteger, ele não poderia fraquejar.


Mei não perdeu tempo e usou seu movimento Vine Whip para amarrar o Totodile, mas Luke conseguiu desviar com seu Waterfall conseguindo se aproximar da Servine e usar o Ice Beam que não atingiu Mei já que ela deu um pulo curto para traz evitando o movimento, o problema é que o movimento de gelo acabou congelando o chão fazendo a Servine escorregar. Mei então olha para cima e vê que Luke está prestes a atingi-la com seu Metal Claw e para afastá-lo, ela lança seu movimento Energy Ball que estoura e faz Luke ser arremessado na parede.

O Totodile ficou bastante machucado com o movimento da Servine e saiu com dificuldade da parede, Luke de repente olha para Mei e vê que ela já estava por cima dele prestes a esmagá-lo com seu Iron Tail, o Totodile então agiu instintivamente pulando e dando um mortal de frente no chão para desviar do movimento, a Servine que já estava sem paciência disse com desdém:


MEI: Luke, estou farta dessa brincadeira sem graça, é hora de você virar um enfeite no meu jardim sombrio!!


A aura negra de Mei fica cada vez maior e ela começa a projetar um tipo de fumaça Negra e lança na direção de Luke que fica sem ação no chão, e quando ele estava prestes a ser atingido pela fumaça, um poderoso Thunderbolt atinge-a fazendo com que se dissipasse no ar. O brilho do impacto fez Luke fechar os olhos e quando ele o abriu de novo, viu Nero em sua frente, que estava em posição de ataque olhando Mei, e então o Jolteon disse:


NERO: Desculpe beleza, mas você terá de brincar um pouco mais com a gente...VEM COM TUDO MALUCA!!


Enquanto Nero e Luke tentam conter a Hellstalker, Saren e Ashley estavam voltando para a guilda tranquilamente quando ouviram uma voz vindo de traz deles:


???: Princesa o que está fazendo aqui fora, justamente em um dia tão tumultuoso?


Os dois se viraram e lá havia um Grovyle de bom porte com uma capa toda branca com alguns detalhes dourados, ele possuía uma espécie de insígnia no ombro esquerdo que mostrava que ele era um soldier. O Pokémon então se apresenta com uma tonalidade de como se fosse algum nobre:


LANCE: Meu nome é Lancelot Harthorn ou Lance para encurtar, sou um dos Soldiers afiliados com a guilda Glory.

Ashley respondeu com a cabeça baixa evitando contato visual, enquanto Saren não estava gostando da presença do Grovyle:


ASHLEY: Muito prazer senhor Soldier, bem.... Eu estou aproveitando a festividade do lado do meu hum...amigo, você não precisa se preocupar já íamos para a o castelo.


Lance então rapidamente pega na pata de Ashley e faz um chamego que deixa a Charmander sem graça, o Larvitar já não aguentava mais a presença daquele soldier inconveniente, e foi então quando o Grovyle começou a falar com soberba:


LANCE: Princesa você não devia estar dentre tantos seres inferiores, quanto mais ter um amigo pintado de inseto, venha comigo Pokémon com nosso nível não devem andar com seres desprezíveis.


O Larvitar ficou irritadíssimo com o comentário do Soldier e limpou seu rosto usando se cachecol que acabou ficando todo sujo por causa da maquiagem, o que fez Saren ficar visivelmente chateado, porém Lance quando viu aquela cena só foi capaz de desdenhar mais ainda o Pokémon de pedra:


LANCE: GWAHAHAHA, que ser patético e idiota, agora estragou de vez sua roupa imunda.


Saren então amassou seu cachecol até ele virar uma bola e atirou bem no rosto de Lance, que não ficou nada feliz com aquilo:


LANCE: ARRRK, ESSE NEGOCIO TEM CHEIRO DE CACA DE TAUROS, COMO OUSA ME JOGAR ISSO SEU IMUNDO!


O Larvitar grita já sem paciência carregando um Ancient Power para acertar o soldier:


SAREN: DESSA FORMA CRETINO!

O Grovyle segurou sua capa com força e parecia que ele iria ativar alguma coisa, contudo a princesa Charmander pensou rápido e para proteger Saren de se meter em grandes problemas e empurra o soldier. Contudo o Ancient Power atinge o enfeite de Litwick da princesa que com o calor intenso de tanto a cauda do Pokémon quanto do movimento de rocha faz o enfeite estourar, e com o estouro uma gosma roxa é lançada e mancha a capa de Lance:


LANCE: SUA CRIATURA IMUNDA, EU VOU TE FAZER EM PEDAÇOS!


Saren começa a carregar outro Ancient Power enquanto observa o Grovyle vir com todas as forças para cima dele. Um pouco distante da li, Mei a hellstalker estava furiosa lançando vários projéteis de Energy Ball rápidos e de uma vez que eram difíceis de desviar, e mesmo com o som das explosões e Luke gritando por socorro ninguém podia escutar por causa das músicas altas do carnaval.


Nero então pegou Luke com sua boca e desviou do movimento de grama da Servine, o Jolteon então se esconde rapidamente por traz de uma lona de ferro que havia caído por lá devido aos ataques impetuosos da hellstalker, ele respira fundo e vê que o Totodile estava já muito ofegante por tudo aquilo que eles estavam passando e pelos gritos, Nero então sorri e diz:


NERO: E então, quando você vai usar aquele seu poder, se não notou, tem uma patricinha alucinada tentando nos transformar em estátua.


Luke então diz com a cabeça baixa:


LUKE: Eu não posso arriscar ser visto, não posso arriscar perder meu irmão por isso.


Nero então fica nervoso enquanto sentia a lona ficar cada vez mais quente por não aguentar as rajadas de energia da Servine, então ele tenta ser a voz da razão para o Totodile:


NERO: Tenho certeza que se o Saren soubesse que enfrentou uma hellstalker ele diria (imitando Saren) “não é demais, meu irmão é um super-herói”, e tenho certeza que vai ser melhor do que ele dizer “isso é terrível, meu irmão é um enfeite de jardim”, se é que me entende?!


Assim que o Jolteon acaba de falar, Luke pega a orelha esquerda dele rapidamente e pula, conseguindo salvar Nero de ser esmagado pelo Iron Tail de Mei que praticamente esmagou o que sobrou da lona, a Servine então olha muito nervosa e grunhindo para Luke e Nero, que já estavam impressionados com o poder do Pokémon de grama. Mei olha para cima e ergue seus curtos braços fazendo brotar do chão uma raiz Negra muito maior que a nuvem que havia feito anteriormente e depois joga no Jolteon e no Totodile, o pedaço de madeira se aproximava muito rápido e era muito grande para desviar, então Nero usou seu Thunderbolt para tentar cancelar o golpe mais uma vez.


Contudo, Nero cometeu um erro fatal de julgamento pela raiz negra ser muito maior e mais poderosa que a nuvem e estava absorvendo o movimento do Jolteon, tudo o que Nero pode fazer é atrasar o inevitável, e em questão de segundos ele iria se tornar pedra, o Jolteon olhou para o Luke e gritou com uma expressão nervosa:


NERO: DÁ O FORA DAQUI!! VOCÊ NÃO QUER ME AJUDAR MESMO, SÓ QUER SE ESCONDER, NÃO PRECISO DE POKÉMON ASSIM, FUJA SEU COVARDE!!!


Luke não pensou duas vezes e saiu correndo para o lado oposto ao do Jolteon, para a surpresa de Nero que gritou com desespero:


NERO: ESPERAI, ESPERAI, ESPERAI, EU TENTEI TE ENCORAJAR A ME AJUDAR NÃO FALEI SÉRIO, MANO ESPERAI POR FAVOR NÃO ME DEIXE AQUI!!!

Nero então olha com muita preocupação vendo Luke sumir de sua vista, ele então virou para a raiz negra gigante e tentou aumentar a potência do seu Thunderbolt em vão, pois o movimento foi absorvido e a ponta da raiz estava cada vez mais perto. Nero viu toda sua vida passar diante de seus olhos e pensou alto:


NERO: Lory meu amor, eu estou indo te ver....


Nessa hora, para a surpresa do Jolteon, Luke volta com um galho de árvore e com toda a força dos seus braços pequenos de Totodile, ele bateu na raiz negra com sucesso, que se virou e foi com precisão diretamente em Mei, que estoura a faz afundar no chão em baixo da Servine. Nero ficou de queixo caído e disse muito nervoso e assustado com a tamanha falta de noção do Totodile:


NERO: VOCÊ PERDEU O JUÍZO, TENTOU IMPEDIR AQUELA MADEIRA MALDITA LOGO COM UMA MADEIRA MEDÍOCRE, O QUE VOCÊ TEM NA CABEÇA?! QUERIA MORRER?!


Luke dá um sorriso confiante e fica jogando o graveto para o alto e o pegando, e então fala em um tom de soberba:


LUKE: Ora, ora, ora, deu certo não deu?


Nero então olha bem para o graveto e vê que ele estava como se tivesse sido mergulhado por purpurina vermelha e azul, e então ele entende o que aconteceu, não foi o graveto em si que refletiu o projétil e sim o poder de Luke canalizado naquele objeto, era algo impressionante, pois até então para Nero só havia um Pokémon fora Xerneas que poderia fazer aquilo e para sua surpresa agora são dois.


Porém o silêncio foi abafado pelos urros de dor que Mei estava fazendo e que a levaram para o chão se debatendo, Luke então se virou para ela, e vendo conseguindo ver a aura negra que rodeava o corpo dela ficar mais densa sendo muito mais nojenta a seus olhos, ele se ajoelhou quase automaticamente e depois começou a tossir como se quisesse vomitar por ver algo que era muito repugnante para ele, então o Totodile disse com determinação para Nero que estava começando a se preocupado com a atitude de Luke:


LUKE: Isso é repulsivo, você vê o que eu vejo?! Essa energia está maior do que antes e virou algo grotesco e parece que está machucando ela, não quero que ela se machuque, EU NÃO QUERO QUE NINGUÉM SE MACHUQUE!!

Luke então larga o graveto e começa a correr em direção de Mei, contrariando os gritos de Nero para ele se afastar da Servine, não demorou para Mei ficar em pé e olhar para o Totodile com um olhar vazio, como se ela tivesse perdido a consciência de vez e agora só aquela energia negra que estivesse controlando o corpo dela, e então com o movimento de seus braços, ela atira várias nuvens e raízes negra menores e mais fracas em Luke que por sua vez não parou de correr, ele só fechou forte seus olhos e esticou o braço direito com a mão aberta, o que criou uma energia hexagonal que tinha uma luz vermelha e azul que praticamente destruiu a energia negra fazendo as nuvens e as raízes desaparecerem sem deixar rastro.


Nero fica impressionado com a extensão do poder que o Totodile possuía que era capaz de deter a energia negativa pura, não demorou muito para Luke chegar bem perto de Mei e mais uma vez ele fechar os olhos e estica seu braço direito, só que dessa vez ele agarra o peito da Servine e ativa a energia que penetra o corpo do Pokémon de grama fazendo Mei gritar bem alto. O Barulho do grito chama atenção de Taire que parou sua dança para investigar a causa do mesmo, ela então posiciona o graveto entre suas pernas e usando seu movimento Overheat com seu graveto, ela voa como se fosse uma bruxa para ir ao local de onde veio o grito. Luke estava lá mandando cada vez mais energia para o peito de Mei, e aos poucos a Servine começa a chorar ao lembrar de todos que ela transformou em pedra por causa da energia misteriosa do Totodile, e com muito pesar o Pokémon de grama só consegue lamentar:


MEI: Meu Arceus, o que.... *snif* ...o que eu fiz?! Raphael, Irene.... Me desculpem *snif* eu não queria transformar vocês em pedra *Snif*.... Eu estava com tanta raiva…. Eu quero morrer.... Eu mereço morrer....


Luke que parecia estar um pouco cansado reduz a energia daquele poder que estava pressionando o peito da Servine, e diz com uma voz suave e calma:


LUKE: Morrer não é a solução, *huff huff* você terá de viver e infelizmente vai ter de conviver com o que aconteceu, mas saiba * huff arrrf* que não foi culpa sua....


Mei então começa a gritar com raiva e tristeza:


MEI: É SIM, EU FIZ AQUILO... EU FIZ AQUILO COM MEUS AMIGOS E COM MUITOS OUTROS POKÉMON... QUE MONSTRO EU SOU.… O QUE EU ME TORNEI.... COMO OLHAREI PARA OS OUTROS ASSIM, COMO VIVEREI ASSIM...


Luke então larga o peito da Servine e a abraça liberando ainda mais o seu poder, e fala com todo o carinho e amor:


LUKE: Mei, há Pokémon que te amam muito e sei que Raphael e Irene eram muito seus amigos, e eles vão ficar bem o pai deles, o Donphan foi para a ilha da Árvore da Cura, eu ouvi que eles têm esperança de voltarem da petrificação...


Mei então lembra dos momentos felizes que teve ao lado de seu amigo Phanpy e sua amiga Dedenne, ela corresponde ao abraço de Luke com muita alegria e gratidão e sua aura corrompida se desfaz junto com a influência de Dark Matter do corpo dela, e então ela diz:


MEI: Eu quero viver, quero viver para ajudar aqueles que são especiais e que me amam, quero ser um Pokémon melhor, acho serei um membro de equipe de Resgate agora que me formei, para fazer de cada um deles um ser especial para poder proteger.


Luke então larga Mei e a ajuda para se levantar, Nero se aproxima dos dois com um sorriso vendo que tudo havia se acertado, e sem aviso do céu desce Taire em seu graveto flamejante e não perdendo tempo e apontando o graveto com a ponta em chamas ela diz:


TAIRE: Sou a Soldier Taire, há algum problema cidadãos?!


Nessa hora Mei engole seco e diz:


MEI: Com licença moça...


A Servine para de falar um instante quando Luke pega em sua mão, e quando ela olha para ele, o Totodile estava fazendo sinal de negação com a cabeça para que Mei não contasse sobre sua condição, ela então faz carinho na cabeça de Luke:
MEI: Está tudo bem... Taire, eu sou um Hellstalker e tenho que ser detida.


Taire então faz força para não dar uma risada lá mesmo e olha a Servine dos pés à cabeça e percebe que ela não estava brincando, então a Braixen balança seu bastão em volta dela sem detectar nada suspeito e então diz:


TAIRE: Você não me parece estar mentindo, mas eu não detecto nenhum sinal de energia corrompida em seu corpo, meu amigo deve ajudá-la melhor… (pega o gadget) …. Rex? Não me interessa se está ocupado…. AWWWWWWWNN o que custa.... Por favor querido....... Eu nunca te pedi nada…. Vem...... Pleaseeee.... Ótimo, estou na coordenada 432528-B!!


O Lucario chega num piscar de olhos com seu movimento Extreme Speed e estava segurando um Hitmontop no braço esquerdo e uma Kirlia no direito, ele larga os dois com violência no chão deixando Luke assustado e Nero irritado, e então ele diz com uma cara emburrada e com tom de raiva:


REX: É bom ser importante, estava no meio da caça e peguei esses dois Hellstalkers imundos no meio da multidão.


Taire diz enquanto transporta os dois Pokémon para a base da Madame Xerneas usando seu graveto:


TAIRE: Essa Servine diz que é uma Hellstalker, você pode detectar qualquer coisa com suas luvas mesmo que ela esteja encobrindo a aura corrompida, então faça o favor, ok fofo?


Rex então começa a sondar a aura de Mei com seus poderes normais de Lucario e quando não encontra nada já irritado ele sonda usando suas Luvas de Aura, e quando não acha nada ele grita muito irritado:


REX: TÁ DE SACANAGEM COMIGO SUA MILTANK MALDITA, EU DEVIA TE DAR UM...


Taire segura o punho que o Lucario já havia levantado pronto para bater na Servine, e diz baixo no ouvido dele:


TAIRE: Antes de fazer tamanha besteira fofo, acho bom você reparar que o Jolteon e o Totodile estavam prontos para fazê-lo engolir esse soco...


O Lucario então olha para Luke que estava com a boca brilhando azul preparando um Ice Beam, e depois olha para Nero que está com os pelos eriçados pronto para usar seu Thunderbolt, ele então grunhiu e puxa sua mão que a Braixen segurava e vira de costa sumindo usando seu Extreme Speed, para alivio de Luke que respirou depois disso e para frustração de Nero que só queria um motivo para acertar Rex. Taire então fala sorridente para tentar acalmar o ambiente que estava bem tenso:


TAIRE: Olha querida, você não é um Hellstalker, talvez tenha tomado algo e pensou ser, mas até o momento não é. Seja feliz e viva sua vida plenamente. ATÉ PESSOAL, ESPERO QUE QUANDO NOS VIRMOS DE NOVO SEJA POR ALGO ALEGRE!!


Taire então voa em seu graveto cantarolando no ar, Mei começa a chorar de felicidade ao ver a Soldier ir embora e diz com muita alegria:


MEI: É um milagre, por Arceus, é um milagre!!


Luke então toca no ombro dela e olha para a Servine com um sorriso radiante, Nero que estava um pouco mais distante estava pensando enquanto via o Totodile:


NERO: Isso não é um milagre, isso é PK.... E só queria saber o que inspirava você Luke Hidron, mas seja lá o que for, estou feliz de poder fazer algo tão maravilhoso por nós Pokémon.... Mas algo me incomoda.... O que tem a temer sendo um Soldier tendo um dom tão… Milagroso, se é que posso chamá-lo assim...


Mei então dá um abraço em Luke e vai para sua casa já muito feliz por ter se livrado do peso de Dark Matter, o Totodile já estava mais relaxado porque o Hellstalker que estava assombrando a guilda havia sido derrotado e agora Saren e Ashley poderiam curtir à vontade. Luke então disse de costa para Nero:


LUKE: Nero, muito obrigado, sem você Mei teria me transformado em pedra, se tiver algo que eu possa fazer é só me pedir.


Nero então balança a cabeça com sinal de negação e diz:


NERO: Não fique se achando, afinal você também me salvou, nós já estamos quites. Só quero que sejamos amigos, ok?


Luke então virou de frente para o Jolteon já sorrindo:


LUKE: Já somos, desde quando você não me entregou na livraria, e pode contar comigo para....
De repente o Gadget toca e o Totodile vê que é uma mensagem de Ashley, então ele atende rapidamente e é recebido pela Charmander que estava falando com uma voz muito triste e pesada como se estivesse com dor:


ASHLEY: Luke é urgente, vem para a guilda, eu e Saren estamos muito feridos e ele não acorda, pelo amor de Arceus venha logo...


Nero piscou e Luke não estava mais na sua frente, o Totodile saiu em disparada usando seu movimento Waterfall desviando da multidão de Pokémon foliões como um foguete e a água do seu movimento ainda estava animando boa parte deles já que estava refrescando de alguma maneira. Não demora muito para Luke chegar na porta da guilda e ver Ashley com sua cauda machucada com Saren nos braços dela muito ferido, e o Larvitar parecia estar muito machucado e perto deles havia o Baltoy que era o porteiro da Glory e ele estava vigiando um Grovyle que estava enfaixando suas mãos, ele então pergunta preocupado a Charmander:


LUKE: Ashley, o que por tudo que é mais sagrado aconteceu aqui?!


Ashley conta tudo para Luke que começa a esfregar a cabeça com as mãos ao ver o ponto que seu irmão chegou, ele então pegou o Larvitar nos braços e disse a Charmander para segui-lo, só que o porteiro o Songer Baltoy foi logo falando:


SONGER: Ashley, sua mãe acaba de entrar em contato comigo e você não vai a lugar nenhum, Luke Hidron, vá a seu alojamento e espere lá a visita da Rainha e dona Guilda, madame Lencia Flamey!


Luke ouviu e fez sinal com a cabeça de confirmação, ele entrou na guilda e foi correndo para o alojamento que pertencia a sua família, entrando lá como um foguete, ele então foi no quarto de Saren e o colocou na cama. O Totodile respirou fundo e começou a concentrar seu poder em suas mãos criando uma aura verde claro, e então colocou uma das mãos na cabeça e outra no peito do Larvitar e aos poucos foi transferindo essa energia a ele, fazendo os ferimentos do Pokémon sararem, o Totodile respirou aliviado o que durou pouco, quando ouviu alguém bater forte na porta.


Ele então foi em direção a porta e quando chegou na sua frente, respirou bem fundo fechando os olhos e os abriu junto com a porta, onde um Charizard fêmea usando um colar de ouro simples que em seu centro havia uma Charizardite Y, que o esperava na porta junto com uma dupla de Ambipom que seguravam lanças nas mãos, Luke então saiu da frente e abaixou a cabeça em sinal de respeito e permitindo que a Charizard entrasse, ela ao entrar bateu palmas aos Ambipom e um deles fechou a porta atrás de Luke, a Charizard então disse com breves pausas enquanto andava pela sala de estar olhando tudo a sua volta, quase como se estivesse analisando o terreno de sua futura vítima, ou como qualquer senhora rica anda na casa de um pobre e acha aquela realidade adorável e deplorável ao mesmo tempo:


LENCIA: Já faz anos não é Luke....... Seu pai está em missão.... Você cuida de seu irmão....... Ou será que eu devia dizer....... Cuidava?


Luke tenta argumentar, mas quando ele ameaçou dizer uma palavra a Charizard olhou para ele com a mais profunda raiva e disse com uma voz forte e imperativa:


LENCIA: CALE-SE!!! Você não diz NADA, você não fará NADA, você só vai me ouvir e vai ouvir muito bem, essa conversa por assim dizer vai decidir o seu futuro e de seu irmão nessa guilda.... 
Hidron
Hidron
Membro
Membro

Masculino Idade : 25
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Re: Pokémon Soldiers

Mensagem por Shiota em Sex 22 Maio 2020 - 21:15

Hey Hidron!

Bem, vamos direto ao ponto. Em primeiro lugar eu gostaria de saber onde eu disse que fulano ou ciclano são melhores. Eu tenho certeza que o que eu disse foi...

@Shiota escreveu: Além de serem histórias com grande potencial como a sua, você pode comparar sua escrita com a de algum outro membro (de um jeito bom, sem precisar definir quem é melhor que quem, apenas para ver como ele escreve coisas que você pode ter dificuldade). 

O "como" ali indica comparação, indicando igualdade, ou seja, sua fic tem potencial "tanto quanto" as outras. O segundo termo destacado, creio que já esteja claro por si só. 

Eu recomendei a leitura de outras obras, como eu disse, para que você pudesse ver como outros escritores abordam coisas que você possa ter dificuldade nas fanfics deles. Por exemplo, você mencionou que se não fizesse em forma de Script, ficaria escrevendo apenas "ele disse, ele disse, ele disse", ou seja, é uma dificuldade pra você contornar esse problema, então você poderia analisar como outro autor faz isso e julgar a melhor maneira. Além disso, algo que esqueci de acrescentar mais diretamente, já que estava cansado após escrever tudo aquilo anteriormente, é que ler também faz parte da formação da sua própria escrita e narrativa. Não só na escrita, na verdade. É normal que alguém que almeje melhorar suas pinturas aprecie e aprenda sobre pinturas de outras pessoas, é normal que alguém que queria fazer um filme aprecie e estude outros filmes... em qualquer forma de arte é assim.

Eu conversei com o Baku e ele me disse que a fanfic já está sendo postada em outro lugar, embora eu já soubesse disso. Enfim, eu acredito (e foi algo que esqueci de comentar da última vez) que você pode perfeitamente ir tentando reescrever algumas coisas sem mudar nada no enredo da fic, apenas descrevendo e narrando de uma melhor forma. E não estou sugerindo que reescreva a fic toda pra me agradar não, to falando isso como forma de autoexercício pra você, pra que você evolua. Eu, como um leitor, posso simplesmente ir em busca de outras obras caso alguma não me agrade, mas gosto de tentar passar alguma experiência e feedback para as histórias que leio. Enfim, não me parece que queira isso de toda forma, ao menos não enquanto estiver postando o que já fez. Então, quando chegar ao ponto em que estará igual ao outro lugar que estiver postando, então talvez eu volte aqui, dou uma lida e dou meu feedback de novo. Mas eu simplesmente não conseguirei comentar algo que vejo falhas sem tentar ajudá-lo com isso. Não consigo escrever algo que seja puro elogios para o que não merece puro elogios. Nem mesmo a fanfic que indiquei merecia puro elogios, nem mesmo eu mereço puro elogios no que faço.

E como eu disse que não consigo comentar sem tentar ajudar...

O capítulo começou com uma cena da qual estou bem familiarizado, onde o protagonista lembra das coisas que gosta e ama e, após alguma breve cena dramática, cria força para fazer alguma coisa. Mas apesar de conseguir imaginar bem isso, por já ter visto coisas do gênero, a narração não passou nenhuma "dramatização" que tenha me feito sentir qualquer emoção lendo. Falta descrição e falta a própria narração nisso. Pode ter sido épico da forma como imaginou, mas não consegui imaginar isso.

Talvez você tenha assumido que nós, por conhecer a franquia, sabemos bem do que se trata cada golpe que foi mencionado. Entretanto, é fundamental que você descreva o efeito deles, pois se não a construção mental da cena fica super vaga, então evite coisas como "Nero usou seu Thunderbolt", descreva o que o golpe faz. Isso é um dos pontos pelo qual eu não gostei da narração da batalha, eu mal sei indicar os outros, mas acho que posso resumir em "não houve narração". Você até conseguiu descrever algo com mais afinco em alguns pontos, mas foram passageiros. 

Por último, uma inconsistência que notei foi que primeiro ninguém ouviu uma batalha feroz sendo desenrolada — com raízes que, até onde imaginei, rachavam o chão, trovões, jatos d'água, destruição de tendas e tudo —, mas do nada a Taire (e apenas ela) ouviu a Mei, sendo que estava há uma grande distância, no meio de uma festa, concentrada em outras batalhas e precisou até voar para o local.

Enfim, você tem todo direito de acatar ou não as sugestões. Você pode até mesmo se acomodar e dizer a si mesmo que escreve por hobby, que não precisa melhorar. Porém, para mim e para tantos outros, a história não está bem como está. Ela pode agradar alguns, como o Baku, mas se não quiser mesmo evoluir, muitos outros não se interessarão por ela. Se acredita que está bom do jeito que está, espero que não se debata em ter apenas um ou outro leitor que apareça uma ou outra vez para comentar algum elogio, ou que não se pergunte porque outras pessoas não se interessam por ela. Eu estou aqui, falando por mim e com certeza por outros que vieram ou virão a ter contato com sua obra, dando um ponto de vista do que pode ser melhorado, que, para resumir: está sem emoção, que é passada com boas descrições.

É isso, agradeço que tenha lido até aqui e até uma possível próxima o/
Shiota
Shiota
Fanfic Mod
Fanfic Mod

Masculino Idade : 19
Alerta Alerta :
 Pokémon Soldiers Left_bar_bleue0 / 100 / 10 Pokémon Soldiers Right_bar_bleue


Voltar ao Topo Ir em baixo

 Pokémon Soldiers Empty Re: Pokémon Soldiers

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum